conecte-se conosco


Nacional

Indianos vão às urnas na penúltima fase das eleições gerais

Publicado


Eleitores entram e saem de colégio eleitoral na Índia
Mariana Tokarnia/Agência Brasil

As eleições na Índia levam cerca de 900 milhões de pessoas às urnas

Neste domingo, (12), os indianos foram às urnas na sexta de um total de sete fases das eleições gerais no país. As eleições na Índia são as maiores do mundo, com um total de  900 milhões de eleitores
e, por isso, exigem uma grande logística para garantir a segurança do pleito.

Os indianos irão decidir quais serão os membros do Parlamento que, por sua vez, escolherão o novo primeiro-ministro. A votação é dividida em fases de acordo com as regiões da Índia
. Votaram no domingo Bihar, Haryana, Jharkhand, Madhya Pradesh, Uttar Pradesh, West Bengal e Deli.

Leia também: Partido do primeiro-ministro da Índia promete atirar em imigrantes muçulmanos

Os estados que votaram no domingo elegerão 59 dos 543 parlamentares. A contagem final de votos será feita no dia 23 de maio. Dois nomes estão entre os mais cotados para essa posição, o primeiro-ministro Narendra Modi, que concorre à reeleição, e o presidente do partido do Congresso Nacional indiano, Rahul Gandhi.

A votação
é eletrônica e, ao participar do pleito, os indianos saem com uma marca de tinta no dedo indicador, o que tornou-se o símbolo das eleições
. Após votarem, personalidades posam para a mídia com o dedo levantado. Uma ilustração com a marca virou até doodle do Google neste domingo.

Durante o processo eleitoral e antes do pleito, é proibido vender e consumir bebidas alcoólicas. O chamado Dry Day, Dia Seco, em tradução livre, começou às 18h de sexta-feira (10). Este domingo foi também feriado e a maior parte do comércio fechou.

Leia também: Social-democrata vence eleições no Panamá com discurso “anti-Odebrecht”

De acordo com a Comissão Eleitoral, 65 delegados de 20 órgãos de Gestão Eleitoral (EMB) foram convidados para participar do programa de visitantes e testemunhar as eleições na Índia
. Os delegados são representantes do Instituto Internacional para a Democracia e Assistência Eleitoral (Idea) e dos seguintes países: Austrália, Bangladesh, Butão, Bósnia e Herzegovina, Fiji, Geórgia, Quênia, República da Coreia, Quirguistão, Malásia, México, Myanmar, Romênia, Rússia, Sri Lanka, Suriname, Emirados Árabes Unidos, Uzbequistão e Zimbábue. Além de testemunhar o pleito, eles acompanham o fechamento e vedação das urnas.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Festa com 1000 mil pessoas acaba em multa de R$ 1000 para dono de sítio

Publicado


source
Festa em Campo Limpo Paulista
Arquivo pessoal

Festa em chácara com centenas de pessoas foi interrompida pela polícia.

O dono de uma chácara em que foi realizada uma festa com quase mil pessoas foi multado no valor de um salário mínimo. O evento acontecem em uma propriedade na cidade de Campo Limpo Paulista, no interior de São Paulo, no final do mês d e agosto. A informação sobre a multa e o valor dela foi obtida pelo G1 junto à prefeitura do município.

Em imagens do evento, é possível ver as pessoas aglomeradas, desrespeitando as recomendações de distanciamento social, e sem utilizar máscaras de proteção contra a Covid-19.  Moradores da região contam que aproximadamente 100 veículos estavam estacionados na região.

Segundo relatos dos moradores da região, o evento se estendeu durante o dia inteiro. Os participantes também teriam ocupado a rua em que a chácara fica localizada. De acordo com a polícia, depois que foram orientados, os participantes do evento deixaram o local e não foi registrado boletim de ocorrência.

Continue lendo

Nacional

Operação da PF apura desvios de mais de R$ 2 milhões no SUS

Publicado


source

Agência Brasil

PF
Agência Brasil

Operação foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (23).

O desvio de mais de R$ 2 milhões de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) destinados à Santa Casa de Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, é o alvo da “Operação Sem Misericórdia”, da Polícia Federal (PF), deflagrada na manhã de hoje (23).

A investigação apura o desvio de recursos públicos a partir de contrato firmado entre a Santa Casa de Misericórdia, por meio da Prefeitura Municipal de Santana do Livramento, e uma organização social responsável pela gestão do hospital durante o período de maio a novembro de 2019.

Fraude

No período do contrato, a organização social subcontratou duas empresas pertencentes ao mesmo grupo criminoso para a execução de atividades de assessoria e consultoria, em valor global superior a R$ 1 milhão, como forma de justificar o desvio de verbas realizado por diversas transferências bancárias ao longo de todo o período, bem como permitir a contabilização nas empresas de destino como se os recursos fossem lícitos. Além disso, notas fiscais e contratos com empresas de fachada foram forjados com o propósito de sustentar as transferências ocorridas anteriormente sem o adequado lastro contábil.

Segundo estimativa da PF, mais de R$ 1,5 milhão foram repassados para diversas pessoas físicas investigadas, principalmente para o diretor da organização social contratada pela prefeitura. Somente ele, que não teve a identidade revelada, fez no período de contrato saques em espécie que somaram mais de R$ 500 mil.

No total, os agentes cumpriram 10 mandados de busca e apreensão em Sarandi (RS), e em Vitória, Vila Velha, Afonso, Venda Nova do Imigrante e São Domingos do Norte, no Espírito Santo. A PF também fez o sequestro de bens, e bloqueio de contas bancárias e cumpriu medidas cautelares, expedidos pela 22ª Vara Federal de Porto Alegre.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana