conecte-se conosco


Nacional

Homem mata namorada e compartilha fotos da vítima nas redes sociais

Publicado

IstoÉ

Bianca Devins arrow-options
Reprodução/Instagram

Bianca Devins morreu na última segunda-feira (15) e o suposto namorado, Brandon Andrew Clark, é o culpado

Bianca Devins, de 17 anos, digital influencer norte-americana, morreu na última segunda-feira (15), e o principal suspeito é Brandon Andrew Clark, namorado da garota há dois meses. O crime aconteceu em Utica, em Nova York, nos Estados Unidos. Após cometer o assassinato, o homem teria feito imagens da garota morta e publicado na internet.

Leia também: Ministro compartilha vídeo e fotos ironizando confusão em protesto estudantil

“Desculpem-me, seus f***. Vocês terão que encontrar outra pessoa para ‘urubuzar’”, dizia a legenda do post, que mostrava Devins com o pescoço cortado dentro de um carro. Internautas do 4chan e do Discord alertaram a polícia sobre o ocorrido, logo após as fotos viralizarem nas redes sociais. Cerca de 24 horas depois, elas foram apagadas pelas empresas responsáveis.

A investigação afirma que Brandon e Bianca se conheceram pelas redes sociais e teriam ido juntos a um show no sábado, dia 13. Testemunhas no local dizem que o casal foi visto fumando maconha antes de acompanhar a apresentação.

Leia Também:  Flávio Bolsonaro articula fim da Lava Toga após ajuda pela decisão de Toffoli

Leia também: Bolsonaro diz que não se referiu aos nordestinos com o termo “paraíba” 

De acordo com a revista “Rolling Stone”, apesar de Brandon ser apontado como namorado pela polícia, uma amiga de Bianca diz que eles não eram namorados, e que o rapaz tinha uma paixão “platônica” pela garota.

Leia também: Vaticano abre mais dois ossários para procurar garota desaparecida há 36 anos

Após o assassinato, Brandon teria ligado para a polícia dizendo que iria se matar. Porém, o homem  foi encontrado a tempo e foi submetido a uma cirurgia de emergência. Amigos do garoto o descreveram como “solitário” e “fã obcecado que stalkeava Devins”. O crime teria acontecido após ele ser rejeitado por ela durante o show.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Homem morre após cair dentro de caixa d’água em Itanhaém

Publicado

source
Homem cai em caixa d'água em escola de Itanhaém arrow-options
Reprodução/Google Earth

Segundo a Polícia, o homem estava fazendo a manutenção do equipamento.

Um homem de 44 anos morreu depois de cair dentro de uma caixa d’água da Escola Municipal Harry Forssell, em Itanhaém , na última segunda-feira (20). Segundo a Polícia Militar, a vítima era um funcionário do estabelecimento e estava fazendo a manutenção do equipamento.

Leia também: PSDB deseja “sorte” a Regina Duarte e provoca o PT 

A polícia foi acionada pelo caseiro da escola , que notou o desaparecimento do colega. Ao chegar no local, a PM começou as buscas pelo desaparecido. Ele foi encontrado já sem vida e com ferimentos na cabeça dentro do equipamento no qual realizava reparos.

O caso foi registrado como morte suspeita e está sendo investigado pelas autoridades. A Polícia Civil pediu para que fossem realizados exames necroscópicos e toxicológicos no corpo da vítima. 

Fonte: IG Nacional
Leia Também:  Menina se afoga em rio, pai some e dois morrem tentando salvá-la em São Paulo
Continue lendo

Nacional

Decisão de Gilmar Mendes proíbe investigação sobre Glenn no caso da “Vaza Jato”

Publicado

source
Jornalista Glenn Greenwald é alvo de denúncia do Ministério Público Federal arrow-options
Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo – 27.8.19

Jornalista Glenn Greenwald é alvo de denúncia do Ministério Público Federal


O ministro Gilmar Mendes , do Supremo Tribunal Federal ( STF ), proibiu que o jornalista Glenn Greenwald fosse investigado pelas mensagens publicadas em reportagens do site “The Intercept Brasil”. Na decisão, dada em agosto do ano passado, o magistrado diz que Greenwald não poderia ser alvo de qualquer ato que visasse sua responsabilização. O Ministério Público Federal apresentou uma denúncia nesta terça-feira contra sete pessoas, incluindo o jornalista, pela invasão do Telegram de autoridades públicas.

O caso é investigado na Operação Spoofing. De acordo com Gilmar, Greenwald não poderia ser investigado devido ao sigilo constitucional da fonte.

“Com base nesses fundamentos, concedo, em parte, a medida cautelar pleiteada, apenas para determinar que as autoridades públicas e seus órgãos de apuração administrativa ou criminal abstenham-se de praticar atos que visem à responsabilização do jornalista Glenn Greenwald pela recepção, obtenção ou transmissão de informações publicadas em veículos de mídia, ante a proteção do sigilo constitucional da fonte jornalística”, escreveu Mendes.

Leia Também:  “Liberdade de expressão não pode alimentar desinformação”, defende Toffoli

Leia também: MPF denuncia Glenn Greenwald por invasão de celulares e associação criminosa

Para o procurador Wellington Divino Marques de Oliveira, da Procuradoria da República no Distrito Federal, Glenn Greenwald foi “partícipe” nos crimes de invasão de dispositivos informáticos e monitoramento ilegal de comunicações de dados, além de ter cometido o crime de associação criminosa. O procurador apresentou a denúncia contra o jornalista argumentando que a decisão de Gilmar não foi descumprida porque Glenn não foi investigado. Segundo ele, durante o inquérito foram encontrados os diálogos, que acabaram fundamentando a acusação.

Suspensão

A decisão do ministro foi tomada a pedido do Rede Sustentabilidad e. O partido pediu a suspensão de qualquer investigação contra o jornalista sobre a divulgação da conversa, por respeito à liberdade de imprensa. Na ocasião, o ministro ressaltou que é necessário proteger o sigilo da fonte jornalística, assegurado pela Constituição . O site publicou diálogos atribuídos a procuradores da Operação Lava-Jato e ao então juiz federal Sergio Moro, atual ministro da Justiça.

Agora, a defesa pode, em tese, entrar com uma reclamação no STF alegando que a decisão de Mendes foi descumprida. Eventual pedido seria analisado pelo ministro Luiz Fux , vice-presidente da Corte. Durante a parte final do recesso, ele está responsável pelo julgamento de causas urgentes.

Leia Também:  Sol segue marcando presença nesta quarta e exposição da Disney volta a São Paulo

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana