conecte-se conosco


Educação

Inep: 13% das instituições avaliadas em 2018 tiveram baixo desempenho

Publicado

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou hoje (12) que 266 instituições de ensino superior no Brasil tiveram desempenho inferior às demais, avaliadas em 2018. Segundo o Inep, autarquia do Ministério da Educação (MEC), 12,9% das instituições de ensino no Brasil tiveram um Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) 1 ou 2, em uma escala que vai de 1 a 5.

O índice 3 reúne a maior parte das instituições. Aquelas que tiveram desempenho menor que a maioria recebem conceitos 1 ou 2.

Já as que tiveram desempenho maior que a maioria recebem 4 ou 5. No ano passado, sete instituições de ensino tiveram o índice 1, de pior desempenho, enquanto 259 obtiveram o índice 2. A maior parte – 63,6% das instituições – obteve índice 3, o que representa 1.306 instituições avaliadas. Na outra ponta, 23,3% obtiveram índices 4 ou 5, totalizando 460 instituições de ensino superior.

O IGC é um indicador de qualidade do ensino superior brasileiro. Ele é calculado anualmente e leva em consideração uma série de insumos, como avaliação dos cursos de pós-graduação e distribuição dos estudantes entre cursos de graduação e pós.

Entra no cálculo também o Conceito Preliminar de Curso (CPC), que é calculado com base na nota dos alunos no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), no Indicador de Diferença entre os Desempenhos Esperado e Observado (IDD) – que mede o quanto o curso de graduação agregou ao desenvolvimento do estudante – e no perfil dos professores.

Ao todo, 8.520 cursos tiveram o Conceito Preliminar de Curso (CPC) e 2.052 instituições de ensino tiveram o Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) de 2018 divulgados hoje. Os índices obtidos por cada entidade podem ser acessados no site do Inep.

Edição: Kleber Sampaio

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Correios e MEC preparam a entrega de 197 milhões de livros didáticos

Publicado


Os Correios e o Ministério da Educação iniciaram hoje (22) operações logísticas para a distribuição de livros e materiais paradidáticos do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Ao todo, serão entregues 197 milhões de livros em todos os 5.570 municípios do país, o que corresponde a cerca de 80 mil toneladas de carga.

Em solenidade fechada ocorrida no Centro de Distribuição Oeste dos Correios, em Brasília, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, destacou o papel dos livros “com conteúdo sério” para mudar a educação no país. “Esses livros certamente nos ajudarão a compor esse objetivo”, disse ele por meio de nota divulgada pelos Correios após o evento.

Os Correios participam do Programa Nacional do Livro Didático desde 1994. No ciclo 2019/2020, a empresa entregou mais de 90 mil toneladas de carga para 140 mil escolas.

Edição: Maria Claudia

Continue lendo

Educação

Prefeitura de São Paulo autoriza volta do ensino médio às aulas

Publicado


A prefeitura de São Paulo anunciou hoje (22) que as turmas de ensino médio retomarão as aulas presenciais a partir do dia 3 de novembro. Para estudantes do ensino infantil e do fundamental, serão mantidas apenas atividades extracurriculares.

Segundo o prefeito Bruno Covas, os alunos do ensino médio serão submetidos a uma prova, que terá por objetivo aferir o que assimilaram de conteúdo durante o período de aulas remotas. “Vamos chamar para dentro da sala de aula apenas os professores que já estão imunizados, de acordo com censo”, acrescentou, em referência ao levantamento feito pela gestão municipal. 

De acordo com o censo escolar, iniciado em 1° de outubro, 65.400 voluntários já foram testados para covid-19, sendo que 8.621 (13,2%) confirmaram o diagnóstico. Desse total, 33% eram crianças,com idade entre 9 e 13 anos, e 33% adolescentes, com idade entre 14 e 19 anos. O último terço é correspondente à parcela de professores e profissionais de apoio.

Na primeira etapa da sondagem, foram aplicados testes a pessoas do 3° e 9° anos do ensino fundamental e das séries de ensino médio. A segunda fase terá início no dia 4 de novembro e será ampliada aos demais níveis de ensino, devendo abranger 779.464 pessoas.

Sobre a definição do retorno, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, disse que a maioria dos estudantes já tem descontinuado as medidas de quarentena. “A faixa etária do ensino médio, de 14 a 19 anos, já é uma população que está circulando na cidade”, argumentou. “Por isso, não teria tanto impacto na transmissibilidade de novos casos no município.”

De acordo com boletim epidemiológico dessa quarta-feira (21), a capital paulista já soma 352.953 casos confirmados de covid-19. Além disso, 13.358 pacientes infectados pelo novo coronavírus morreram e 462.961 casos estão sob investigação.

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana