conecte-se conosco


Curiosidades

Homem rouba cinzas de influencer morta para vender para ‘casamentos fantasmas’

Publicado


source
Luoxiaomaomaoz, influencer que teria se suicidado
Reprodução

Luoxiaomaomaoz, influencer que teria se suicidado

Um agente funerário na China roubou as cinzas de uma influencer chinesa que morreu em uma transmissão ao vivo na plataforma Douyin, similar ao TikTok. Ele agiu com a intenção de vender os restos mortais para outros homens que poderiam desejavar realizar “casamentos fantasmas” com a influencer.

De acordo com o site “Vice”, Luoxiaomaomaozi foi convencida por seguidores a se matar. Reportagens da mídia chinesa confirmaram que a mulher morreu em 15 de outubro, depois que os serviços médicos de emergência tentaram e não conseguiram reanimá-la.

Em seu último vídeo, postado um dia antes, ela falou sobre sua depressão e sugeriu que aquele poderia ser “o seu último vídeo”.

Luoxiaomaomaozi tinha mais de 678 mil seguidores na Douyin.

Depois que ela foi cremada, o agente funerário roubou as cinzas da influencer e conspirou com outros dois homens para vendê-las a compradores que queriam realizar os “casamentos além morte”.

Leia Também

O “casamento fantasma” é uma tradição em algumas regiões da China onde as pessoas tentam se casar com os mortos porque acreditam que mesmo as almas que já partiram precisam se casar para manter a prosperidade dos seus filhos, de acordo com o “Malay Mail”.

A tradição tem 3.000 anos e geralmente é feita por pais que querem que seus filhos mortos encontrem parceiros. A prática foi proibida na China por décadas, mas voltou recentemente, com um novo mercado de vendedores “casamenteiros fantasmas” surgindo on-line.

Os planos dos três homens foram frustrados quando eles não encontraram compradores para as cinzas e acabaram presos pela polícia.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curiosidades

Onça-parda é gravada por estudante na Costa Rica ao se aproximar

Publicado


source
Vídeo da onça-parda foi gravado em dezembro, no Parque Nacional do Corcovado, na Costa Rica
Reprodução/Redes Sociais

Vídeo da onça-parda foi gravado em dezembro, no Parque Nacional do Corcovado, na Costa Rica

Maria José Fallas Quirós, uma estudante de turismo ecológico e estagiária do Parque Nacional do Corcovado, na Costa Rica, se deparou com uma onça-parda em uma trilha. O encontro foi gravado pela estudante e publicado nas redes sociais.

Na legenda do post, ela disse que foi “a experiência mais louca e assustadora da minha vida. Sem dúvida inesquecível.”

No vídeo, é possível ver o animal se aproximando e observando-a atentamente. O vídeo termina quando a onça assustada com alguns sons distantes, foge escondendo-se na mata.

A estudante contou que começou a tremer assim que a onça se aproximou dela. Ela afirma que o animal chegou a tocá-la com uma das patas dianteiras. “Senti emoção e medo ao mesmo tempo”, diz ela em um comentário.

A onça-parda ou puma (Puma concolor) é também conhecida no Brasil por suçuarana e leão-baio. É um mamífero carnívoro da família dos felídeos (Felidae) e gênero Puma, nativo da América. Medindo até 1,55 metro de comprimento, sem contar a cauda, e pesando até 72 quilos, é considerado o segundo maior felídeo das Américas.

Continue lendo

Curiosidades

Mulher tira selfie em cima de carro enquanto afunda em rio congelado

Publicado


source
Mulher tirou selfie após cair com carro em rio congelado
Reprodução

Mulher tirou selfie após cair com carro em rio congelado

Após ter o carro afundado em um lago congelado na região Ottawa, no Canadá , uma mulher subiu no veículo e tirou uma selfie. A condutora entrou no rio Rideau, que estava parcialmente congelado, no último domingo (16), por volta das 16h30.

A mulher conseguiu sair do veículo quando ele ainda estava boiando e ficou posicionada em cima do carro, enquanto as pessoas tentavam se aproximar para salvá-la. Um grupo de moradores se mobilizou para tentar resgatar a motorista.

Dois moradores usaram um caiaque e uma corda para tirar a mulher de cima do veículo e deixá-la em um local seguro. No entanto, durante o processo, ela se posicionou na traseira do carro e parou para tirar uma selfie.

Veja:

Leia Também


“Tudo funcionou perfeitamente, nós a colocamos no caiaque, a puxamos e, assim que a retiramos, o carro ficou cheio”, contou Zachary King, um dos responsáveis pelo resgate, ao  CTV News Ottawa . Ele disse ter ficado em choque ao ver a mulher parando o resgate para tirar uma foto. “Nós a puxamos para fora e ficamos tipo, ‘o que diabos você estava fazendo?”

De acordo com o jornal, a condutora foi acusada de operação perigosa de um veículo motorizado sob o Código Penal do Canadá.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana