conecte-se conosco


Mulher

Horóscopo do dia: previsões para 03 de maio de 2022

Publicado

source
É dia de Lua Cheia e seu signo pode ficar afetado
Marcelo Dalla

É dia de Lua Cheia e seu signo pode ficar afetado

ÁRIES

A Lua continua em Gêmeos, cresce a curiosidade e a vontade de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Porém, continue a ter cuidado com a pressa, a impaciência e a necessidade de novidades. Procure lidar com um assunto de cada vez, para não se perder entre tantas possibilidades. Pela manhã, Lua e Marte pedem cuidado com a impaciência. Seguimos com a Lua nova, que aconteceu com um eclipse solar: esteja atento para velhos condicionamentos emocionais, que devem ser transformados. Assim pode abrir espaço para novos caminhos.

TOURO

É tempo de importantes reflexões, para que possa deixar para trás velhos assuntos. Vale dialogar, refletir, esclarecer dúvidas, aconselhar-se com pessoas mais experientes. Bom momento para desvencilhar-se de pessoas, situações, emoções e coisas que atravancam sua caminhada. Mas ao mesmo tempo, você também pode aproveitar as boas experiências do passado para solucionar questões pendentes. A Lua nova aconteceu com um eclipse solar, marcando o início de um novo ciclo, ideal para plantar novas sementes. 

GÊMEOS

Aproveite para cultivar suas habilidades comunicativas e tomar providências necessárias para que as coisas funcionem melhor. A Lua segue em seu signo: você pode seguir mais curioso, adaptável e versátil. Porém, é importante respeitar seus limites energéticos. Procure desacelerar para perceber quais os assuntos devem ser concluídos agora. Priorize as responsabilidades, procure fazer tudo com calma e profissionalismo. Vale também se livrar do que em está desuso e abrir espaço para novidades.

CÂNCER

Vale anotar compromissos, ideias e assuntos importantes. Neste novo ciclo, a abertura para ler, aprender e atualizar informações é fundamental. A Lua segue em Gêmeos para inspirar a vontade de conversar e interagir. O entrosamento e o diálogo ficam beneficiados, em clima de leveza e descontração. Mas é importante evitar o acúmulo de tarefas, procure fazer tudo com calma e atenção. Pela manhã, a Lua desafia Marte, fique atento para evitar atitudes agressivas. Vale gastar energia para transmutar a ansiedade.

LEÃO

É importante estabelecer prioridades para que não fique disperso. A Lua nova segue em Gêmeos, indicando um período bom para cultivar leveza e adaptabilidade. Porém, o cuidado deve ser com a inquietação. Aprendizado: cultivar foco, transformar a ansiedade em ações construtivas que plasmem seu poder de iniciativa e liderança. Vale também inovar. Aposte no que for diferente, original, criativo e ousado. O que pode mudar agora? Quais as novidades que pode introduzir em sua vida?

VIRGEM

É tempo de inovações gerais. A Lua nova continua no comunicativo Gêmeos, enquanto o Sol segue junto com Urano: é grande a energia criativa do período. Aproveite para buscar novas soluções. Vale ousar, buscar novos pontos de vista, aprender, pensar diferente, tentar algo inovador. O pensamento está mais afiado e o clima está dinâmico, você pode tomar decisões com rapidez e trocar informações importantes. Mesmo em momentos de lazer, você pode elaborar melhor seus projetos e conversar sobre o trabalho. 

Leia Também

LIBRA

Dinamismo, espontaneidade, curiosidade, ousadia e a capacidade de encontrar soluções criativas estão em destaque. Fica mais difícil esperar que as coisas venham até você, prefira tomar iniciativas e partir pra conquista numa abordagem mais direta, sem rodeios. Procure abrir espaço para propostas inovadoras, vale experimentar algo original. Bom momento também para limpar e harmonizar a casa ou o local de trabalho, eliminar a energia estagnada. Jogue fora o que não usa mais, aproveite para libertar-se de algo que o prende. 

ESCORPIÃO

Aproveite o período para sair da estagnação, movimentar a energia do corpo, da casa e das ideias. Tudo fica mais ágil: a Lua segue em Gêmeos e desafia Marte. Pela manhã, cuidado para não bater de frente com ninguém. O melhor a fazer é cultivar autonomia e independência. Aproveite para refletir sobre velhos valores, velhas crenças em relação à prosperidade e ao merecimento. Assim pode fortalecer a conexão com o Universo para manifestar abundância em sua vida. Novos aprendizados e estudos continuam favorecidos.

SAGITÁRIO

Lua e Mercúrio seguem em Gêmeos, favorecendo contatos, propostas, conversas e intercâmbios. O clima é de extroversão e espontaneidade. Conte com acuidade mental para expressar ideias e sentimentos. Vale pensar em novos estudos, cursos e aprendizados. Você pode programar conversas agradáveis com os amigos, esclarecer mal entendidos, elaborar projetos ou passar em revista os últimos detalhes de seu plano. O Sol segue junto com Urano, a liberdade de pensamento e de expressão ganha especial significado.

CAPRICÓRNIO

Inteligência, energia, curiosidade e confiança ganham destaque. A Lua segue em Gêmeos, a comunicação fica mais ágil, atividades físicas ficam favorecidas. Aproveite para interagir com o mundo e inteirar-se das novidades. As inovações que promover agora tendem a trazer bons resultados no futuro. Continue a aprimorar o que for possível para que possa crescer com mais liberdade e ao mesmo tempo com mais segurança. Mas no período da noite, um pouco de silêncio e introspecção também são bem vindos. 

AQUÁRIO

Período de movimento, surpresas, inovações e boas conversas. Sol e Urano seguem juntos: a preferência vai para tudo o que for diferente e fora do convencional. Você pode contar com boa capacidade de expressão e mais criatividade. A mente segue a mil por hora, com muitas ideias. Cresce também a vontade de promover boas trocas intelectuais. A Lua cresce em Gêmeos, indicando curiosidade, favorecendo a comunicação e os estudos. Aproveite o período para cultivar liberdade e autonomia.

PEIXES

A mente e a palavra ficam afiadas com a Lua em Gêmeos. Você pode interagir com mais agilidade e espontaneidade. Aproveite para trocar ideias e fazer amigos. Conte com disposição de sobre para diversas atividades e intercâmbios. Projetos inovadores, vanguardistas e voltados para o bem da coletividade ficam ainda mais favorecidos. É tempo de liberar o excesso de bagagem. O Sol segue junto com o revolucionário Urano. Fica mais fácil libertar-se de velhas crenças e preconceitos para pensar com mais liberdade.

Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mulher

Banalização da TPM se torna instrumento do machismo

Publicado

A psicanalista Ana Tomazelli argumenta como o machismo repudia tudo que é minimamente feminino.
Pexels/ Yan Krukov

A psicanalista Ana Tomazelli argumenta como o machismo repudia tudo que é minimamente feminino.

O mais recente estudo realizado pelo Instituto de Pesquisas e Estudos do Feminino, chamado “Ihhhhh, tá de TPM, né?”, revela que 74,8% das mulheres no mercado de trabalho já foram vítimas de machismo por meio da banalização da TPM. Segundo o artigo, a argumentação serve para descredibilizar a competência profissional feminina e transformar as mulheres em seres sem autocontrole emocional.   

De acordo com a psicanalista e idealizadora do IPEFEM, Ana Tomazelli, o mito das mulheres incontroláveis permeia desde a Idade Média e teve o seu ápice no século  XIX, em que, teorias como a “histeria feminina” ganharam força por toda a comunidade cientifica ocidental.

“O mito das mulheres descontroladas, que ganha força a partir da Idade Média, tem seu ápice no fim do século XIX, quando Freud atribui ao útero a causa de alguns sintomas e desenvolve a tese das mulheres histéricas, que ganha força no século XX com peças publicitárias, filmes, novelas e livros. Agora, é só juntar o quebra-cabeça: no ambiente de trabalho, esse mito afeta diretamente a reputação das mulheres e coloca em risco a confiança em seu trabalho, já que, supostamente, elas são dominadas por uma força incontrolável capaz de alterar sua capacidade de discernimento e bom-senso uma vez por mês, com o ciclo menstrual. São vistas como suscetíveis a erros, a reações desproporcionais e acessos de raiva, o que poderia comprometer os resultados, a produtividade e a imagem perante um cliente, por exemplo. É o que eles dizem”, diz a pesquisadora. 

A TPM consegue fazer a mulher perder o autocontrole e o poder de julgamento? 

A ginecologista Bruna Conde explica que não é bem assim. Entre os sintomas da tensão pré-menstrual, TPM, que podem ser tanto físicos, como cólicas no útero, dores nas costas e na cabeça, como psicológicos, a TPM pode intensificar problemas pré-existentes, como ansiedade, estresse e depressão. 

“A TPM provoca uma queda e desordem de hormônios muito brusca que gera alterações psicológicas muitas vezes bem fortes. Ainda mais se a mulher já apresenta casos de estresse, ansiedade ou depressão, no período da TPM pode se intensificar”, esclarece a profissional. 

Banalização da TPM 

Apesar de a tensão pré-menstrual realmente poder causar uma intensificação em sensações, como estresse e cansaço, o artigo demonstra como dentro do ambiente de trabalho, a TPM é usada de forma banalizada e para constranger e descredibilizar as mulheres. 

“Principalmente com as piadas de mau gosto, que insistem em relacionar uma resposta mais assertiva com ‘exagero’ ou ‘destempero’. Ou uma resposta mais emotiva, com ‘extrema sensibilidade’ ou ‘descontrole’. Um exercício muito interessante é imaginar sempre o contrário binário do gênero: um homem sendo firme te causa estranhamento? Um homem te dando ordens te soa fora de contexto? Provavelmente, não”, fala Tomazell.

A psicanalista ainda argumenta como o machismo tenta sempre inferiorizar tudo que é meramente relacionado ao corpo feminino e que muitas vezes o “descontrole” está mais ligado a problemas que a pessoa já possui e que não têm ligação com a competência profissional.

“O que está em jogo, aqui, são os sentimentos, mais do que a menstruação em si. Ela é um símbolo, um veículo, quase um território onde os sentimentos, em teoria, ficam ‘descontrolados’, o que é de um absurdo sem tamanho. Sentimentos todos temos e o destempero ou o descontrole está muito mais relacionado ao histórico de vida da pessoa, às narrativas em que ela se encontra e às respostas emocionais que ela aprendeu quando criança do que qualquer outra coisa. Um período de sensibilidade emocional para pessoas que têm útero deve ser de acolhimento e não crítica. Pois, nada têm a ver com performance profissional”, conclui a psicanalista.

Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo nosso canal no Telegram. Clique no link para entrar no grupo. Siga também  o perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Queda de libido: entenda como hormônios podem melhorar apetite sexual

Publicado

Divórcio, rotinas e hábitos são fatores da queda de libido em casais durante a pandemia
Foto: Reprodução/Freepik

Divórcio, rotinas e hábitos são fatores da queda de libido em casais durante a pandemia


Durante a pandemia, 24% dos brasileiros tiveram menos pensamentos sobre sexo, enquanto mais de um terço (36%) alegaram que se masturbaram com menor frequência. Os dados, produzidos em pesquisa pelo Instituto Omens em parceria com o Datafolha, revelam que milhões de brasileiros tiveram uma redução do apetite sexual nos últimos dois anos.

A libido, denominação para o desejo sexual, é relacionada à liberação de hormônios no corpo humano. Entre eles, estão a testosterona, o estrogênio, a ocitocina, o estradiol e a progesterona. 

Segundo o médico integrativo Dr. Enrique Lora, a falta de libido acarreta diversas complicações para a vida sexual de um indivíduo, como ejaculação precoce, dificuldade de ereção, falta de lubrificação e dificuldade para chegar ao orgasmo.

Falta de libido

dr enrique lora
Foto: Divulgação

Enrique Lora é nutrólogo especializado em medicina integrativa

De acordo com dr. Enrique, as causas da falta de libido são multifatoriais. Na maioria das vezes, a queda de desejo está ligada a hábitos não saudáveis. Sedentarismo, tabagismo, alcoolismo, falta de vitaminas e minerais, ansiedade, depressão, angústia e queda hormonal são algumas das fontes desse problema.

Além das causas físicas e hormonais, o médico pontua que fatores emocionais também podem afetar o desejo sexual: ”Muitas vezes estamos insatisfeitos com a relação, outras vezes com o parceiro ou com nós mesmos. Esse cenário vai acarretar questões internas relacionadas com a autoestima’’.

Com a rotina constante da pandemia, relacionamentos amorosos foram excepcionalmente afetados. O ano de 2021, por exemplo, chegou ao valor recorde de 40.573 divórcios no Brasil, maior número em treze anos. Com hábitos maçantes e sem a possibilidade de sair de casa, a vida sexual e afetiva de milhares de casais foi prejudicada.

‘’É preciso uma consulta muito minuciosa e assertiva para conseguir identificar os pontos falhos assim como realização de exames para identificarmos o que precisa de equilíbrio. Com esse acompanhamento, é possível mudarmos completamente o cenário’’, afirma.


Tratamento

Para Enrique, o tratamento hormonal é uma das melhores alternativas para quem deseja o retorno do desejo sexual. Seja por via transdérmica, injeções ou implantes hormonais, a reposição pode trazer certa normalidade à vida do paciente.

Tratamento hormonal deve ser indicado por especialistas
Foto: Reprodução/Freepik

Tratamento hormonal deve ser indicado por especialistas

Segundo o médico, não existe limite de idade para o tratamento. ‘’Quando falamos sobre falta de libido, já precisamos nos atentar com pacientes de 20 a 25 anos de idade. Afinal, se observa uma grande exposição repentina de fatores estressores nessa faixa etária’’

‘’Quando chegamos na fase dos 40 anos de idade, fisiologicamente entramos em um cenário chamado de declínio gonadal, que é uma mudança muito acentuada dentro do organismo, causada pelo envelhecimento das células’’, diz.

Tratamento

A falta de libido, além de afetar a vida sexual, também pode afetar a vida social e profissional do ser humano. Para a advogada Maria José (52), a indisposição e o cansaço eram problemas diários com os quais ela tinha que lidar. ‘’Eu não tinha energia para mais nada. Eu ficava deitada a maior parte do tempo, sabe? Eu não tinha energia nem para sair’’.

maria jose
Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

Maria José, advogada e paciente do dr. Enrique

Determinada a mudar sua situação, Maria decidiu buscar ajuda profissional. ‘’O ânimo e a disposição eram praticamente zero. Eu já tinha ido a uma ginecologista que fazia minha reposição [pela menopausa]. Porém, eu nunca conseguia chegar no equilíbrio, até receber a indicação do tratamento hormonal’’.

Depois de alguns exames e testes de dosagem com o dr. Enrique, Maria conseguiu encontrar o equilíbrio hormonal para seu corpo. Com a reposição de estradiol, testosterona e progesterona, a paciente atingiu o sucesso do tratamento. ‘’Eu lembro que após uma semana usando a medicação, eu já me sentia bem melhor. Hoje, eu não posso mais viver sem’’.

Maria declara que, além do aumento da libido, o tratamento também melhorou seu humor. Para a advogada, sua irritabilidade diminuiu bastante desde o início da reposição. ‘’Não dá para a gente ficar brigando por tudo e com todo mundo o tempo todo, né? Então, hoje, eu estou super equilibrada’’.

Qualidade de vida

Além do tratamento hormonal, existem diversas atividades que podem aumentar o apetite sexual.

Segundo Enrique, atividades físicas em geral são essenciais para o aumento da libido. Seja na musculação, nos exercícios aeróbicos ou no crossfit, atividades de alto impacto e resistência são fatores essenciais na produção de hormônios pelo corpo.

Além disso, atividades respiratórias, como yoga, meditação, pilates e alongamentos também podem melhorar no apetite sexual, como foi o caso de Maria: ‘’Eu não deixo de praticar yoga. Isso ajuda muito’’, declara.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana