conecte-se conosco


Internacional

Israel ataca instalações do Hamas após disparos de foguetes

Publicado

As forças de defesa de Israel bombardearam neste sábado (4) plataformas de lançamento de foguetes e instalações na Faixa de Gaza, após membros do grupo Hamas dispararem pelo menos 90 projéteis contra o território israelense.

“Uma aeronave israelense atacou duas plataformas de lançamento de foguetes no norte da Faixa de Gaza”, disseram fontes de Israel. Em seguida, as forças israelenses acrescentaram que “tanques atacaram posições militares da organização terrorista Hamas”.

Um pequeno grupo armado pró-Hamas em Gaza, Os Protetores de Al-Aqsa, disse que um de seus homens foi morto durante os ataques israelenses de hoje.

O primeiro foguete foi lançado durante a madrugada. Depois disso, “cerca de 90 projéteis foram lançados da Faixa de Gaza para o território israelense”. “O sistema de defesa aéreo Domo de Ferro interceptou dezenas deles”, anunciaram as forças israelenses.

As sirenes antiaéreas soaram na cidade de Sderot, e nos conselhos regionais de Shaar Hanegev, Sdot Neguev, Hof Ashkelon e Eshkol, enquanto em Ashkelon as autoridades locais abriram os abrigos antiaéreos públicos, segundo o site de notícias Ynet.

Explosões

Os serviços da organização Maguen David Adom, o equivalente israelense da Cruz Vermelha, prestaram atendimento a um jovem de 15 anos que ficou levemente ferido quando corria para um abrigo.

Em Gaza, várias explosões foram ouvidas em diferentes pontos do território palestino depois do lançamento de foguetes.

A escalada de tensão já havia começado na sexta-feira, quando dois soldados israelenses ficaram feridos por disparos efetuados a partir de Gaza.

O ataque aéreo israelense em retaliação matou dois militantes do grupo islâmico Hamas, que domina Gaza. Outros dois palestinos que estavam protestando perto da fronteira também foram mortos por forças israelenses.

Após os novos conflitos, os israelenses também decidiram neste sábado bloquear estradas e áreas próximas de Gaza, inclusive uma praia.

*Com informações da Deutsche Welle (agência pública da Alemanha)

Edição: Kleber Sampaio
publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Internacional

Guerra: Zelensky diz que confronto terá fim com libertação da Crimeia

Publicado

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky
Ansa

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky , afirmou que a guerra iniciada pela Rússia só terminará com a “libertação” da Crimeia, anexada unilateralmente por Moscou em 2014.

“Essa guerra russa contra a Ucrânia, contra toda a Europa livre, começou com a Crimeia e deverá terminar com a Crimeia, com a sua libertação. Hoje é impossível dizer quando isso acontecerá, mas sei que voltaremos a ter a Crimeia ucraniana”, disse em seu discurso diário.

O mandatário ainda afirmou que o “mundo errou em não responder com toda a força os primeiros passos agressivos da Rússia em 2014”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Justiça dos EUA determina que Trump deve declarar imposto de renda

Publicado

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos
Reprodução Documentário ‘Unprecedented’

Donald Trump, ex-presidente dos Estados Unidos

A Corte de Apelação do Distrito de Columbia impôs uma nova derrota contra o  ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump nesta terça-feira (9) e determinou que ele deve entregar as declarações de imposto de renda para o Comitê sobre Uso de Fundos da Câmara dos Representantes.

A decisão rejeitou o pedido da defesa de que o ex-mandatário tinha que apresentar os documentos por “perseguição política” e determinou que ele faça o envio imediatamente dos seus registros pessoais e de suas empresas.

“Embora seja possível que o Congresso tente ameaçar o presidente em exercício com um pedido invasivo enquanto ele está no cargo, todo presidente assume sabendo que estará sujeito às mesmas leis que todos os outros cidadãos ao deixar o cargo. Isso é uma característica da nossa república democrática, não uma falha”, diz o juiz na fase final do texto.

Trump poderá recorrer à Suprema Corte sobre a decisão, mas é difícil que o plenário aceite a apelação por já ter analisado pedidos semelhantes. No ano passado, o Supremo determinou que ele entregasse as declarações para a Procuradoria de Nova York.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana