conecte-se conosco


Várzea Grande

Instituições bancárias são fiscalizadas pelo PROCON Municipal

Publicado


Dia 1º de outubro celebra o ‘Dia do Idoso”, e visando coibir violência contra a pessoa idosa, o descumprimento de seus direitos, e, evitar abusos econômicos que ocorrem na oferta de empréstimos consignados à pessoa idosa, o PROCON Municipal desenvolveu fiscalização de conscientização nas instituições bancárias e de crédito.

A campanha educativa segue ditames elencados tanto no Estatuto do Idoso, quanto no Código de Defesa do Consumidor (CDC), na Região Central e Grande Cristo Rei. A fiscalização articulada nacionalmente contra a prática de concessão de empréstimos abusivos, em especial em relação aos idosos, ocorrerá durante todo o mês de outubro.

A violência contra a pessoa idosa e o descumprimento de seus direitos violam os direitos humanos e podem ocorrer de várias formas, inclusive em relações de consumo. Os idosos são alvo de assédio por parte de instituições bancárias que concedem empréstimo consignado e muitas vezes acabam contraindo empréstimos desnecessários, alheia a sua vontade. No Brasil essa população é muitas vezes responsável pelo sustento de toda a família sendo alvo fácil de publicidades abusivas.

De acordo com a coordenadora do Órgão Municipal de Defesa do Consumidor, Carolina Barbosa, a autorização para contratação do empréstimo consignado feita pelo idoso deve ser prévia, expressa e por escrito e o procedimento jamais pode ser realizado por contratação telefônica. As instituições financeiras só podem procurar aposentados e pensionistas para oferecer empréstimos, financiamentos e cartões de crédito após 180 dias da concessão do primeiro benefício.

A coordenadora orienta que não há necessidade de intermediários para contratar o empréstimo, em caso de dúvidas o consumidor deve manter em sigilo os dados pessoais. “Jamais empreste seu nome para outras pessoas, pois a responsabilidade pelo pagamento será sempre de quem o contratou. Não faça empréstimo sem necessidade e sem a busca de informações contratuais precisas. Ao assinar contrato de empréstimo consignado, fique atento antes de assinar no número de parcelas a pagar; data de início e de término das prestações; custo efetivo com e sem a incidência de juros; e se os juros cobrados estão dentro do limite estipulado pelo INSS de 3% ao mês”, orientou a coordenadora.

Carolina acrescenta ainda que o Órgão de Defesa do Consumidor vivencia diariamente dramas de idosos que são vítimas do assédio de financeiras no oferecimento de crédito. “O idoso recebe todos os dias uma enxurrada de ligações de oferta de empréstimo. A lei fortalece o poder de ação do PROCON na coibição e punição aos infratores”, defende.

Vale destacar que as propagandas que prometem empréstimos com “Taxa Zero” devem ser bem analisadas. Todo material relacionado ao empréstimo deve ser guardado para possível reclamação administrativa no órgão, sendo eles, jornais, revistas, folhetos, post, entre outros.

Outra ameaça aos direitos do idoso é o chamado “cartão de crédito consignado”, que é um cartão de crédito cujo apenas o valor mínimo da fatura é descontado diretamente do salário líquido ou benefício do INSS, podendo gerar acúmulo de faturas e mais dívidas na renda do idoso, comprometendo assim praticamente toda a renda.

O PROCON é vinculado à Procuradoria Geral do Município, e diariamente os consumidores registram queixas em relação a empréstimo consignado geral.

Para evitar entrar em despesa onerosa :

– Antes de contratar empréstimo é preciso conversar com a família e avaliar a real necessidade de contratação;

– Manter planilha organizada de despesas e orçamento familiar, também pode auxiliar para que empréstimos desnecessários não sejam contraídos;

– Em caso de violação do direito do idoso procurar o PROCON Municipal de Várzea Grande, que está localizado na Avenida Castelo Branco, n°2500, bairro Água Limpa, bairro Centro Sul. 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Bazar do Bem desperta solidariedade na ajuda ao Lar dos Idosos “São Vicente de Paulo”

Publicado


Centenas de pessoas foram conferir – neste primeiro dia de ação – o Bazar do Bem idealizado pela primeira-dama de Várzea Grande, Promotora de Justiça Kika Dorilêo Baracat, por meio do Gabinete de Apoio às Ações Transformadoras – GAAT, cuja renda será revertida para o Lar “São Vicente de Paulo” que abriga 66 idosos. Esta ação foi abraçada por empresários, políticos, classe empresarial e sociedade em geral, que fizeram suas doações, contribuindo para essa corrente do bem.

A causa humanitária superou as expectativas da primeira-dama, que viu a participação da sociedade em atender ao chamado em prol da instituição mantida pelos Vicentinos, movimento católico de leigos que se dedica, sob o influxo da justiça e da caridade.

A primeira-dama, Kika Dorilêo disse que esse evento foi uma grata surpresa porque a sociedade varzeagrandense aderiu a esse projeto e abraçou essa causa. “Quando divulgamos a primeira etapa do bazar que era para a doação e arrecadação dos itens, na primeira semana recebemos mais de mil peças, e isso me mostrou que a população tem um coração generoso, e que quando é para apoiar uma instituição que tem credibilidade, e que há anos funciona e muito bem, a sociedade responde prontamente. Fechamos ontem com mais de 6 mil peças e só temos que agradecer”.

O prefeito Kalil Baracat elogiou o envolvimento da primeira-dama nesta primeira ação realizada pelo Gabinete de Apoio às Ações Transformadoras. “Um evento desse reveste de uma grande importância na cidade de Várzea Grande, aonde a gente aproxima da sociedade e o benefício disso é voltado ao social, a exemplo do lar dos vicentinos, que presta um serviço relevante no cuidado dos idosos. A Kika além de ser uma excelente servidora pública, tem esse olhar carinhoso e todo especial as causas sociais, até pela profissão que exerce, que sempre foi trabalhar pelo coletivo. Por tudo isso, esse evento é um sucesso”.

O diretor do Lar dos Idosos, João Cacin disse que vê com louvou a iniciativa da primeira-dama em escolher a instituição para receber essa doação através desse bazar. “Que eventos como esse possa sempre acontecer em prol dos idosos, para que possamos dar continuidade ao nosso trabalho e o melhor para aqueles que lá residem”.

Elizangela Ribeiro, esposa do presidente da Câmara Municipal, Fábio Tardin, prestigiou o evento e disse que o local surpreendeu pela qualidade das roupas e da quantidade de produtos e a preços acessíveis. “A primeira-dama está de parabéns pela iniciativa e esse olhar especial ao lar dos idosos”.

A vereadora Gisele Barros também foi conferir as peças expostas no bazar e disse que gostou muito do que encontrou no local. “Um evento esperado por todos e com recorde de público. Viemos participar, trazer o nosso apoio e contribuir com essa causa social. A primeira-dama esta de parabéns pela realização desse evento” completou.

CONCEITO: O produtor de moda, Edson Guilherme disse que o bazar no mundo é um conceito de moda super moderno, são peças conceituais e de grifes. “Hoje em dia as pessoas do mundo inteiro estão fazendo uma segunda proposta de moda, porque se você tiver muito dinheiro você compras marcas bacana e que você pode encontrar num bazar, além de um mix de produtos aonde o cliente vai adquirir, pagando preço justo. A moda hoje é você ter muito mais criatividade do que muitas peças no seu guarda roupa”, avaliou.

Quanto à iniciativa da primeira-dama, Edson Guilherme disse que ela vai finalizar o ano de 2021 em grande estilo. “Tudo que faz bem para nós faz bem para as pessoas. A Kika Dorilêo acertou em cheio com essa iniciativa. O final do ano é sempre uma época em que em todo mundo esta comprando, e se for por uma causa social, melhor ainda. Eu acredito que esse bazar vai ser uma agenda anual da primeira-dama, e antes mesmo da abertura do evento já estava sendo um sucesso”.

Durante o evento foi realizado um desfile de modas com as peças disponíveis no bazar.  As modelos apresentaram várias propostas que chamaram a atenção do público presente.                                                                                                                                                                                       

Continue lendo

Várzea Grande

Iniciativa ganha importância em VG e se torna opção de geração de renda e fomento ao empreendedorismo

Publicado


Mais do que fortalecer a agricultura familiar de Várzea Grande, a feira promovida pela prefeitura municipal, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, está criando um mercado cativo de consumo e estimulando o empreendedorismo entre pequenos produtores rurais e microempreendores. A ‘Feirinha’ como é conhecida, está sendo realizada todas as quartas-feiras, das 8h às 17h, no Paço Municipal. No mix de produtos estão frutas, verduras e hortifrutis produzidos e colhidos pelos próprios produtores, que ofertam produtos frescos e sem intermediários.

Além do colorido típico da feira promovido pelas frutas e verduras, o espaço abre oportunidade para a comercialização de produtos artesanais, em parceria com a Casa de Artes, e ainda para produção caseira de bolos, pães, biscoitos, doces e chocolates. A feirinha está promovendo o empreendedorismo e estimulando os participantes a ampliar sua gama de produtos por meio de novos conhecimentos e investimentos.

Como destaca a primeira-dama de Várzea Grande, a Promotora de Justiça, Kika Dorileo Baracat, nesse momento em que os alimentos ficam mais caros a cada ida ao supermercado, a feira surge como uma importante aliada do orçamento doméstico ao trazer para perto do consumidor opções com qualidade e preços mais acessíveis, direto de quem produz. “Para além desse ganho, há outro impacto positivo nessa concepção de negócios. Vemos muitas mulheres comercializando seus produtos artesanais, mostrando a força do empreendedorismo feminino e como ele pode melhorar a vida das famílias”.

Estudo do Sebrae/MT aponta que 30% dos pequemos negócios criados no Estado são abertos por mulheres.

A concepção da primeira-dama se confirma na história de Neide Nantes, do bairro Centro-Sul, que deixou a corretagem e a representação comercial para se dedicar somente à produção de biscoitos e doces artesanais. “Nesse pouco tempo que passei a integrar a feira, aumentei a clientela, estou com bastante encomenda e a minha projeção financeira de vendas aqui foi superada”. Além de despertar o empreendedorismo, Neide diz com orgulho que foi em busca de conhecimento e criou uma exclusividade: o casadinho de banana.

A ‘Feirinha’ será realizada até a última quarta-feira antes do Natal, ou seja, até o dia 22 de dezembro, quando dá uma pausa em razão das festividades de final de ano e retoma na segunda quarta-feira de janeiro de 2022.

QUALIDADE – Como explica o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Célio Santos, todos os produtos comercializados na Feira da Agricultura Familiar de Várzea Grande são cultivados com uso mínimo de defensivos agrícolas e oriundos diretamente das comunidades rurais de Várzea Grande que integram a cooperativa de comercialização, a Coopeveg.

“No local temos à disposição frutas, legumes, raízes e folheosas orgânicas, 100% naturais colhidas e transportadas de maneira adequada por nossa equipe técnica. A ação tem a meta de estimular o protagonismo desses produtores em seus negócios, oferecendo à população segurança alimentar e nutricional”.

A promoção da ‘Feirinha’ é apenas uma ação, entre várias realizadas pela Pasta para o fortalecimento de políticas públicas voltadas à comercialização, fomento e incentivo à agricultura familiar e à economia solidária dos pequenos produtores domiciliados nas áreas rurais de Várzea Grande e Baixada Cuiabana.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana