conecte-se conosco


Policial

Investigação da Polícia Civil leva a operação e descobre crimes ligados a grupo de extermínio

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Civil, por meio de investigações conduzidas pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP), cumpriu três mandados de prisão preventiva contra um dos alvos da operação Coverage, realizada na manhã desta quarta-feira (21), pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual, Promotoria Militar e DHPP.

Os mandados foram cumpridos concomitantes as prisões efetuadas pelo Gaeco, contra o tenente da Polícia Militar, Cleber de Souza Ferreira, por crimes de homicídios praticados em atividades típicas de grupo de extermínios, vinculados a inquéritos policiais da operação Mercenários, realizada em abril de 2016 pela Polícia Civil de Mato Grosso, que desarticulou uma organização criminosa responsável por homicídios sob encomenda, com fins financeiros, no município de Várzea Grande.

O tenente foi alvo também da operação Assepsia, deflagrada no dia 18 de junho de 2019, pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil, para cumprimento de sete  mandados de prisão e 8 ordens de busca e apreensão, relacionadas a investigação sobre a entrada de aparelhos celulares na Penitenciária Central do Estado (GCCO).

Leia Também:  Polícia Civil prende suspeito por armazenar imagens de pornográfica de menor em celular

Recentemente, a descoberta de uma pistola 9mm levou a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), a investigar a participação do tenente Cleber de Souza Ferreira, em crimes de homicídios ligados aos inquéritos da operação Mercenários.

A arma foi encaminhada à Perícia Técnica e Identificação Oficial (Politec) pela Polícia Militar, para exame de balística por conta de o tenente ter, em tese, efetuado um disparo de arma durante uma festa junina da Rotam, em 2018. Depois, em 2019, a DHPP pediu perícia em todas as armas calibre 9 mm, que tinham passado pela Politec, nos últimos dois anos, para conexão a eventuais crimes de homicídios.

A  Politec constatou em laudos periciais de balística a utilização da pistola em três homicídios consumados e quatro tentativas de homicídios, ocorridos entre os anos de 2015 e 2016.  

Nessa fase da investigação, a DHPP apurou que a arma pertencia ao tenente Cleber de Souza Ferreira, com registro no Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (Sigma) na data dos crimes. No entanto, a apuração constatou dificuldade grande de conseguir documentações da procedência da arma.

Leia Também:  Delegado geral ministra palestra em Conferência do Exército Brasileiro

Quando da prisão do tenente na operação Assepsia, a GCCO verificou que havia diversas fraudes praticadas pelo tenente com objetivo de dar legalidade a uma arma 9mm, a mesma que foi descoberta recentemente vinculada aos inquéritos da operação Mercenário.

Um dos homicídios ligados a pistola foi contra Elias Venâncio de Farias, morto a tiros no bairro José Carlos Guimarães, em junho de 2015. Os demais crimes, entre tentados e consumados, ocorreram em janeiro de 2016, e todos com apontamentos para uso da pistola.

Diante da descoberta das fraudes, a Polícia Civil comunicou o Ministério Público Militar para as providências cabíveis relacionadas aos militares.

Além do Cleber, a DHPP também cumpriu mandados de prisão contra Claudiomar Garcia de Carvalho e José Edimilson Pires dos Santos, ambos presos desde a primeira fase da operação Mercenários, em 2016.

Fonte: PJC MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Policial

Polícia Civil apreende carga com defensivos agrícolas

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Denúncia sobre um carregamento de drogas, apurada pela Polícia Civil,  por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE),  levou a apreensão, nesta quinta-feira (19.09), de uma grande quantidade de defensivos agrícolas, contrabandeados do Paraguai. Os produtos estavam distriruídos entre sacos e galões. 

Dois homens um de 41 anos e outro de 26 anos foram presos em flagrante pelos crimes de sonegação fiscal, crime ambiental e pelo transporte ou comércio de produtos agrotóxicos em descumprimento da legislação.

Equipes da Delegacia passaram a fazer diligências na região do Distrito Industrial, e encontraram a carreta estacionada no pátio de um posto de combustível. Durante buscas, ao invés de entorpecentes foram encontrados defensivos contrabandeados do Paraguai.

“Estavam transportando esse defensivo para distribuir possivelmente para interior do Estado. Vamos autuar pelo crime ambiental, crime de sonegação fiscal, contrabando e artigo 15 da Lei de Agrotóxico”, disse o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

Os dois foram encaminhados a audiência de custódia. O procedimento, por envolver delito de contrabando vindo de outro País, será encaminhado a Polícia Federal. A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) também foi informada sobre a ocorrência.

Leia Também:  Polícia Civil prende suspeito por armazenar imagens de pornográfica de menor em celular

O caminhão semireboque, a carga de defensivos e mais de R$ 10 mil foram apreendidos. Os produtos serão contabilizados por uma empresa com equipamentos de segurança para sua contagem, em razão de tratar-se de mercadoria nociva à saúde.

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende dois por tráfico de drogas com pagamento via cartão

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois jovens contumazes na prática de tráfico de entorpecentes, com opção de pagamento mediante cartão de crédito, foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na manhã de quinta-feira (19.09), no município de Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital).

Além das prisões, a ação deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf-Rondonópolis) resultou na apreensão de diferentes drogas, dinheiro, munição e apetrechos para a venda ilícita.

Wesley Roney Lemes Rodrigues, 26, e Felipe Aurélio Mangabeira de Souza, 22, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de munição de uso permitido.

A dupla foi descoberta após investigação para apurar crimes ocorridos na região. Nas diligências foi identificada uma residência no bairro Jardim Maria Tereza, com uma pessoa na frente em atitude suspeita.

Foi feita abordagem do primeiro rapaz, W.R.L. R., e em sua cintura localizada uma porção grande de maconha.

Diante dos fatos, os policiais civis lograram êxito em abordar no interior da casa o segundo envolvido, identificado como F.A.M.S.. Ao perceber a presença da polícia, ele  tentou fugiu, porém, acabou contido.

Leia Também:  Polícia Civil prende suspeito por armazenar imagens de pornográfica de menor em celular

No interior do imóvel foram apreendidas 20 porções de maconha, diversas trouxinhas de cocaína, cerca de 500 gramas de pasta base de cocaína, além de dinheiro, uma balança de precisão, uma munição de calibre 38 e uma máquina de cartão magnético.

Segundo apurado, eles são apontados como responsáveis pelo tráfico de drogas em vários bairros da cidade. Ainda ofereciam as substâncias ilícitas em grupos de aplicativo de celular, e possuíam como opção de pagamento, uma máquina de cartão para “facilitar ao cliente”.

Após o flagrante, ambos foram conduzidos à Delegacia, interrogados e autuados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de munição de uso permitido.

 

 

Fonte: PJC MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana