conecte-se conosco


Carros e Motos

Jaguar I-Pace: SUV elétrico é diversão garantida na pista

Publicado


Jaguar I-Pace na estrada
Divulgação

Jaguar I-Pace consegue acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 4,8 segundos, de acordo com a fabricante

Quando a Jaguar Land Rover nos convidou ao Autódromo Velo CIttà para o lançamento do novo Jaguar I-Pace, ainda não tinha ideia do desempenho e equilíbrio que o novo crossover elétrico teria. Sim, o termo “crossover” é mais apropriado, ainda que a marca trate o lançamento como um “SUV”. Ele é baixo, esticado e traz elegantes rodas de aro 20. Além, é claro, de um focinho muito esportivo.

LEIA MAIS: Jaguar I-Pace SVR bate recorde e vai de 0 a 100 km/h em mero 1,8 segundo

Em relação às outras fabricantes premium, a Jaguar foi a que mais levou tempo para apresentar seus primeiros SUVs. O F-Pace foi lançado apenas em 2016, enquanto o irmão E-Pace chegou no ano passado. Ambos os modelos são esportivos legítimos em vários tópicos, e isso me deixou ainda mais curioso sobre como o Jaguar I-Pace seria.

Limpo, dinâmico e familiar, o modelo traz todos os atributos que esperamos de um carro do futuro. O I-Pace parece ter vindo das mãos de um engenheiro de 2050, ainda mais quando pisamos fundo na pista e um som agudo de espaçonave preenche a cabine.


Millennium Falcon


Na reta principal, vejo o head-up display c hegar próximo dos 170 km/h. Cheguei na mesma velocidade em uma Audi RS4 Avant, mas com o ronco encorpado de um grande motor 2.9 V6. É muito estranho acelerar um esportivo elétrico na pista pela primeira vez, quase como um show acústico do Metallica.

Leia Também:  Veja 5 motos com ABS mais vendidas do Brasil que custam até R$ 20 mil

Os carros elétricos se beneficiam de um ótimo centro de gravidade, graças às baterias acopladas na plataforma (que correspondem a 9 mil iPhones no I-Pace, de acordo com os engenheiros). Levo o pé direito ao freio e me preparo para a primeira curva. O Jag reduz a velocidade com vigor e distribui bem a tração para percorrer a tangência. Como cada eixo possui um motor, o “handling” fica ainda mais equilibrado e firme.

LEIA MAIS: Jaguar revela o SUV elétrico I-Pace, e põe o Tesla Model X para correr, em vídeo

Por ser um eletrificado , o I-Pace tem força instantânea a qualquer momento. São 400 cv de potência e 69,6 kgfm de torque, capazes de fazer o modelo acelerar de 0 a 100 km/h em míseros 4,8 segundos. É o carro urbano mais rápido da Jaguar, perdendo apenas para o F-Type.


O fato do I-Pace dispensar um eixo cardã central também melhora o espaço interno. Seu assoalho é totalmente plano, deixando espaço suficiente para os pés dos ocupantes do banco traseiro. Cinco adultos podem viajar confortavelmente, sem que tenham seus meniscos esmagados ou choques de ombro.

Apesar de ser um crossover esportivo, seu porta-malas é de SUV médio-grande. São bons 656 litros de carga para acomodar a bagagem de uma família inteira. Ótima notícia para quem curte viajar.

Leia Também:  VW Jetta R-Line mostra visual esportivo, mas falta um tempero mais apimentado


E dá para viajar?


Painel do Jaguar I-Pace
Divulgação

Painel do Jaguar I-Pace mostra boa ergonomia e uma série de recursos modernos, com telas de alta resolução


Este é o grande dilema dos carros elétricos nos dias de hoje: a autonomia. Mesmo em países desenvolvidos como os Estados Unidos, é normal que uma família tenha um modelo elétrico para afazeres urbanos e outro veículo movido a combustão para viagens longas. Afinal, encher o tanque de qualquer carro convencional requer uma parada de menos de dois minutos.

Mesmo nos terminais de recarga rápida, o proprietário teria que esperar cerca de 40 minutos para ter mais de 80% de sua autonomia recuperada no I-Pace. Mas até lá, você já teria andado um bocado.

A própria Jaguar compartilhou um teste feito há alguns meses. Os engenheiros saíram do escritório da marca na zona sul de São Paulo, foram até Juqueí no litoral norte e, então, retornaram. O I-Pace enfrentou o trajeto de 312 km sem qualquer recarga, voltando para a capital com 19% de carga.

LEIA MAIS: Jaguar E-Pace 2.0: utilitário para quem curte acelerar

Mesmo com ar-condicionado e outros instrumentos ligados, é possível viajar com o Jaguar I-Pace sem grandes problemas. A marca britânica parece ter encontrado a intersecção perfeita entre dirigibilidade, ecologia e versatilidade para a família por R$ 449.190. Divertido e estiloso, este felino mostra que só faz SUV chato quem quer. Mas lembre que você ainda terá que levar o carregador residencial, que sai das concessionárias por R$ 13 mil. Confira abaixo um resumo da trajetória da Jaguar até chegar no elétrico I-Pace.


Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Mercedes de R$ 1,7 milhão tem 5 unidades vendidas no Brasil

Publicado


Mercedes AMG GTR Pro arrow-options
Divulgação

Mercedes-Benz AMG GTR Pro tem itens exclusivos baseados nos carros de corrida da marca alemã sediada em Stuttgart

A restrita lista dos supercarros mais caros do Brasil recebe mais um integrante: o Mercedes AMG GTR Pro, que tem 5 unidades vendidas o País, cada uma pelo equivalente a R$ 1,7 milhão. Ao todo, apenas 750 serão fabricadas. O modelo tem produção limitada e é considerado o mais rápido feito pela marca alemã com itens e acertos exclusivos para se aproximar dos carros de corrida.

LEIA MAIS: Veja quais são os 5 carros mais caros do Brasil hoje em dia

Estamos falando de um superesportivo com motor V8 4.0 biturbo, de 577 cv e 71,3 kgfm de torque, números para acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos, diz a fabricante. Para conter todo esse ímpeto esportivo, o Mercedes AMG GTR Pro vem com freios de fibra de cerâmica que ficam parcialmente à mostra atrás das enormes rodas de aro 20.

Além disso, tanto a parte estrutural quando a aerodinâmica receberam mudancas em relação do AMG GTR convencional. Há defletores de ar e aerofólio de carbono, além de difusores na traseira para ajudar a manter o supercarro o mais grudado no chão possível. Para melhorar o arrefecimento do motor e dos freios, foram adotadas novas entradas de ar.

Muda também a suspensão, com ajustes manuais tanto das molas quanto dos amortecedores, seguindo o acerto adotado no AMG GT4 de competição. Para completar, instalaram novas barras estabilizadoras e vetorização de torque por frenagem, o que ajuda a tornar o carro ainda mais equilibrado nas curvas.

Leia Também:  O Top 15 da Cultura da Motocicleta

 LEIA MAIS: Aceleramos na pista o superesportivo Mercedes-AMG GT R de R$ 1,2 milhão

 Como não poderia deixar de ser em um superesportivo que deverá ser usado tanto nas ruas quanto nas pistas,  ao volante do Mercedes AMG GTR Pro é possível escolher por quatro modos de condução: básico, avançado pro e mestre, com variações em diversos ajustes, inclusive na atuação dos controles eletrônicos de estabilidade e tração.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

Jeep Compass fica mais completo e caro na linha 2020

Publicado

Motor Show

Jeep Compass vinho arrow-options
Divulgação

Jeep Compass na versão S ficará R$ 8 mil mais caro e chegará nos R$ 195.990 como preço sugerido

Os novos equipamentos do série são a principal novidade da linha 2020 do Jeep Compass. É o que apontam materiais internos do fabricante a que a MOTOR SHOW teve acesso.

LEIA MAIS:  Por que o Jeep Compass é um dos carros mais desejados do Brasil?

O material não fala em mudanças mecânicas ou estéticas para o Jeep Compass, que segue disponível em cinco versões (Sport, Longitude, Limited, Trailhawk e S) e com os motores 2.0 flex de 166 cv (com câmbio automático de seis marchas e tração 4×2) e 2.0 turbodiesel de 170 cv (com câmbio automático de nove marchas e tração 4×4).

Segundo o material, aparentemente voltado para a área de vendas, a versão Sport Flex (R$ 116.990) terá a adição de chave presencial, acendimento automático dos faróis e sensor de chuva. As configurações Longitude Flex (R$ 132.990) e Diesel (R$ 161.990) ganhará o retrovisor eletrocrômico além dos sensores de chuva e crepuscular. E a oferta do Park Assist no pacote Premium de opcionais do SUV médio .

Leia Também:  VW Jetta R-Line mostra visual esportivo, mas falta um tempero mais apimentado

LEIA MAIS: Jeep Compass x Kia Sportage: acompanhe essa briga boa de titãs

Nas Limited Flex (R$ 149.990) e Diesel (R$ 181.990), o SUV compacto passará a sair de fábrica com o banco do motorista com ajuste elétrico. Mesmo item que será de série também na configuração Trailhawk (R$ 181.990). Já a versão de topo S (R$ 195.990) agora terá teto solar panorâmico.

Em relação aos preços, o reajuste da maior parte das versões do Jeep Compass será de R$ 5 mil. Com exceção das configurações Sport Flex e Limited Flex e da topo de linha S.

Confira os preços do Compass 2020 e os reajustes em relação à linha 2019:
Sport Flex: R$ 116.990 (R$ 3 mil)
Longitude Flex: R$ 132.990 (R$ 5 mil)
Longitude Diesel: R$ 161.990 (R$ 5 mil)
Limited Flex: R$ 149.990 (R$ 3 mil)
Limited Diesel: R$ 181.990 (R$ 5 mil)
Trailhawk: R$ 181.990 (R$ 5 mil)
S: R$195.990 (R$ 8 mil)

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana