conecte-se conosco


Entretenimento

Interpol emite alerta vermelho para prender ator acusado de estupro

Publicado

A Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) emitiu um alerta vermelho de captura contra o ator argentino-brasileiro Juan Darthés , acusado de estupro. A organização atendeu a um pedido da Justiça da Nicarágua, onde a atriz Thelma Fardín registrou uma denúncia contra Darthés. A informação foi confirmada pela advogada de Thelma, Sabrina Cartabria, à agência de notícias “Telám” na última sexta-feira.

Leia também: Geisy Arruda rebate seguidor que diz que ela incentiva o estupro 

Juan Darthés arrow-options
Reprodução/Instagram

Juan Darthés


Darthés, de 55 anos, estaria vivendo no Brasil desde que a acusação de Thelma vieram à tona, no fim do ano passado. Filho de argentinos, ele nasceu em São Paulo e foi registrado como Juan Rafael Pacífico Dabul. A família voltou ao país vizinho quando ele ainda era criança e o ator se tornou uma estrela. Um dos trabalhos de mais sucesso foi a novela adolescente “Patito Feo”, estrelada por crianças e adolescentes, na qual Darthés e Thelma trabalharam juntos.

Leia também: Após estupro, cantores de k-pop são condenados e vão para prisão

A atriz diz que tinha 16 anos quando foi estuprada , em 2009. Segundo a jovem, Darthés foi até o quarto de hotel onde ela estava, durante uma turnê de apresentações do elenco do seriado pela América Latina. Thelma diz que o homem obrigou que ela tocasse nele e a forçou a ter relações sexuais enquanto a jovem pedia que ele parasse. O ator nega todas as acusações.

Ao todo, seis atrizes denunciaram o argentino. Todas disseram que ao sofrerem alguma violência por parte de Darthés, ouviram dele a frase “olha como você me deixa”.

Thelma Fardín arrow-options
Reprodução/Instagram

Thelma Fardín


Leia também: Geisy Arruda fala sobre fetiche por anões: “sempre quis transar com um”

“Essa frase é um artifício que esse homem usa para colocar a responsabilidade na vítima”, disse Thelma ao “Fantástico”, em entrevista exibida neste domingo.

Brasil e Nicarágua não possuem acordo de extradição. Por ser brasileiro, Darthés não pode ser preso no Brasil até que o Supremo Tribunal Federal (STF) faça um pedido de prisão preventiva contra ele.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Entretenimento

Jornalista da CNN dá show de homofobia ao falar sobre doação de sangue

Publicado


source

Leandro Narloch virou assunto por conta de um comentário dele durante a exibição do programa “Live CNN” desta quarta-feira (8). O comentarista afirmou ao vivo que a decisão do Supremo Tribunal Federal que libera homossexuais para doarem sangue é uma “mudança pequena” na sociedade e que “gays têm uma chance muito maior de ter Aids”. 


“A mudança na verdade é pequena, ela vai restringir mais a conduta, e não o tipo de pessoa, a opção sexual (sic) do indivíduo. Toda essa polêmica começou porque, não há dúvida disso, os gays, os homens gays, eles têm uma chance muito maior de ter Aids, né? Em 2018, uma pesquisa mostrou que 25% dos gays de São Paulo eram portadores de HIV”, começou Narloch, sem citar a fonte da pesquisa em questão.

“Mesmo que esse número seja exagerado, e de fato ele parece mesmo exagerado, o fato é que é dezenas de vezes maior, maior a chance do que na população geral. A questão é que outros critérios para exclusão já restringem os gays que têm comportamento promíscuo, né?”, continuou Leandro, piorando mais ainda a situação.

Os apresentadores do programa, Marcela Rahal e Phelipe Siani, ficaram sem reação diante das frases ditas pelo comentarista. “Bom, é… A gente acabou de falar sobre essa mudança de protocolo. 2020 e só agora a gente teve retirado de fato esse impedimento de homossexuais fazendo doação de sangue”, falou Siani. “Gente!”, limitou-se a falar Marcela, mudando repentinamente de assunto.

Na internet, a fala do jornalista da CNN Brasil foi bastante criticada. “Rapaz, nunca ouvi tanta merda na minha vida. E olha que acompanho Bolsonaro desde 2013, mas essa supera todas as merdas que o presidente já disse”, disse um usuário do Twitter.


Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Giulia Be lança clipe de sua música “Recaída”; confira

Publicado


source
Giulia Be
Reprodução/Instagram/@giuliabe

Giulia Be


Giulia Be, que é cantora, compositora e instrumentista , tem apenas 20 anos de idade, mas já está trilhando uma carreira brilhante. Nesta quarta-feira (8), ela lançou o clipe de seu single “Recaída”, que abre o seu EP de estreia “solta”.

O vídeo, dirigido por Fernando Moraes, tem participação do DJ e cantor Pedro Sampaio. Ele foi produzido e gravado na casa da própria artista, que mora no Rio de Janeiro, para contornar as restrições que pandemia do novo coronavírus trouxe.

“Dizem que a necessidade é a mãe da invenção, e pode ter certeza que fomos muito criativos na execução. O objetivo era fazer um vídeo, gravado dentro do meu box, parecer um clipe com acabamento incrível. Fiquei muito feliz com o resultado!”, diz Giulia à Folha.


O EP “solta” é composto por seis faixas, entre elas os hits de sucesso “menina solta” e “(não) era amor”. Nas plataformas digitais, Giulia já ultrapassou mais de 232 milhões de audições e 143 milhões de visualizações em seus clipes. Ela tem 4,4 milhões de seguidores no Spotify.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana