conecte-se conosco


Mulher

Horóscopo do dia: previsões para 29 de maio de 2022

Publicado

source
A mandala é parte importante do horóscopo do dia
Marcelo Dalla

A mandala é parte importante do horóscopo do dia

ÁRIES 

Dá vontade de conversar e circular com a Lua em Gêmeos. Mas em tempos de Lua minguante, uma postura mais introspectiva e comedida é recomendada. Além disso, Mercúrio retrógrado desafia Saturno: evite atitudes apressadas, procure fazer tudo com calma. Prudência, flexibilidade e tranquilidade são os antídotos. Procure ouvir mais e utilizar a palavra sempre com fins construtivos. Enquanto deixa para trás velhos condicionamentos e repensa velhas questões, nada impede que demonstre carinho e reconheça o valor das pessoas que ama. 

TOURO 

A Lua minguante segue em Gêmeos, enquanto Mercúrio segue retrógrado: é importante ouvir mais, relacionar-se com cordialidade e abertura. Procure reservar tempo também para reflexões, recolhimento e planejamento. É importante também pesquisar mais antes de realizar um investimento importante. Vale frisar: não é um bom período para grandes acordos, contratos e investimentos, pois cresce a tendência de erros e revisões. Estabeleça prioridades e vá aos poucos, sem pressa. Aproveite para restaurar energias.

GÊMEOS 

Aproveite para adoçar as palavras e dar mais atenção a quem ama. A Lua minguante segue em seu signo, enquanto Mercúrio segue retrógrado: assuntos pendentes podem ser resolvidos com carinho e espírito conciliador. É importante checar os fatos e as informações importantes, cultivar mais atenção na conclusão de assuntos profissionais. Procure priorizar as pendências mais importantes para não acelerar demais. É tempo de economizar, descansar e eliminar o que não deseja mais em sua vida.

CÂNCER 

Com a Lua em Gêmeos e Mercúrio retrógrado, procure cultivar flexibilidade. Muitos assuntos podem ser revistos, esteja aberto para reavaliações. Lembre-se que as boas palavras dissolvem conflitos e dificuldades. Porém, evite acumular compromissos. É preciso cuidado com a pressa, a impaciência e a ansiedade. Aproveite a Lua minguante para momentos de recolhimento, reflexão e análise. Vale também promover limpezas, eliminar maus hábitos e emoções tóxicas. Uma boa caminhada no fim da tarde cai muito bem!

LEÃO 

Dê às pessoas que ama o tempo e o espaço que merecem. As finalizações continuam em pauta com a Lua minguante, mas cuidado com a impaciência, evite forçar situações. Pelo contrário, é tempo de recolher-se e relaxar. Aproveite a Lua minguante em Gêmeos para esclarecer eventuais dúvidas, sempre com clareza e generosidade. Mercúrio segue retrógrado, a pressa e a imprudência devem ser evitadas. Prefira descansar mais e se resguardar, desta forma evita mal-entendidos e confusões.

VIRGEM 

Bom período para cultivar silêncio, promover balanços e planejamentos. Mercúrio segue retrógrado, é importante checar as informações, repensar velhos conceitos, com mais discernimento. Aproveite para refletir sobre tudo o que aconteceu nas últimas semanas, rever projetos para elaborar as novas iniciativas. Procure manter-se aberto e receptivo para aceitar sugestões e promover as correções necessárias. Com a Lua minguante, descanso e interiorização também são importantes.

LIBRA 

Atenção redobrada ao se comunicar. Tudo o que for feito às pressas pode apresentar erros ou falhas e precisará ser refeito. Mercúrio segue retrógrado: possíveis mal-entendidos pedem revisões. É tempo de deixar a vida fluir sem cobranças e anseios. Procure manter-se à margem das maledicências, críticas e disputas. Não deixe de cultivar de introspecção também, no clima da Lua minguante. Desta forma pode refletir calmamente sobre a vida, cuidar de si mesmo, transmutar negatividades e dissolver impasses. 

ESCORPIÃO 

Com a Lua minguante, evite iniciar novas atividades ou fazer investimentos arriscados. Melhor evitar investimentos arriscados, ou bater de frente com alguém agora. Procure desligar-se da agitação do mundo, na medida do possível. Finalize pendências, mas com calma. Esteja flexível e acessível, para que haja confiança e respeito. A ideia é modificar, rever, revisar e aperfeiçoar o que for possível. Lembre-se: o alto astral, a tranquilidade e o bom humor são as melhores proteções que pode cultivar!

SAGITÁRIO  

Não é bom exagerar na velocidade. Evite o acúmulo de tarefas, evite loucuras também. Com a Lua minguante, o período é indicado também para cuidar de si mesmo, descansar mais, refletir e livrar-se das toxinas. Não apenas as que ingere, mas também emoções, relações e pensamentos tóxicos. Aproveite para cultivar tudo o que possa renovar suas forças e alimentar sua alma. Marte se combina com Júpiter, favorecendo iniciativas generosas e elevadas. A gentileza pode abrir portas e atrair oportunidades.

CAPRICÓRNIO 

Mercúrio segue retrógrado, pedindo revisões e correções nos intercâmbios. Prefira os ensinamentos elevados, aproveite para revisar ideias, negociações e projetos. É tempo de renovar conceitos, livrar-se de velhas crenças e velhos padrões obsoletos, que atravancam seu crescimento. Sua forma de se relacionar pede mais atenção. Vale lembrar que não é preciso discutir ou lutar com ninguém. Com a Lua minguante, o movimento é interno. Ao desacelerar, seu dia-a-dia pode se tornar mais saudável e equilibrado. 

AQUÁRIO

Mantenha-se flexível e atento, com olhos e ouvidos bem abertos. Mercúrio segue retrógrado: não é um período indicado para programas mirabolantes, contratos importantes, assuntos confusos ou arriscados. Correções, análises e revisões estão em pauta. É importante exercitar a arte da ponderação, da prudência e suas habilidades sociais.  A Lua minguante pede receptividade e recolhimento, aproveite para tranquilizar a mente e as emoções. Prefira se recolher e descansar mais, para refletir e renovar suas energias. 

PEIXES 

Evite iniciar projetos com a Lua minguante. É tempo de descanso e restauração de forças. Decisões e iniciativas agora, só se for para concluir assuntos que já havia começado. A Lua segue em Gêmeos, por isso consulte diversas opiniões, esteja aberto para ouvir e aprender. Procure deixar a vida acontecer, sem ansiedade. Mercúrio segue retrógrado, é importante encontrar espaço na agenda para relaxar e refletir. Assim ganha tempo para avaliar questões importantes de forma realista.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Clique no link para entrar no grupo. Siga também  o perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mulher

O que a ciência diz sobre os homens alfa?

Publicado

source
Personagens peaky blinders são as grandes inspirações para o movimento
Reprodução/ Pinterest

Personagens peaky blinders são as grandes inspirações para o movimento

Você já ouviu falar dos homens alfa? A nomenclatura tem ganhado cada vez mais força na internet durante última década, especialmente em plataformas digitais como o YouTube e o TikTok, onde homens aparecem dando dicas sobre masculinidade e relacionamentos, muitas vezes até mesmo vendendo cursos sobre esses assuntos. O que não seria um problema, se não fosse pela constante presença de discursos machistas, gordofóbicos e de ódio às mulheres. 

Declarações como a do influencer Gabriel Breier, que já falou abertamente que “Eu não treino de segunda a segunda, me cuido, faço dieta para ficar pegando mina com circunferência abdominal larga” e “Outra coisa também é a mina não querer tomar o seu leite. Isso é falta de respeito, mano”, não são incomuns. 

Outro ponto constantemente abordado pelos criadores de conteúdo “alfa”, são as dicas de como seduzir mulheres, que por muitas vezes usam generalizações depreciativas ao gênero feminino. Obviamente que nem todo o canal que se propõe a falar sobre masculinidade e relações amorosas são negativos, mas a crescente presença de grupos de ódio às mulheres na internet tem preocupado especialistas.

Segundo o psicanalista Leandro dos Santos, esta é uma questão de saúde pública, especialmente por esse discurso atrair garotos jovens, que possuem muitas vezes problemas emocionais e de socialização, que deveriam ser tratados com terapia e não na internet. 

“Qualquer canal que se propõe a falar de coisas relacionadas à saúde mental, eu acredito que deveria ter um amparo ou uma consultoria profissional especializada. Porque de fato, o que eu percebo, é que os jovens vão procurar informação e aconselhamentos em questões às vezes muito complexas, que precisariam  de um profissional”, diz o especialista. 

Mas será que o homem alfa existe cientificamente? 

Apesar de os produtores de conteúdo usarem argumentos que podem parecer à primeira vista como “científicos”, como dos homens das cavernas, instinto masculino ou afirmarem que um comportamento “dominante” masculino é algo biológico. A ciência de fato afirma que, para os humanos, não existe algo como homens alfa. Leandro dos Santos fala, inclusive, que isto não passa de um mito contemporâneo, não muito diferente do ideal do “príncipe encantado”. 

“Essa é uma invenção contemporânea. Eu até ousaria dizer que é um sinal dos nossos tempos, poderia até ser considerado inclusive uma variação do príncipe encantado. Esse homem alfa, seria poderoso, acima da média, que satisfaz todas as mulheres, um parâmetro para os outros homens. Entretanto, isto não existe, é apenas o imaginário das pessoas”, explica Santos.

O psicanalista também alerta sobre como a construção desses ideiais e expectativas de masculinidade pode ser prejudiciais para os próprios homens, especialmente para os mais jovens, que podem acabar sendo capturados por grupos extremistas, como os Incel, grupo de homens celibatários involuntários que colocam a culpa de suas frustrações sexuais nas mulheres. 

“Esse é um sintoma de uma doença social, esse novo lugar para a masculinidade me preocupa como psicanalista, em como pode ser tóxico para os mais jovens. Um menino não pode ficar preso nesses ideais de grupo dos homens. Ele precisa criar uma masculinidade própria”, alerta o profissional. 

Discurso de ódio na internet

O machismo não é algo novo na sociedade, esse problema social vem se perpetuando durante séculos e está muito longe de acabar. Contudo, com a internet ele vem ganhando um novo espaço e novas características. De acordo com a socióloga e pesquisadora, especializada no estudo sobre gênero, Rosane Oliveira, a internet traz consigo algumas novidades, como o poder de difundir ideologias em grande escala e a sensação de impunidade. 

“A internet traz o pensamento de que ela é terra sem lei, onde você pode colocar tudo o que você pensa e que tudo é opinião. Nessa lógica, os discursos de ódio ganham um ambiente adequado para existir, se tornando esses espaços digitais, lugares de perpetuação do machismo em grande escala”,  fala a socióloga. 

A confusão entre liberdade de expressão e discurso de ódio são uns dos principais problemas na internet. Por ser possível usar a frase “esta é a minha opinião”  em qualquer situação, mesmo quando a pessoa compartilhe conteúdos ofensivos e até mesmo criminosos. Juntamente com a cultura do “mimimi”, em que qualquer violência é deslegitimada e tratada como exagero. 

“Se tudo é mimimi e opinião, não existem culpados e nem vítimas. Então qual é o problema em cometer bullyng? Por exemplo, a internet vai descortinar o ódio das pessoas, especialmente depois da posse do Presidente Bolsonaro, naquele momento as pessoas sentiram que receberam carta-branca para o ódio”, afirma a pesquisadora. 

Outro fator que colabora para a disseminação desses discursos é a busca por visualizações e curtidas. É perceptível que na sociedade do espetáculo, pessoas apareçam dispostas a escandalizar e ofender quem está a sua volta em troca de conseguir visibilidade. 

“A nossa principal hipótese é que esta é uma tentativa brutal por visualizações, revelando quem de fato essa pessoa é. A misoginia mostrada no ambiente digital é muito bem articulada, a pessoa quando fala coisas preconceituosas ela sabe o que esta falando e quando alguém a crítica, ela diz que esta é apenas a opinião dela”, conclui Oliveira. 

Amor e ódio pelas as mulheres 

Embora as mulheres sejam o objeto de desejo dos homens alfa, ao ponto de eles estarem buscando estratégias e técnicas de atraí-las, é contraditório que as mesmas também sejam alvo de ódio e repulsa. O psicanalista Leandro dos Santos explica que essa relação contraditória já foi estudada por Freud.  

“O homem no campo amoroso, muitas vezes precisa degradar a mulher, ou seja, ele precisa de alguma maneira rebaixar a mulher para ele sentir desejo por ela.  É  um fenômeno muito comum na mente masculina. Então, na verdade, eu acredito que quando a mulher representa uma ameaça, até em termos inconscientes, ele reage tentando se ‘defender’, uma defesa contra o próprio desejo. Os homens precisam entender que eles têm que amar as mulheres, que elas merecem ser amadas. Você até pode brincar de  amor e ódio na cama, mas isso é diferente de uma relação abusiva. Questões como essa precisam ser tratadas na análise”, diz o profissional. 

Além da relação de amor e ódio do subconsciente masculino, o especialista também pontua sobre como os traumas e históricos da infância refletem nas relações mesmo depois  da vida adulta. 

“A história e o passado  da pessoa têm ligação com o presente, a ideia de uma boa análise é ressignificar esse passado para não ficar só preso nessa chave do ódio com as mulheres”, esclarece Leandro.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Clique no link para entrar no grupo. Siga também  o perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos

Publicado

source
5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos
Redação EdiCase

5 dicas para economizar na hora de decorar apartamentos pequenos

Arquiteta explica como planejar um ambiente prático e confortável

Por Milena Job

Os apartamentos de pequena metragem têm se tornado uma tendência nos últimos anos, principalmente entre a população mais jovem. No entanto, decorar esses locais de maneira bonita, otimizada e com um bom custo-benefício não é uma tarefa fácil.

“O estilo de vida de quem busca um imóvel menor é mais sobre o ser do que o ter. Vemos uma mudança de comportamento nos mais jovens, que hoje buscam facilidades, como o retorno do uso de lavanderias coletivas e o uso de aplicativos de transporte. São pessoas com menos tempo nas mãos”, afirma Gabriela Accorsi, arquiteta e cofundadora da startup La Decora.

5 dicas para escolher um modelo de mesa para sala de estar

Decoração automatizada

A La Decora, por exemplo, considerando esse contexto criou um software com o objetivo de democratizar o acesso à decoração de interiores. Ao mesmo tempo que automatiza a produção de projetos, ele otimiza o trabalho do profissional.

“A única maneira de democratizar a decoração é com a automatização das suas fases que não precisam de intervenção humana direta, ao mesmo tempo que a sensibilidade do especialista esteja presente nos momentos necessários e de forma personalizada. Essa estrutura é muito importante em projetos de apartamentos pequenos”, diz a Gabriela Accorsi.

A seguir, confira dicas essenciais da arquiteta para decorar imóveis menores.

1. Construa um projeto

Quando uma pessoa procura imóveis menores e mais baratos, ela não pode se dar ao luxo de errar nas suas escolhas. Por isso, construir um projeto ao lado de um profissional garante uma tomada de decisão correta. “O projeto certifica o cliente que essa compra vai ser a certa e o arquiteto ou decorador resolverá todos os desafios propostos para aquele ambiente, seja em termos de combinação ou espaço”, reforça a arquiteta.

5 dicas para montar uma biblioteca em casa

2. Foque no que é essencial

Mais do que evitar uma poluição visual, a disposição prática de objetos gera conforto em um apartamento pequeno, além de evitar gastos desnecessários. “Entender quais são os itens essenciais para compor o cenário ajudam a formar o local como um lar completo. Por exemplo, uma luminária no centro já resolve a iluminação”, explica Gabriela. “Além disso, é melhor evitar colocar itens supérfluos e não usar papel de parede e painéis para não causar poluição visual”.

3. Otimize espaço

Assim como a escolha do imóvel, é necessária também a escolha dos itens essenciais de qualquer apartamento , otimizando assim o local. “Algumas maneiras de otimizar o espaço do apartamento são: a compra de móveis do tamanho correto, o uso de armários aéreos para maior armazenamento, soluções de baú, espelho para sensação de amplitude, cores claras, cuidado com profundidades excessivas em sofás e móveis de uso duplo (como sofá-cama), mesas de centro que viram banquetas, uma TV que atenda o quarto e a sala por um sistema de giro, por exemplo”, aconselha Gabriela Accorsi.

4. Utilize paredes simples

Em pequenas metragens, as paredes acabam por chamar ainda mais a atenção do que de costume, o que torna esse ponto um dos mais importantes no processo de decoração. “Quanto menor o trabalho de paredes melhor. Ou seja, o uso de papéis de parede e painéis não são aconselháveis para imóveis pequenos”, destaca a especialista.

5 dicas para escolher o pendente para a sala de estar

5. Faça uma pesquisa de mercado

Um apartamento menor mostra, muitas vezes, a escolha do cliente por uma decoração de baixo custo, principalmente para quem tem o orçamento apertado. Nesses casos a priorização pede o investimento em decoração mais assertiva. 

“O consumidor estará muito mais certo da sua compra – no caso de um budget menor – se ele checar diversas opções de lugares e preços a fim de comparação. Nesse sentido, as plataformas digitais são aliadas na etapa seguinte, em que o imóvel já está comprado e precisa ser decorado”, finaliza Gabriela.

Confira mais conteúdos e dicas de decoração na revista ‘Projeto & Decoração’

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana