conecte-se conosco


Política MT

“Investimos 4 vezes mais do que nos oito anos anteriores”, diz Mauro sobre agricultura familiar

Publicado

Governador ressaltou origem “na roça” e o fortalecimento das famílias que atuam na área

O governador Mauro Mendes (UB) afirmou que só os investimentos realizados na Agricultura Familiar nos últimos três anos e seis meses – com recursos próprios do Governo do Estado – foram quatro vezes maiores do que nos oito anos anteriores.
Ao parabenizar os agricultores e agricultoras de Mato Grosso pelo seu dia, que é comemorado nesta quinta-feira (26), o gestor fez um balanço das ações nessa área.
“Investimos nos últimos três anos e seis meses de gestão mais de R$ 298 milhões na Agricultura Familiar. Esse valor é quatro vezes maior do que aquilo que foi investido entre 2010 e 2018, que foi pouco mais de R$ 75 milhões”, registrou ele, que é pré-candidato à reeleição.
No total, de acordo com Mauro Mendes, foram entregues centenas de veículos e máquinas para beneficiar as famílias da agricultura familiar, em todas as regiões.
“Também entregamos 524 resfriadores de leite, 2.752 embriões, 39 mil doses de sêmen, 1000 novilhas prenhas, 77 mil toneladas de calcário, 1,5 milhão de mudas de café, entre outras ações. Os pequenos agricultores precisam da mão do Estado para poder crescer, e é nosso dever ajudar, porque há mais de 200 mil famílias que vivem disso em Mato Grosso”, explicou.
Mauro Mendes também citou a Lei do Susaf, que foi implementada em sua gestão, permitindo aos produtores vender para além de seus municípios. Outra medida importante foi a criação do Fundo de Aval Garantidor, no qual o Estado passou a ser avalista de empréstimos tomados por pequenos produtores.
“Derrubamos essa restrição absurda, que engessava os produtores, e criamos um fundo que torna o Governo do Estado avalista da pequena agricultura familiar. Porque acontecia muito de um produtor ter que oferecer o seu próprio imóvel como garantia de empréstimo, ou não ter um imóvel em seu nome, ou não possuir um fiador, e com isso não tinha como fazer um financiamento. Agora o Estado atua como avalista e facilita que essas famílias possam crescer e desenvolver sua produção”, relatou.
A atenção especial à Agricultura Familiar, segundo Mauro Mendes, ocorre por já ter vivido essa realidade.
“Nasci no interior de Goiás e trabalhei na roça, como diziam antigamente, ajudando os meus pais. Sei a falta que faz um incentivo do Estado, um tratorzinho, uma novilha, um auxílio técnico. Além de não atrapalhar, o Governo precisa incentivar essa cadeia e é isso que estamos fazendo”, completou.

publicidade
1 comentário

1 comentário

  1. Lud disse:

    Investiu o que cara pálida ,desmantelando a EMPAER o único órgão que cuida do pequeno produtor, é muito cara de pau esse governador.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política MT

Lei orçamentária exerce o controle externo sobre as finanças governamentais

Publicado

É a LOA quem exerce o controle externo sobre as finanças governamentais. Assim, o texto da lei, do ano seguinte, precisa ser aprovado em duas votações pelos deputados até a última sessão legislativa do ano

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A peça orçamentária que a autoriza o Poder Executivo a aplicar os recursos arrecadados na manutenção das atividades da administração pública, fazer investimentos e pagar os credores é a Lei Orçamentária Anual (LOA).  Essa lei funciona como um direcionamento para os gastos e despesas do governo, além de indicar o orçamento financeiro disponível para o ano seguinte.     

Além disso, ela demonstra a prioridade dos gastos e investimentos em áreas estratégicas para alcançar os resultados esperados pelo governo inclusos no PPA. O projeto de lei deve ser encaminhado, anualmente, pelo Executivo estadual até 30 de setembro para a discussão e votação na Assembleia Legislativa.   

Para aprová-la em plenário, os deputados precisam discutir a LOA, em pelo menos duas audiências públicas, com a presença do cidadão mato-grossense. Essa peça compreende o orçamento fiscal referente aos poderes do Estado, seus fundos, órgãos e entidades da administração pública direta e indireta.     

Ela precisa ser votada e aprovada pelo voto da maioria absoluta (13) dos deputados. É a LOA quem exerce o controle externo sobre as finanças governamentais. Assim, o texto da lei, do ano seguinte, precisa ser aprovado em duas votações pelos deputados até a última sessão legislativa do ano, normalmente antes do final do ano corrente.  

  Além disso, a LOA define o orçamento de investimento das empresas em que, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto. A lei determina o orçamento de seguridade social, abrangendo todas as entidades e órgãos a ela vinculados, da administração pública direta ou indireta bem como os fundos instituídos e mantidos pelo poder público. 

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Parlamentar é primeiro-secretário da Assembleia Legislativa e também tem atuação nas áreas de infraestrutura e saúde

Publicado

Deputado Max Russi vai a Lucas do Rio Verde e recebe apoio de eleitores

Eleitores de Lucas de Rio Verde declararam apoio à reeleição do deputado Max Russi (PSB), que concorre a uma vaga na Assembleia Legislativa, nesta quinta-feira (18). O parlamentar participou de uma reunião com lideranças locais e fortaleceu seus compromissos, principalmente nas áreas da Saúde e Infraestrutura.

Max, que atualmente é primeiro-secretário da Casa de Leis, teve papel fundamental na formatação das condições legais para a criação da primeira ferrovia estadual do Brasil, a Ferronorte, que sairá de Rondonópolis até Lucas, passando por Cuiabá.

A Proposta de Emenda à Constituição 16/2020 em novembro de 2020, que teve origem na Casa de Leis, criou a possibilidade para que o governo estadual possa construir e explorar, de forma direta, a malha ferroviária em Mato Grosso. “Nosso Estado é rico e precisa melhorar cada vez mais a sua infraestrutura. Temos regiões, como aqui de Lucas do Rio Verde, que precisam sempre ser fortalecidas em suas condições para o desenvolvimento. Buscar essas condições, em atuação no parlamento, tem sido um dos meus compromissos”, assegurou Russi.

Na área da Saúde, o deputado Max Russi também tem se demonstrado ativo. No período em que assumiu a Presidência da ALMT, o parlamentar direcionou mais de R$ 3,5 milhões de suas emendas em diversos custeios à compra de ambulância, van para transporte de pacientes e manutenção de hospitais.

No mesmo período, articulou, junto à Comissão de Saúde da ALMT, a criação de 5 novos postos de vacinação contra a covid-19, em polos importantes, sendo três na baixada cuiabana, um em Rondonópolis e um em Tangará da Serra. No total, 592.860 mil pessoas foram imunizadas.

Para o ex-vereador Jiloir Augusto, o “Mano da Saúde”, a atuação de Max Russi o credencia a ser um dos nomes defendidos para um trabalho conjunto pela região no Parlamento Estadual. “Podemos dar um bom resultado nas urnas e, a partir daí, tenho certeza de que os bons frutos, através do deputado, podem acontecer para a nossa região”, avalia.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana