conecte-se conosco


Mato Grosso

Investimentos previstos para concessão da MT-220 somam R$ 267 milhões

Publicado


.

O estudo para a concessão da rodovia MT-220, no trecho entre Tabaporã e Sinop, prevê um investimento de R$ 267 milhões em serviços de conservação, recuperação, manutenção e implantação de melhorias em 138,4 quilômetros que passarão a ser de responsabilidade da iniciativa privada.

O estudo foi apresentado durante audiência pública realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) nesta quarta-feira (28.05). O objetivo é que o cidadão conheça o estudo e faça contribuições ao documento que vai subsidiar a realização da futura licitação e concessão.

Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, a concessão é uma maneira moderna e inteligente de fazer a transferência, por um tempo determinado, da gestão de uma determinada rodovia para a iniciativa privada, que passa a cuidar da conservação do patrimônio rodoviário do Estado.

Durante o período de concessão, a rodovia estará sempre recebendo benfeitorias que não seriam possíveis de serem realizadas pelo Estado. “A concessão é uma forma de ajudar Mato Grosso a retomar o crescimento. Hoje, investe-se muito e gasta-se muita energia para manter as rodovias já pavimentadas e o Estado fica tentando se desdobrar para conseguir avançar com as obras para cidades que ainda não têm o asfalto”, disse o secretário.

Investimentos 

De acordo com o estudo apresentado na audiência, os investimentos previstos ocorrerão ao longo do prazo de 30 anos, referente ao período de concessão. Serão realizados os trabalhos iniciais em toda a extensão de 138,4 quilômetros que, ao longo do período, receberá serviços de recuperação, manutenção programada e melhorias.

Entre as melhorias estão a implantação de 1,1 quilômetro de Via Marginal com largura de 6 metros e passeio lateral de 2,50 metros, assim como a implantação de 14 baias de ônibus com abrigo duplo e passeio de concreto com 2,50 metros de largura. 

Equipe da secretaria adjunta  de Logística e Concessões da Sinfra que conduziu as audiências públicas

Além disso, deverão ser implantadas duas travessias para pedestres, com redutor eletrônico de velocidade, bem como iluminação, canteiro central e a adequação de pontes.  Está prevista ainda a implantação de três praças de pedágio nos KM 23, KM 73 e KM 135 da MT-220. 

A abertura das praças de pedágio poderá ocorrer a partir do 10º mês de concessão, desde que já tenham sido executados todos os trabalhos iniciais previstos, de rejuvenescimento do pavimento da rodovia, além da sinalização e uma melhoria generalizada.  Já o valor da tarifa deverá variar entre R$ 7,90 a R$ 8,30, de acordo com o resultado da futura licitação.

Além disso, a empresa concessionária deverá implantar um centro de controle operacional, uma base de serviço operacional e o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), bem como disponibilizar outros equipamentos para atendimento aos usuários da rodovia.

Todo os estudos de modelagem técnica, econômico-financeira e jurídica da concessão desse trecho, bem como as respectivas minutas de edital e contrato, que subsidiarão a futura licitação, estão disponíveis no site  www.sinfra.mt.gov.br.

Outras audiências

Além dessa audiência, a Sinfra já realizou a discussão sobre a concessão de outros trechos de rodovias. Foram discutidas a concessão de 140,6 quilômetros da MT-130, no trecho de Primavera do Leste a Paranatinga, e a concessão das rodovias MT-246, MT-343, MT-358 e MT-480, nos trechos de Jangada a Itanorte, totalizando 233,2 quilômetros. 

Ao todo devem ser concedidos à iniciativa privada 512 quilômetros de rodovias estaduais, nas regiões Sudeste, Centro-Sul e Norte de Mato Grosso. Todas as audiências públicas são conduzidas pelo secretário-adjunto de Logística e Concessões da Sinfra, Huggo Waterson, e todo o processo de concessões está sob a responsabilidade da equipe da secretaria-adjunta.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Três recuperandos comemoram certificado de conclusão do Ensino Médio

Publicado


.

Três recuperandos da Cadeia Pública de Colniza receberam no dia 03 de julho o certificado de conclusão do ensino médio. Os formandos com idade entre 27 e 50 anos e eram alunos do Instituto de Educação Bhetel na modalidade de Educação de Jovens e Adultos a Distância, no ano letivo de 2019/2010.

As aulas já haviam terminado em março, quando a pandemia de Covid-19 suspendou as atividades, e eles aguardavam pela formatura com entrega dos certificados. Diante das circunstâncias atuais a solenidade não ocorreu, porém, os certificados foram entregues pelos servidores da unidade.

“Muitos enxergam na escola a chance de um recomeço, para ressignificar a liberdade e se reintegrar na sociedade preparados inclusive para o mercado de trabalho. través da conclusão dos estudos buscam a transformação da sua realidade de vida”, comentou o diretor da Cadeia Pública, Heitor Nogueira.

Educação no sistema penitenciário

Estudo realizado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) mostra que Mato Grosso é o 6º estado brasileiro com mais recuperandos envolvidos em atividades educacionais. Dos 12.519 presos contabilizados até dezembro de 2019 em Mato Grosso, 22,9% estudavam ou participavam de alguma atividade de cunho educacional.

As atividades educacionais englobam desde o ensino básico formal – Educação de Jovens e Adultos (EJA), ensino fundamental e médio – ao ensino profissionalizante (cursos técnicos e formação inicial e continuada), projetos de leitura com remição de pena, até atividades complementares de lazer e cultura, como videoteca, entre outros.

Em Mato Grosso 5.133 pessoas privadas de liberdade tiveram acesso a algumas destas atividades educacionais em 2019, sendo que 3.582 as concluíram. 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Cadeia Feminina de Nortelândia amplia vagas e entrega obra de ressocialização

Publicado


.

A Cadeia Pública feminina do município de Nortelândia (254 km a Oeste de Cuiabá) ampliou em 24 novas vagas a sua capacidade. A obra, que é resultado da parceria da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), Poder Judiciário e Ministério Público da região, foi inaugurada nesta sexta-feira (10.07). Além da construção das duas novas celas, o prédio da unidade também passou por reparos de pintura e estrutural. Ao todo, foram investidos R$ 90 mil.

A execução da obra teve 100% de mão de obra de recuperandos. Com a recente ampliação, as seis unidades penais femininas do Estado alcançaram superávit no número de vagas em relação a demanda.

Das unidades femininas de Mato Grosso, Cáceres, Nova Xavantina, Nortelândia, Rondonópolis, Cuiabá e Colíder, o total de vagas é para 636 pessoas. Já o número de recuperandas é de 433. Atualmente, o Estado dispõe de mais de 200 vagas para o público feminino.

“Reconheço a importância desta sinergia entre os órgãos. Sem esta atuação conjunta não seria possível realizarmos esta ampliação. Quero agradecer os parceiros e a administração da unidade, bem como, os servidores, pelos serviços prestados. Podemos comemorar porque agora temos mais vagas do que recuperandas internas”, destacou o secretário adjunto de Administração Penitenciária. Emanoel Flores.

Os recursos para a execução das obras foram oriundos do Governo do Estado e da comarca do Ministério Público do município de Nortelândia, em parceria com as comarcas das cidades de Tangará da Serra, Barra do Bugres, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Brasnorte.

“Muito relevante a ampliação das vagas com função na dignidade das presas. A unidade recebe mulheres de várias cidades do Estado. Atualmente, como pode se observar, a Cadeia Pública possui uma estrutura bem nova com sala de videoconferência para a realização dessas audiências durante o período da covid-19 e demais oportunidades para a ressocialização, a exemplo da sala de corte e costura”, destaca o juiz da Comarca de Nortelândia, Victor Lima Pinto Coelho.

Ateliê de Costura

Como parte da parceria entre os órgãos do Executivo, Judiciário e Ministério Público, A unidade de Nortelândia construiu um Ateliê de Artes e Cortes de Costura. A obra foi entregue em fevereiro deste ano.

Desde a inauguração até agora, já foram confeccionadas pelas recuperandas mais de 10 mil máscaras. Toda produção foi enviada para as unidades penais de Mato Grosso, familiares e para as próprias detentas.

“Houve realmente uma parceria muito interessante entre o Ministério Público, Poder Judiciário e o Conselho da Comunidade junto com a diretoria da Cadeia Feminina de Nortelândia. Conseguimos ampliar a capacidade da unidade e também criar esse Ateliê de costura que vai auxiliar bastante nessa questão da qualificação da mão de obra das detentas. O objetivo é fazer com que elas saiam daqui e consigam se colocar profissionalmente e, tentando com isso, evitar a reincidência dessas reeducandas”, avaliou o promotor de Justiça da Comarca do município, José Jonas Sguarezi Junior.

O próximo passo, segundo a diretora da Cadeia Feminina, Adriana Silva Duarte Quinteiro, é finalizar a construção da cozinha industrial e ofertar curso de panificação e confeitaria para as mulheres.

“Estamos muito felizes pela conclusão desta obra, mas já temos projetos para avançar ainda mais. Tenho buscado somar esforços para garantir oportunidades de ressocialização para as mulheres”, frisou.

O nome do Ateliê de Artes Corte é Costura Dra Manuela Barbosa Gomes é uma homenagem a médica contratada da unidade, que morreu em junho passado em decorrência de um acidente de carro.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana