conecte-se conosco


Policial

Investigação sobre roubo levam policiais à localização de foragido da Justiça pelo crime de estupro

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá) para esclarecer um roubo ocorrido no início do mês levou os policiais à identificação de um dos possíveis envolvidos no crime, que tem passagem criminal por outro delito e estava com mandado de prisão decretado pela Justiça.

Na manhã do dia 06 de janeiro, duas mulheres foram vítimas de roubo, quando dois homens em uma motocicleta e usando arma de fogo ameaçaram as vítimas e levaram aparelhos celulares e objetos pessoais.

A equipe da Derf de Confresa iniciou a apuração sobre o crime e os investigadores descobriram a possível participação de um dos suspeitos no roubo, que foi conduzido à delegacia.

Após checagem sobre o histórico criminal do investigado, que tem 36 anos, os policiais constataram um mandado de prisão preventiva expedido em 2019, pela 3a Vara Criminal da Comarca de Porto Alegre do Norte, pelo crime de estupro.

Durante oitiva, o suspeito negou participação no roubo, embora os investigadores tenham colhido indícios do contrário.

Após a formalização do mandado judicial, ele foi encaminhado à unidade prisional de Porto Alegre do Norte, onde permanece à disposição do Poder Judiciário.

As investigações em relação ao roubo continuam na Derf de Confresa para identificação e indiciamento dos autores do fato.

Fonte: PJC MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Suspeito de participação na morte da diretora do Sanear em Rondonópolis é preso

Publicado

Terezinha Silva de Souza (detalhe) foi morta na região central de Rondonópolis na última sexta-feira

A Polícia Militar prendeu neste domingo (17), um homem suspeito de envolvimento no assassinato da presidente do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear), Terezinha Silva de Souza, ocorrido na manhã de sexta-feira (15) no Centro de Rondonópolis. Ele seria um vigilante do Hospital Regional, de 38 anos.

A polícia chegou até ele por meio de denúncia anônima, que apontava que o crime teria sido motivado após a vítima ter demitido a esposa do suspeito, que era funcionária do Sanear.

Na casa do suspeito, a PM encontrou uma moto com as mesmas características da utilizada no crime, além do capacete e tênis, todos com as mesmas características dos que eram usados pelos suspeitos. A arma usada no crime não foi encontrada.

Aos policiais, o suspeito negou participação no crime e disse que no dia do ocorrido estava em sua residência, após sair do serviço noturno de quinta-feira para sexta-feira. Ele foi encaminhado para a1º Delegacia de Polícia Civil de Rondonópolis.

Terezinha foi morta a tiros por volta das 7 horas de sexta-feira. Ela estava em uma caminhonete oficial da Sanear, conduzida por um funcionário, quando dois homens em uma motocicleta se aproximaram deles e dispararam contra ela.

A vítima ainda foi socorrida pelo motorista da picape e encaminhada para a Santa Casa da cidade, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e acabou morrendo. A Delegacia de Homicídios de Rondonópolis instaurou inquérito policial para apurar as circunstâncias e motivação do homicídio de Terezinha.

Continue lendo

Policial

Ex-policial militar condenado por roubo e assassinato que estava foragido é preso em Cuiabá

Publicado

Prisão foi efetuada por policiais da Polinter no bairro Porto [Foto – PJC]

Equipes da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) da Polícia Civil prenderam na última sexta-feira (15) mais duas pessoas que estavam foragidas da Justiça e com ordens de prisão em aberto.

Um dos presos é um ex-policial militar, que responde a diversos processos na Justiça de Mato Grosso. Ele foi localizado no bairro do Porto, próximo ao Comando Geral do Corpo de Bombeiros. O ex-policial, de 60 anos, estava com ordem de prisão expedida pela 2ª Vara Criminal de Cuiabá.

Em setembro de 2012, o Serviço de Inteligência da Polícia Militar e o Batalhão da Rotam realizaram a apreensão na residência do ex-policial de farto material bélico, como arma de fogo, munição para fuzil calibre 556 e outras munições de diversos calibres (9 milímetros, 12 mm, 38, 22, 380 e ponto quarenta).

O ex-cabo responde a vários processos na Justiça estadual e foi condenado por homicídio com sentença condenatória já transitada em julgado e pena de 19 anos de reclusão. Na Vara Especializada de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá ele responde pelo crime de roubo qualificado, com emprego de arma de fogo e concurso de pessoas, e foi condenado a nove anos de prisão.

Na 1ª Vara Criminal de Cuiabá, ele foi condenado a 12 anos de reclusão e em outra condenação, na Comarca de Juscimeira responde por roubo majorado, associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo, tendo sido condenado a 12 anos de reclusão pelo roubo à agência do Sicredi daquela localidade. Ele possui outros antecedentes criminais com indiciamentos e autuações por delitos como roubo de veículos com restrição a liberdade da vítima, receptação, posse ou porte ilegal de arma de fogo e lesão corporal.

A outra prisão foi realizada no centro da Capital. Em uma agência bancária localizada na Rua Barão de Melgaço, os policiais da Polinter detiveram uma mulher de 27 anos no momento em que ia realizar uma transação financeira. Ela estava com mandado de prisão, com sentença condenatória, expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul, onde responde a processo por tráfico de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Após a prisão, os dois detidos foram submetidos a exame de corpo de delito e encaminhados às respectivas unidades prisionais, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

 

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana