conecte-se conosco


Mato Grosso

Instituições tomam posse no Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação

Publicado

Os novos membros do Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso tomaram posse nesta quarta-feira (29.05), em reunião com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato.

O Conselho é composto por 29 membros titulares e 29 suplentes, representantes do Poder Público e da sociedade civil. O mandato é de dois anos, com possibilidade de uma recondução.

Segundo Borgato, que também é presidente do Conselho, o objetivo é deliberar sobre os assuntos pertinentes à área. “Parabenizo os conselheiros por sua dedicação e participação em prol do estado”, disse.

A superintendente de Desenvolvimento Cientifico, Tecnológico e de Inovação, Lecticia Figueiredo afirmou que o Conselho contribui com os programas e ações da Secretaria. “O Conselho promove a integração e articulação entre as entidades e órgãos inseridas no setor, com vistas, principalmente, à capacitação tecnológica no âmbito estadual e a geração, difusão e transferência de tecnologia”, afirma.

O Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação é a entidade máxima da Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inovação (Seciteci), criado por meio da Lei Complementar nº 186, de 14 de Julho de 2004, atualizada de acordo com a LC nº 616, de 04 de Abril de 2019.

Também participaram da reunião os superintendentes da Seciteci, Fernando Wosgrau e Jun Sakamoto.

Representantes dos órgãos e entidades

1. Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT: Titular: Prof. Dr. Rodrigo Bruno Zanin – Suplente: Prof. Dr. Dionei José da Silva

2. Fundação Mato Grosso: Titular: Leandro Zancanaro – Suplente:  Ivan Pedro de Araujo Junior

3. Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural S/A – EMPAER:- Titular: Rodrigo Dias Laurentino Pacheco – Suplente: Dalilhia Nazaré dos Santos.

4.  Fundação de Amparo à Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Mato Grosso – FUNDAPER: Titular: Carlos Luiz Milhomem de abreu- Suplente:  Marilene de Moura Alves

5. Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI: Titular:  Layla Leão Lima Teixeira – Suplente:  Rubens de Oliveira

6. Federação das Indústrias de Mato Grosso – FIEMT: Titular: Silvio Cesar Pereira Rangel – Suplente: Ribenildes Carla Gomes e Souza

7.  Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso – FECOMERCIO: Titular: Carlos Alberto Wolff- Suplente: Igor Cunha.

8. Conselho Regional de Administração de Mato Grosso – CRA -MT: Titular: Ronald Tavares Pires da Silva – Suplente:  Luis César Simões de Arruda

9. Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação – MTI:- Titular: Kleber Geraldino Ramos dos Santos – Suplente: Cleberson Antonio Savio Gomes

10. Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso – APROSOJA: Titular: Daniel Carlos Pasculli – Suplente: Thiago Bras Rocha

11. Secretaria de Estado de Meio Ambiente – SEMA – Titular: Gilvane Iork – Suplente: Haroldo Kenji Yoshida

12. Escola de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso: Titular: Raquel Arévalo de Camargo – Suplente: Eliane Barbosa Jerônimo

13. Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT: Titular: Evandro Aparecido Soares da Silva – Suplente: Irapuan Noce Brazil

14.  Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso – FAMATO: Titular: Lucélia Denise Perin Avi – Suplente: Daniel Latorraca Ferreira

15. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA: Titular: Anderson Ferreira – Suplente: Laurimar Gonçalves Vendrusculo

16.  Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico – SEDEC: Titular: Celso Paulo Banazeski – Suplente: Elisama Fonseca de Carvalho de Macedo

17. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC: Titular: Zildineti Alves de Arruda – Suplente: Geisel Dutra Gomes

18.  Associação dos Criadores de Suínos  de  Mato-  Grosso  – ACRISMAT: Titular:  Itamar Antônio Canossa – Suplente:  Custódio Rodrigues de Castro Júnior

19. Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer – SECEL: Titular: Edilberto Ângelo Magalhães – Suplente:  Vicente Paulo Justo

20. Instituto Federal de Mato Grosso – IFMT: Titular: José Luiz de Siqueira- Suplente:  Wander Miguel de Barros

21. Fundação Rio Verde: Titular: Fabio Kempim Pitteelkow – Suplente: Rodrigo Pengo Rosa

22. Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresa em Mato Grosso – SEBRAE: Titular: Suênia Maria Cordeiro de Souza – Suplente: Edcleide Andrade Nobre

23. Associação dos Criadores de Mato Grosso – ACRIMAT: Titular: Francisco de Sales Manzi – Suplente: Nilton Cecílio Mesquita Junior

24. Secretaria de Estado de Educação – SEDUC: Titular: Rosa Maria Araújo Luzardo – Suplente: Daianny Cristina Tingo de Lima

25. Secretaria de Estado de Saúde – SES: Titular: Gabriel Mendes Piloni – Suplente: João Paulo Inácio Ferreira Ribas

26.  Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão – AMPA: Titular: Álvaro Lorenço Ortolan Salles – Suplente: Luciana Ferraz Dias

27. Centro Universitário de Várzea Grande – UNIVAG: Titular:  Flávio Henrique dos Santos Foguel – Suplente:  Alessandro Augusto Lopes Santana

28. Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso – FAPEMAT: Titular:  Flávio Teles Carvalho da Silva – Suplente:  Lívia Alice de Carvalho Mondin de Freitas

29. Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG: Titular:  Anildo Cesário Correa – Suplente:  Divino Silva Miranda.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Ação integrada resulta em 33 prisões preventivas e desmantela facção criminosa

Publicado


.

As forças de segurança pública do Estado cumpriram 87 mandados de prisão, busca e apreensão, dos quais 33 prisões são preventivas e três em flagrante delito nas cidades de Alta Floresta, Carlinda, Nova Monte Verde, Paranaíta, Juína, Juruena, Cotriguaçu, Cuiabá, Sorriso e Sinop.

As investigações apontam que a suspeita de comandar a organização em Alta Floresta e regiões adjacentes é uma presa de 29 anos, que cumpre mais de 100 anos de condenação na Penitenciária Ana Maria do Couto, em Cuiabá.

O delegado Pablo Carneiro, da Delegacia Municipal de Alta Floresta, coordena a investigação e representou pelos pedidos de prisões dos membros da quadrilha que ordenaram execuções e são responsáveis pelos crimes nos municípios das Regiões Integradas de Segurança Pública de Juína e Alta Floresta.

Para chegar aos integrantes do grupo criminoso, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) organizou a Operação Vitae III, reunindo cerca de 150 agentes públicos entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Sistema Penitenciário, Politec e o Corpo de Bombeiros. 

Investigações

No segundo semestre de 2019, houve uma concentração de esforços por parte da PM e da Polícia Civil no combate ao tráfico de drogas em Alta Floresta. Foi constatado na época que a maior parte dos entorpecentes que chegava à região era proveniente de ações coordenadas por um líder de facção criminosa, que cumpre pena na Penitenciária Central do Estado (PCE), mas que hoje se diz convertido e está na ala evangélica da unidade.

Depois de muitas investidas policiais, o grupo sofreu um abalo financeiro, o que fez com que esta liderança perdesse o controle do tráfico na região, sendo o comando assumido por outro grupo, liderado pela mulher de 29 anos.  Ela escolheu Alta Floresta como “cidade polo” para concentrar as ações da organização criminosa, sobretudo a distribuição de entorpecentes, pela posição geográfica privilegiada da cidade, que possui conexão em diferentes rotas com outros municípios.

“A privação de liberdade não foi obstáculo para que ela comandasse todo o comércio de entorpecente na cidade e demais municípios que têm Alta Floresta como referência na distribuição de entorpecentes. Pela apuração, pode-se afirmar que ela teve uma rápida ascensão na estrutura da facção por conta de seu perfil cruel, frio e calculista, agindo sem nenhuma piedade diante àqueles que ela vê como um obstáculo na busca do monopólio e domínio do comércio de drogas no extremo norte”, destacou o delegado Pablo Carneiro.

Para o comandante regional de Alta Floresta, tenente-coronel PM Denílson de Arruda, a operação Vitae III tem impacto positivo na região.

“É a demonstração dos órgãos de segurança agindo em prol da sociedade. Foi um impacto extremamente positivo e a criminalidade percebe e sente que os órgãos de segurança atuam de forma integrada para dar segurança a todos. Esperamos que isso se reflita na sensação de segurança e a redução dos crimes na região”.

Juína

O delegado regional de Juína, Carlos Francisco de Moraes, destacou que na região foram cumpridos 18 mandados de buscas, sete mandados de prisão, quatro prisões em flagrante, um boletim de ocorrência circunstanciados para apuração de ato infracional, além de três flagrantes por porte ilegal de arma de fogo.

“Esse grupo migrou de Alta Floresta para a região de Juara e Juruena, inclusive um dos suspeitos que já está sendo investigado como por ter cometido três homicídios na cidade de Juara. Eles queriam impor a facção criminosa, se estabelecendo por meio da violência. Nós apreendemos em operações anteriores armas de fogo, como metralhadora e pistolas. Essas investigações geraram a informação que essas pessoas faziam parte e integravam essa organização criminosa e isso tudo vinculado às pessoas que estavam sendo investigadas em Alta Floresta”.

Para ele, o resultado da Operação Vitae III é satisfatório por prender integrantes da facção criminosa e também pela expectativa de que esse baque possa diminuir índices de criminalidade e violência na região, sobretudo, os crimes de homicídios, roubo e furto.

Fase 2 da operação

Comandante da Polícia Militar em Juína, tenente-coronel Fábio Luiz Bastos destacou que a operação é desenvolvida em duas fases. A primeira fase foi a repressiva, com cumprimento de mandados de prisão e busca apreensão, resultado das investigações da Polícia Civil que a Polícia Militar, Sistema Penitenciário, Corpo de Bombeiros e a Politec atuaram como apoio no cumprimento.

“Agora nós estamos na segunda fase da operação que é a fase preventiva e, nessa fase, a Polícia Militar fica responsável em planejar e coordenar as ações preventivas por meio de patrulhamento, saturação, bloqueios policiais, abordagens da pessoa, veículos, estabelecimentos, bares, pontos de estacionamento ostensivo em locais estratégicos visando, após a parte repressiva de prisão de infratores, fazer a parte preventiva voltada a população de bem, para melhorar a segurança, a sensação de segurança e inibir  a atuação de criminosos. Esse é o fruto da operação integrada”.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Governo de Mato Grosso lamenta morte do pai do secretário Mauro Carvalho Júnior

Publicado


.

O Governo de Mato Grosso lamenta profundamente a morte do empresário Mauro Carvalho, pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho Júnior.

Mauro Carvalho morreu aos 97 anos, na cidade de Bauru (SP).

“Eu e minha esposa Virginia Mendes estamos muito tristes e orando para que Deus conceda forças aos familiares e amigos”, afirmou o governador Mauro Mendes, que é amigo de toda a família.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana