conecte-se conosco


Policial

PM que dizia ter orgulho por matar “vagabundos” é preso suspeito que liderar grupo de extermínio

Publicado

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia de Brasnorte, concluiu dois inquéritos sobre homicídios ocorridos no município e indiciou o mandante e um dos autores identificados por homicídio triplamente qualificado e constituição de milícia privada.

Um policial militar que atua na região foi identificado nas investigações como o mandante dos homicídios, cujas características apontam para a formação de um grupo de extermínio criado pelo policial. Os homicídios ocorreram entre 2020 e 2022.

A prisão preventiva contra o militar foi expedida pela Justiça na quinta-feira (21) e ele se apresentou ao Batalhão da Polícia Militar de Tangará da Serra na tarde de sexta-feira (22), ocasião em que teve a ordem judicial cumprida.

A Polícia Civil apurou que o militar fazia questão de falar que “ninguém matou mais vagabundos do que ele”. Elementos reunidos nos inquéritos indicam que a motivação para a execução dos crimes seria, na verdade, o domínio territorial para o tráfico de drogas.

Um dos executores dos homicídios foi preso preventivamente e outro está foragido.

Crimes

Um dos homicídios, cujo inquérito foi concluído pela Delegacia de Brasnorte, ocorreu em 19 de maio de 2020 e vitimou um casal que foi atingido por vários disparos de arma de fogo. A mulher, de 19 anos, sobreviveu. Já o namorado dela, Caíque da Conceição de Souza, 20 anos, morreu 40 dias depois em decorrência dos múltiplos disparos. Ele estava trabalhando como entregador de marmitas.

No dia dos fatos, a patroa de Caíque recebeu um pedido de marmitas para entrega à noite. A Polícia Civil apurou que o pedido foi uma armadilha para que a vítima se dirigisse ao local onde os criminosos pretendiam matá-la. Neste dia, a namorada de Caíque foi junto e acabou sendo alvejada. O crime foi executado por quatro homens.

A investigação apurou que o militar teria ficado revoltado após Caíque ser liberado pela Justiça, três dias antes de sua morte, quando foi detido com porções de drogas e três munições. O rapaz morto teria envolvimento com tráfico doméstico de drogas.

O militar, então, teria armado com mais três comparsas (dois deles ainda não identificados) uma emboscada para matar Caíque. No dia do crime, quatro pessoas desceram do veículo e dispararam com o rapaz e a namorada.

Outra morte investigada pela Delegacia de Brasnorte, cuja autoria chegou ao policial ocorreu no dia 30 de abril deste ano. A vítima, Edivaldo Ferreira Loures, foi morto por um dos criminosos já identificados e que está foragido. A vítima foi morta quando o criminoso tentava matar outra pessoa, que supostamente seria ligada a uma facção criminosa.

Os indícios reunidos na investigação atestam que o policial militar organizou um grupo de extermínio, sendo responsável direto pela morte de diversas pessoas. Até o momento, a Polícia Civil em Brasnorte identificou seis homicídios, que estão em fase final de investigação.

Outro homicídio, cujo inquérito foi finalizado nesta semana com o indiciamento dos envolvidos, ocorreu em julho de 2020. Elson Baragão, de 57 anos, foi encontrado na tarde do dia 9 de julho em uma estrada de região de fazendas, próximo à MT-170.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Filho de comerciante é preso pela DHPP por matar morador de rua com tiro na região central de Cuiabá

Publicado

O autor do homicídio que vitimou o morador de rua Robson Nardine, no mês de junho deste ano, em Cuiabá, teve o mandado de prisão temporária cumprido pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (16), em ação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O suspeito foi identificado como filho de um comerciante da região e teve o mandado de prisão decretado pela Justiça por homicídio qualificado por motivo fútil.

O crime ocorreu por volta das 3 horas da madrugada de 26 de junho, na Avenida Tenente Coronel Duarte (Prainha. A vítima, que fazia uso de muletas, foi atingida por disparo de arma de fogo, ocasião em que caiu no canteiro da Avenida, não resistindo ao ferimento e morrendo no local.

Conforme as investigações da DHPP, conduzidas pelo delegado Hércules Batista Gonçalves, a vítima era um andarilho que ficava na região Centro-norte da Capital, constantemente dormindo nas portas de comércios. O suspeito, então, teria se incomodado com o fato da vítima dormir na porta da residência do seu pai, o que teria motivado o crime.

Após as investigações, foi representado por mandados de prisão temporária e de busca e apreensão domiciliar contra o suspeito, que foram deferidos pela Justiça e cumpridos na manhã desta terça-feira (16), pelos policiais da DHPP.

O suspeito foi conduzido à delegacia para as providências cabíveis e posteriormente será colocado à disposição da Justiça.

Continue lendo

Policial

Polícia Civil cumpre mandados contra traficantes por movimentar R$ 1,3 bilhão em MT e outros 4 estados

Publicado

Ao todo, 212 pessoas são investigadas em esquema

G1 – A Polícia Civil faz uma operação nesta terça-feira (16) contra uma organização suspeita de movimentar R$ 1,3 bilhão com o tráfico de drogas. São cumpridos 36 mandados de busca e apreensão e apreensão em Goiás, Mato Grosso, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal. As investigações mostraram que o grupo, que é de Trindade (GO) e seria responsável por cerca de 40% das mortes em Goiás no último ano.

Ao todo, 212 pessoas são investigadas. A organização usaria 11 empresas de fachada e movimentou o valor bilionário desde 2014. Essas empresas estariam em nomes de familiares e pessoas da organização criminosa. “Essa operação visa desmantelar o grupo financeiro de uma organização que age dentro e fora dos presídios que movimentou nos últimos anos R$ 1,3 bilhão. Esperamos que nas próximas semanas a gente consiga elementos suficientes para outras fases da operação”, disse o delegado Douglas Pedrosa.

Além de documentos e aparelhos eletrônicos foram apreendidas armas e grande quantia de dinheiro.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana