conecte-se conosco


Várzea Grande

Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande é credenciado para fazer residência médica

Publicado


Mesmo em um ano de adversidades para a Saúde Pública e porque não dizer também para a Saúde Privada, Várzea Grande, avançou no setor e se consolida diante do eficiente planejamento colocado em prática, seja na vacinação contra a COVID 19, seja da implantação da Maternidade Pública da Rede Cegonha Dr. Francisco Lustosa de Figueiredo e agora com a confirmação do Ministério da Educação de que o Hospital Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande (HPSMVG) entra para o rol de instituições que realizarão Residência Médica.

“Essa é uma grande notícia e demonstra que estamos no caminho certo, que continuamos um trabalho realizado desde 2015 e continuado por nós e que vem representando melhorias em uma das áreas mais essenciais de todas, a saúde pública, da qual milhões de pessoas no Brasil dependem”, disse o prefeito Kalil Baracat para quem a Saúde em Várzea Grande caminha a passos largos e vai continuar sendo prioridade.

A Residência Médica (RM) é uma das fases mais importantes para o profissional da saúde; durante esta etapa acontecem as principais vivências na área em que o médico irá se especializar. Essa modalidade de ensino de pós-graduação, que confere o título de especialista, completou 77 anos em 2021 – uma conquista para a medicina como um todo.

A Residência é um período de grande dedicação ao desenvolvimento de competências profissionais no qual o médico destina 60 horas semanais à aprendizagem em serviço, totalizando, ao final de cada ano, 2.880 horas de formação. Essa carga horária prioriza eminentemente a prática profissional: 288 a 576 horas dedicadas às atividades teóricas, e a carga horária restante é destinada às atividades práticas.

De acordo com os dados divulgados na Demografia Médica no Brasil, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), no País, cerca de 40% das vagas de residência médica não são ocupadas.

“Atualmente no Brasil são apenas 809 instituições credenciadas pelo Ministério da Educação para ofertar vagas de Residência Médica em apenas 5%,  253 cidades ofertam vagas e Várzea Grande passou a fazer parte deste seleto grupo que acompanha 53.776 médicos residentes, sendo anualmente 7 mil vagas são disponibilizadas entre novas e de profissionais médicos que completaram sua carga horária”, disse o prefeito Kalil Baracat.

“É simplesmente uma decisão fantástica”, comemorou o Dr. Glen Arruda, coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme) do Hospital Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande que desde 2018 realiza um trabalho para chegar até este momento e que necessita avançar ainda mais para se tornar um Hospital Escola que transformará médicos em especialistas “e com certeza em brilhantes profissionais”, disse Glen Arruda que nos últimos três anos esteve mensalmente se especializando fora de Mato Grosso para permitir que Várzea Grande desse um grande passo em prol do SUS – Sistema Único de Saúde e da saúde que atende a milhares de pessoas da cidade, de outros municípios, Estados e até mesmo países vizinhos do Brasil.

“O Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande foi credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica do Ministério da Educação para dois programas de residência médica: clínica médica e cirurgia geral. A visita técnica contou com a participação das Doutoras Magali Sanches e Heloise Siqueira, que visitaram in loco o HPSMVG em outubro passado e é com muita satisfação que recebemos essa notícia, pois esse projeto trará muitas melhorias para o SUS de Várzea Grande”, disse Glen Arruda.

O projeto iniciado em 2018 tem como eixo o ensino/serviço para melhorar a qualidade no atendimento e a eficiência nos resultados, pois foram três anos de muito esforço e dedicação para que o Hospital Pronto Socorro de Várzea Grande fosse autorizado pelo Ministério da Educação. 

“Tivemos o empenho de dois gestores, a então prefeita Lucimar Sacre de Campos que iniciou essa caminhada e agora o prefeito Kalil Baracat que está concluindo este importante avanço para a Saúde Pública de Várzea Grande, de Mato Grosso e do Brasil, pois em nossa cidade tem curso de medicina, na capital do Estado também e a especialização é fundamental”, disse Glen Arruda lembrando ainda do ex-secretário Diógenes Marcondes, do atual titular da pasta, Gonçalo Barros que se juntaram ao Diretor Geral do HPSMVG, Ney Provenzano, do supervisor da área de cirurgia geral, Dr. Gunther Pimenta e da supervisora da área de Clínica Médica, Aline Almeida que juntamente com nós se dedicaram para que a Residência Médica se tornasse uma realidade.

Glen Arruda frisou este é só o começo de um projeto bem maior que visa transformar o Hospital Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande em uma instituição do tipo Hospital Ensino e se tornar referência na especialização de médicos além do bem maior, que é salvar vidas com conhecimento. “Temos ainda outros passos a serem dados e o que é melhor, quanto mais avançarmos, melhores serão as possibilidades de ampliar atendimento e receber mais recursos, só que de outros Ministérios, além da Saúde, também da Educação e futuramente da pasta de Ciência e Tecnologia, pois também transformaremos a unidade em um centro de pesquisas”, disse.

Segundo o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, fica evidente neste Credenciamento para Residência Médica de que Várzea Grande avança a passos largos para se consolidar como referência em Saúde Pública de qualidade. “O prefeito Kalil Baracat tem reiteradamente nos cobrado que a Saúde Pública de Várzea Grande seja referência nos atendimentos que ela oferta para as pessoas, independente de residirem ou não na cidade, pois cerca de 40% a 52% dos atendimentos prestados anualmente, são de pessoas de outras cidades, Estados e até mesmo países vizinhos ao Brasil e com quem Mato Grosso faz fronteira”, disse Gonçalo Barros.

Ele apontou ainda que o credenciamento de Residência Médica (RM) é feito por etapas e neste primeiro momento ele é provisório, “mas é necessário lembrar que fomos visitados por técnicos dos Ministérios da Educação e da Saúde que avaliam as condições da unidade hospitalar, a possibilidade de realizar um trabalho desta envergadura que é a Residência Médica que no Brasil representam mais de 55% dos atendimentos realizados em grandes unidades hospitalares”, frisou Gonçalo Barros.

“É um primeiro passo de muitos que a Administração Kalil Baracat planeja dar ao longo dos próximos anos e que consolidarão em definitivo a saúde pública da segunda maior cidade de Mato Grosso, em uma caminhada iniciada pelo ex-prefeita Lucimar Sacre de Campos que deu um salto nos serviços de saúde prestados pela Várzea Grande”, frisou Gonçalo Barros.

Já para o Diretor Superintendente do Hospital Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande, Ney Provenzano, a Residência Médica é uma das etapas vencidas pela Administração Municipal que coroa todo um processo de crescimento e de investimentos visando melhorar o atendimento médico que é oferecido a população que espera uma Saúde Pública eficiente e sempre presente.

“Temos conquistado ao longo dos últimos anos, importantes avanços no Hospital Pronto Socorro Municipal e que são reconhecidos por todos interessados. A Saúde Pública conquista a cada dia novas vitórias e demonstra isto em números de atendimentos realizados e especializações, tanto que conseguimos enfrentar a pandemia da COVID 19”, disse Ney Provenzano.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Várzea Grande abre cadastro para crianças entre 5 e 11 anos e define locais exclusivos para vacinação

Publicado


Com 1.840 doses recebidas da Secretaria de Estado de Saúde, Várzea Grande abre nesta segunda-feira o cadastro para crianças de 5 a 11 anos e quer imediatamente iniciar a aplicação das doses seguindo determinação do PNI – Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde que definiu como prioritários os portadores de comorbidades ou deficiências; indígenas e quilombolas.

O prefeito em exercício, José Hazama e o Secretário de Saúde, Gonçalo Barros em reunião conjunta com o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (COVID-19) e seguindo determinação das autoridades médicas e científicas, separou três pontos exclusivos para a aplicação das doses das crianças que deve ser em local separado das demais pessoas a serem vacinadas.

“A ordem do prefeito Kalil Baracat é de atenção total a saúde, sem, contudo, deixar de lado outras prioridades também importantes para a população como um todo, por isso temos atuado com zelo na vacinação das pessoas para que as mesmas se tornem imunes e possam retomar suas vidas dentro desta nova normalidade”, explicou o prefeito em exercício José Hazama.

Os locais de vacinação escolhidos são:

• Clínicas Médicas do Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG no Grande Cristo Rei;

• Escola Estadual Adalgisa de Barros no Centro da Cidade;

• Escola Estadual Jayme Veríssimo de Campos Jr (Grande Mapim/Imperial).

Fora isto Várzea Grande vai colocar em prática uma migração de bancos de dados das Escolas Públicas para facilitar a inscrição das crianças, ou seja, aqueles alunos que se encontram regularmente matriculados em unidades de ensino público terão seus dados transportados para o Banco de Dados da Secretaria Municipal de Saúde para agilizar e acelerar o processo de inscrição e posterior vacinação na medida em que forem chegando as vacinas.

“Quando da liberação da vacina para os profissionais da Educação, nós migramos os dados das unidades públicas e particulares para conseguir atender com mais celeridade e eficiências”, disse o secretário de Saúde, Gonçalo Barros lembrando que o secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidélis, que é o presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus – COVID-19, tem se dedicado para atender as demandas e ajudar a Saúde nesta missão de vacinar o maior número de pessoas. 

Ainda hoje o cadastro estará disponível na página oficial do site da Prefeitura de Várzea Grande, pelo endereço www.varzeagrande.mt.gov.br na aba IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE, apresentar documentos pessoais como Certidão de Nascimento, CPF e RG se tiver ou dos pais, mas principalmente o Cartão do SUS e comprovante de endereço.

Para receber a dose, a criança deve estar acompanhada dos pais ou responsável, que precisa apresentar documento pessoal ou enviar autorização assinada.

“Estrategicamente escolhemos estes três pontos, que são importantes, locais, de fácil acesso, amplos, arejados, e que vão dar segurança, conforto e agilidade aos trabalhos de vacinação. Não queremos provocar aglomerações ou congestionamento nos pontos de vacinação, pela própria segurança deles e da família, vez que atravessamos a quarta onda da Pandemia da COVID-19 e de Síndromes Gripais.  Tudo foi discutido com o prefeito em exercício José Hazama e comunicado ao Comitê de Enfrentamento a COVID-19”, explicou o secretário, Gonçalo de Barros.

O titular da pasta de Saúde de Várzea Grande fez um alerta que faz parte do protocolo clínico para as crianças que testaram positivo para COVID devendo aguardar 30 dias a partir dos primeiros sintomas para se vacinar após realizar os exames necessários. Já aquelas com sintomas gripais (que testaram negativo para COVID) devem aguardar melhora e não podem apresentar quadro febril. Aquelas que receberam algum tipo de imunizante em prazo inferior a 15 dias também não podem tomar a vacina. “Este alerta é muito importante e faz parte das orientações do Ministério da Saúde, para melhor segurança da saúde da criança”, explicou.

Vacinação de 12 anos acima

Para estas faixas etárias a vacinação contra a COVID-19 ocorre normalmente, nesta semana, de 17 a 22 de janeiro;

De segunda a sexta-feira, no Ginásio Poliesportivo Fiotão, com mudança de horário, das 8h às 17h. E sexta, haverá das 8h às 22h, a edição do ‘Sextou Vacina VG’.

No sábado, dia 22 de janeiro, em sistema drive thru no Parque Berneck e funcionará das 8h às 16h.

Locais de Vacinação nas Unidades Básicas de Saúde: Alerta para alteração

A vacinação será realizada nos seguintes locais em horário de expediente, entre 8h às 11h e das 13h às 16h, com mudança para 13 Unidades disponíveis. 

São elas:

• Centro Saúde Nossa Senhora da Guia; 

• UBS Cabo Michel; 

• Policlínica Atenção Primária Cristo Rei; 

• ESF Jardim Manaíra; 

• UBS Ouro Verde; 

• Clínica de Atenção Primária 24 de Dezembro; 

• Policlínica Atenção Primária Parque do Lago; 

• PSF Capão; 

• Centro de Saúde Cohab Cristo Rei; 

• Policlínica Marajoara; 

• UBS Aurília Curvo; 

• UBS São Mateus 

• UBS do Água Vermelha.

As Clínicas de Atenção Primária do Jardim Glória e a do Santa Isabel, ficam exclusivas para diagnóstico e tratamento das Síndromes Gripais.

“Esta reorganização foi necessária, porque reabrimos a UPA do IPASE 24h, como referência aos casos e sintomas da COVID-19, com tendas, triagem, atendimento médico, exames clínico e de imagem e dispensação de medicamentos, e se necessário internação. Ficando a UPA do Cristo Rei para atender as demais ocorrências em Saúde. E as duas Unidades de Saúde do Jardim Glória e Santa Isabel, para atendimento aos casos de Síndrome Gripal, deixando de aplicar a vacina, para atender com exclusividade as ocorrências das gripes. Toda esta logística foi readequada para melhor atender a nossa população, vez que as ocorrências e registros da COVID-19 aumentaram muito a ponto de cada 10 testes realizados em média 6 a 7 darem positivo. Temos que enfrentar esta nova onda e atender bem a população na Rede SUS do município e evitar mortes”, alertou o secretário para que a população fique atenta às mudanças.” Vacine suas crianças, a vacina protege e evita morte”.

Continue lendo

Várzea Grande

CRAS do Cristo Rei passa a distribuir senha para atendimento na unidade

Publicado


O atendimento no Centro de Referência em Assistência Social – CRAS – do bairro Cristo Rei passa a partir desta segunda-feira (17), a ser realizado por meio da distribuição de senhas. A medida é uma forma de controlar o fluxo de pessoas na unidade, uma vez que o município tem registrado um aumento de casos de Covid-19.

Segundo informou a gerente do local, Lucilene da Silva Amaral, é necessário manter todos os protocolos de biossegurança, como o distanciamento entre as pessoas e o uso de máscara e álcool em gel, o que já vem sendo feito desde 2020, mas com um aumento nos casos vamos adotar algumas medidas, entre elas o atendimento reduzido de pessoas.

 “Estaremos fazendo, diariamente, a distribuição de 60 senhas, sendo 30 no período matutino e 30 no período vespertino. É importante que haja o controle de pessoas circulando pela unidade, e para isso foi necessário adotarmos esse procedimento. Vamos continuar atendendo a população que nos procuram, porém vamos redobrar os cuidados”.   

A gerente disse ainda que o telefone (065) 3688.3606 está disponível para todas as informações com relação a cursos e outras atividades que estão operando no local. Já com relação à questão relacionada ao Cadastro Único, o beneficiário pode ligar para o celular (065) 98472.4240 para certificar o cadastro ou se inserir ao Programa Social.  “Vale lembrar que esse celular não recebe ligações, o atendimento é feito via watsapp”, completou.

A secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira disse que todas as unidades dos CRAS estarão elaborando a sua forma de atendimento, mas não descarta que todos adotem a distribuição de senhas, para diminuir a movimentação de pessoas nos locais.  “Os atendimentos presenciais continuam sendo feitos e o uso de senhas é mais um controle de segurança. Além da redução de filas, ela dá celeridade nas prestações de serviços”, pontuou. 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana