conecte-se conosco


Mato Grosso

Índios pedem ao governo manutenção de rodovia que corta reserva no Xingu

Publicado

Cerca de 30 índios da etnia Kayapó, da região do Xingu, se reuniram com o secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo de Oliveira, para pedir melhorias na rodovia MT-322, que liga a região norte Araguaia ao norte do Estado. A reunião foi realizada no auditório Garcia Neto, no Palácio Paiaguás. O cacique Raoni Metuktire, líder maior dos Kayapó no país, acompanhou o encontro nesta segunda-feira (03).

O secretário Mauro Carvalho expressou que a gestão atual estará sempre de portas abertas para ouvir as demandas indígenas e atuar sempre que possível, dentro das condições do Estado. “Expresso o respeito desse Governo com todas as etnias e estaremos sempre abertos ao diálogo”, afirmou ele, lembrando, no entanto, que o Estado passa por crise financeira e vem fazendo cortes para obter o equilíbrio necessário para retomada do crescimento.

O coordenador regional da Funai em Colíder – com extensão a toda região norte de Mato Grosso -, Patxon Metuktire, que também é indígena da etnia Kayapó e atuou na reunião como mediador e intérprete dos índios, pontuou que uma das principais demandas da região é a manutenção da MT-322, que atravessa a Reserva Indígena “Capoto Jarina”, e está localizada dentro do Parque Nacional do Xingu, no município de São José do Xingu. No total, são 80 quilômetros no perímetro da reserva.

O secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, afirmou às lideranças indígenas que a previsão da pasta é que a partir de julho comecem os trabalhos de pavimentação da rodovia e prometeu uma visita à região para avaliar a qualidade dos serviços. “Neste ano está prevista a manutenção de todas as rodovias do Estado e a MT-322 está na lista a partir de julho, se não houver imprevistos na nossa programação”, salientou.

O titular da Sinfra cobrou ainda uma autorização da Funai e dos próprios índios para atuar na recuperação da estrada dentro da reserva, uma das demandas da etnia presente na reunião. “Apesar da MT-322 ser uma rodovia estadual está dentro de uma área federal e precisamos de autorização”, pontuou ele.

Os representantes dos Kayapó e a Funai se comprometeram a trabalhar junto para a obtenção da autorização de trabalho do Estado dentro da reserva e repassar à Sinfra.

O trecho previsto para pavimentação da MT-322 corta a reserva “Capoto Jarina”, num total de 85 quilômetros de extensão, pegando os dois lados do rio Xingu.

Foto: Chico Valdiner – Arquivo Secom-MT

Conforme o secretário adjunto de Obras Rodoviárias da Sinfra, Nilton de Britto,  a Sinfra já autorizou as empresas supervisoras de obra a realizarem o levantamento dos serviços necessários no trecho da rodovia. Em cerca de 20 dias esse trabalho deve estar concluído. A ordem de serviço deve sair a partir do mês de julho.

A reunião com os índios Kayapó contou com a participação dos deputados Faissal Calil e Dilmar Dal’Bosco, além da secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, e o secretário de Governo, Alberto Machado.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Segunda-feira (29): Confira lista de municípios com classificação de risco muito alto de contaminação

Publicado


.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (29.06), o Boletim Informativo n°113 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

O documento mostra (a partir da página 8) que 22 municípios do Estado configuram na classificação com risco “muito alto” para o novo coronavírus: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sorriso, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Pontes e Lacerda, Cáceres, Nova Mutum, Campo Verde, Tangará da Serra, Sinop, Querência, Colíder, Marcelândia, Vila Bela da Santíssima Trindade, Guarantã do Norte, Porto Esperidião, Nossa Senhora do Livramento, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Poxoréu e Juruena.   

Ainda de acordo com informações contidas no boletim, os municípios que estão na classificação de risco “alto” para a disseminação do coronavírus são: Barra do Garças, Matupá, Pedra Petra, Peixoto de Azevedo, Jaciara, Campos de Júlio, Feliz Natal, Poconé, Água Boa, Claudia, Rosário Oeste, Diamantino, Mirassol D’Oeste, Juína, Santo Antônio do Leste, Pontal do Araguaia, Alto Garças, Juscimeira, Nobres, Juara, General Carneio, Acorizal, Gaúcha do Norte, Lambari D’Oeste, Comodoro, Nova Olímpia, São José dos Quatro Marcos, Arenápolis, Barra do Bugres, Terra Nova do Norte, Campinápolis, Rio Branco, Curvelândia, Nova Ubiratã, Ipiranga do Norte, Itiquira, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, São Felix do Araguaia, São José do Povo,   Alto Paraguai, Barão de Melgaço, Itaúba, Santo Afonso, Tabaporã, Itanhangá, Paranaíta, Serra Nova, Alto Taquari, Figueirópolis D’Oeste, Nortelândia, Porto Estrela, União do Sul, Castanheira, Denise, Nova Monte Verde, Nova Nazaré, Jauru, Nova Xavantina e São José do Xingu.

O Governo de Estado publicou novo decreto restringido ainda mais as medidas que devem ser adotadas pelos municípios, com base na classificação de risco para prevenir a disseminação da Covid-19.

O Decreto n° 532 foi publicado na edição extra do Diário Oficial de 24 junho. O documento altera as tabelas de classificação de risco, criando uma terceira tabela. Para saber mais  clique AQUI .

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT disponíveis neste link.

Veja a tabela de classificação de risco por município

 

 

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Governo mantém 27 UTIs e custeio de mais 20 unidades da Prefeitura de Rondonópolis

Publicado


.

O Governo do Estado investe na manutenção de 27 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e de 72 leitos de enfermaria, somente em Rondonópolis, para o tratamento dos pacientes da Covid-19. Os leitos estão divididos entre o Hospital Regional e a Santa Casa de Rondonópolis, cujo convênio foi firmado para a ampliação da oferta de leitos e melhor atendimento à população.

O município já contava com dois leitos no Hospital Regional e, com o incremento nos investimentos, foi possível a ampliação em mais 10 UTIs na unidade estadual e de 15 UTIs na Santa Casa.

A gestão estadual cedeu à unidade filantrópica 10 ventiladores pulmonares, cinco ventiladores de transporte, cinco monitores multiparâmetros e 30 circuitos de ventilador mecânico.

O Governo ainda vai custear, junto com o Ministério da Saúde, a abertura de mais 20 leitos de UTI pela prefeitura municipal. Ou seja, o valor que será pago para manter em funcionamento as UTIs sairá do Governo Federal e do Governo Estadual. A parceria foi firmada na presença de representantes dos municípios da Região Sul.

“Quero agradecer ao governador e ao senador Wellington. Essa videoconferência foi muito produtiva e me senti contemplado enquanto representante do município”, afirmou o prefeito de Rondonópolis, José Carlos do Pátio, em uma reunião virtual no último dia 16 de junho.

Mais investimentos

Além de auxiliar na ampliação de leitos em Rondonópolis, a gestão estadual mantém a regularidade dos recursos previstos para o município. Os repasses financeiros realizados até o mês de maio alcançam o montante aproximado de R$ 8,5 milhões e foram utilizados na atenção primária, na alta e média complexidades, cirurgias cardíacas, farmácia básica, Samu, para convênios e também são referentes ao Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal (FEEF).

O Governo ainda trabalha na reforma e ampliação do Hospital Regional de Rondonópolis. A unidade é referência para 19 municípios da Região Sul, que concentra uma população de aproximadamente 523 mil habitantes.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana