conecte-se conosco


Tecnologia

iPhone 12 é jogado na calçada por YouTubers; veja se o celular resistiu

Publicado


source
iPhone 12 Pro
Reprodução/YouTube/PhoneBuff

YouTubers testaram resistência do iPhone 12 e iPhone 12 Pro

O iPhone 12 e o  iPhone 12 Pro chegaram a mais de 30 países na última sexta-feira (23), e já estão sendo testados por YouTubers especializados. Alguns canais testaram a resistência dos dois modelos arremessando os smartphones em calçadas e blocos de concreto. E o resultado, por enquanto, tem sido positivo. 

Neste ano, a Apple implementou a tecnologia Ceramic Shield (ou “escudo de cerâmica”) em todos os modelos da linha iPhone 12 . Aplicada na tela, a novidade coloca cristais de nanocerâmica no vidro, aumentando a resistência da tela. De acordo com a Apple, os iPhones ficaram até quatro vezes mais resistentes a quedas.

E foi justamente o Ceramic Shield que foi colocado à prova. O canal do YouTube PhoneBuff testou o iPhone 12 e o iPhone 12 Pro, arremessando cada um deles mais de 10 vezes no chão. Os smartphones foram jogados de quina, virados com a tela para baixo e virados com a parte traseira para baixo. A altura também variou entre um metro e 1,45 metro, enquanto o chão foi alternado entre concreto e aço.

Enquanto a tela do iPhone 12 se manteve intacta, a parte traseira teve o vidro espatifado. Já o iPhone 12 Pro sobreviveu melhor às quedas, pelo menos no que diz respeito à parte traseira. Já no arremesso de quina, a versão Pro, que usa aço inoxidável em seu acabamento, ficou com mais marcas que a versão padrão, que usa alumínio. Ambos os celulares seguiram funcionando normalmente.

Outro canal que realizou testes foi o Allstate Protection Plans, dessa vez jogando os celulares  de uma altura de pouco menos que dois metros de altura em uma calçada. iPhone 12 e 12 Pro continuaram funcionando, mas as bordas tiveram arranhões e rachaduras. 

Dessa vez, o iPhone 12 resistiu à queda traseira, mas o modelo Pro teve o módulo de câmeras quebrado.

Por fim, o canal EverythingApplePro EAP ousou um pouco mais e derrubou os celulares de uma altura de aproximadamente três metros. A tela não apresentou danos em nenhum dos dois modelos, mas a parte traseira trincou tanto no iPhone 12 quanto no iPhone 12 Pro .


publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Huawei se mantém em 2º lugar na venda de celulares; Xiaomi ultrapassa Apple

Publicado


source
huawei
Unsplash/Omid Armin

Huawei continua em segundo lugar de vendas globais

A chinesa Huawei driblou a  guerra com os Estados Unidos  e se manteve em segundo lugar na lista de fabricantes que mais venderam celulares no mundo no terceiro trimestre de 2020, de acordo com análise divulgada pela empresa de consultoria Gartner. A sul-coreana Samsung também se manteve em primeiro lugar.

As terceira e quarta posições, porém, tiveram uma inversão. Desta vez, a Xiaomi ultrapassou a Apple e ficou em terceiro lugar, deixando a maçã em quarto. Em quinto lugar está a chinesa OPPO .

Entre julho e setembro, a Samsung deteve 22% do mercado de smartphones , vendendo 80,8 milhões de unidades. Em comparação com o mesmo período de 2019, a fabricante aumentou suas vendas em 2,2%.

Já a Huawei viu seus números caírem em 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Mesmo assim, a marca conseguiu se manter na segunda posição, detendo 16,9% do mercado ao vender 51,8 milhões de celulares.

Para ultrapassar a Apple e tomar o terceiro lugar, a Xiaomi foi a fabricante que mais cresceu, com aumento de 34,9% entre o terceiro trimestre de 2019 e o de 2020. Já a americana teve queda de 0,6% no período. A expectativa, porém, é de que, com o lançamento da linha iPhone 12 , a Apple volte à terceira posição no quarto trimestre deste ano.

Continue lendo

Tecnologia

Twitter vai retomar verificação de contas em 2021; veja como será

Publicado


source

Olhar Digital

Twitter
Unsplash/Sara Kurfeß

Twitter vai retomar verificação de contas

Após quase três anos em pausa, a equipe do Twitter afirmou em seu blog oficial que está pronta para retomar seu processo de verificação de contas . Para isso, a empresa está pedindo feedback dos próprios usuários, para “garantir que nossas regras reflitam as vozes das pessoas que usam o Twitter”.

O programa de verificação de contas foi pausado em 2017 após a empresa perceber que o ícone azul que indica uma conta verificada estava sendo confundido pelos usuários como um “endosso” da plataforma àquela conta ou um indicador de sua importância na rede.

Um ano depois, a empresa reduziu a prioridade dos esforços para reformar a política de verificação para que pudesse se concentrar em questões mais importantes como a veracidade da informação em sua plataforma durante momentos críticos, como as eleições nos EUA.

A empresa agora parece estar pronta para retomar o processo de verificação . “Planejamos relançar a verificação, incluindo um processo público de solicitação, no início de 2021. Mas antes, precisamos atualizar a nossa política de verificação com sua ajuda. Esta política irá estabelecer a fundação para futuras melhorias definindo o que a verificação significa, quem pode solicitá-la e por que algumas contas podem perder a verificação”.

Atualmente, o ícone de verificação serve para “informar que uma conta de interesse público é autêntica. Para receber o selo azul, a conta precisa ser notável e ativa”. Os seis tipos de contas que podem receber o selo são contas de governos, notícias, entretenimento, esportes, “companhias, marcas e ONGs” e “ativistas, organizadores e outros indivíduos influentes”.

Novas regras

A nova política propõe critérios para remover automaticamente a verificação de uma conta se, por exemplo, ela se tornar inativa ou se o perfil estiver incompleto. A empresa planeja remover automaticamente o ícone de verificação de contas nestas condições em 2021.

O texto também define regras para negar ou remover a verificação de certas contas que, mesmo qualificadas, violam constantemente os termos de uso do Twitter . “Reconhecemos que há muitas contas verificadas no Twitter que não deveriam ser”, diz a empresa.

Os usuários podem participar do processo preenchendo uma pesquisa sobre a nova política de verificação, ou deixar seus comentários com um tuíte usando a hashtag #VerificationFeedback. O Twitter afirma que irá trabalhar com ONGs locais e seu Conselho de Confiabilidade e Segurança para “garantir que o máximo de perspectivas estejam representadas”.

O período de participação do público começa nesta terça-feira (24) e vai até 8 de dezembro de 2020. A partir daí o feedback será analisado e a equipe do Twitter será treinada na nova abordagem. O objetivo da empresa é introduzir uma versão final da nova política de verificação em 17 de dezembro de 2020.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana