conecte-se conosco


Nacional

Homem encomendou coroa de flores para esposa antes de tentar matá-la

Publicado


source
foto de homem e mulher
Record TV / Reprodução

Claudemir tentou matar Adriana e cometeu suicídio em seguida

O homem que tentou matar a ex-esposa e se matou em seguida na cidade de Salto, em São Paulo , tinha encomendado um pacote funerário com uma coroa de flores para a mulher antes de cometer o crime. As informações são do canal Record.

Com o registro da encomenda, a polícia acredita que Claudemir Pereira, de 45 anos, planejava a tentativa de feminicídio que terminou com a própria morte e com a execução de uma vizinha do casal, identificada como Angela Muczinski, que era confidente da ex ele e foi morta na frente dos dois filhos de 2 e 4 anos.

Além de encomendar a coroa de flores para Adriana Correa, Claudemir alugou um carro para utilizar no dia do crime. Ele matou Angela no bairro onde moravam, foi até o pet shop no qual a esposa trabalhava, atirou nela, em um cachorro e cometeu suicídio.

Adriana foi socorrida para um hospital de Sorocaba. O estado de saúde dela não foi revelado. A arma utilizada por Claudemir no momento do crime tem a numeração raspada e não há informações sobre quem a forneceu para o homem.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Polícia prende quadrilha que usava Pix para vender metanfetamina no Rio

Publicado


source
Drogas
Divulgação/Polícia Civil – RJ

Além da droga, foram apreendidos equipamentos utilizados na produção e comercialização dos produtos

Na noite desta setxa-feira (27), a Polícia Civil prendeu dois homens suspeitos de vender metanfetamina em Copacabana, região sul da cidade do Rio de Janeiro . Ambos são investigados por integrarem uma quadrilha que movimentava até R$ 700 mil por mês com a venda dos entorpecentes, que era realizada até por meio do Pix, novo método de pagamento vigente no país.

Segundo informações do portal Uol, Saulo Mateus Noronha e Jonathan Soares da Silva foram presos em flagrante acusados de tráfico de drogas e formação de quadrilha. A prisão só foi possível após denúncia anônima sobre uma movimentação em um imóvel na rua Barata Ribeiro, onde os agentes encontraram grande quantidade da metanfetamina , além de balanças de precisão, máquinas de cartão e materiais para fabricação e comercialização.

Ainda de acordo com a publicação, as negociações ocorriam na chamada “deepweb” e a quadrilha se mantinha em constante movimento, trocando de endereço a cada três meses, para não levantar suspeitas e chamar a atenção da polícia . Agora, o objetivo dos investigadores é identificar outros possíveis integrantes do grupo, além de possíveis compradores.

Continue lendo

Nacional

Hospital de campanha no Rio notifica por email sobre lotação e fila de espera

Publicado


source
Riocentro
Divulgação / Prefeitura do Rio

Em mensagem, funcionária pediu que novos pacientes não fossem mais transferidos

Um e-mail enviado pela equipe do Hospital de Campanha do Riocentro, único em funcionamento no Rio , para as centrais de regulação de vagas da capital e da Região Metropolitana mostra que nem mesmo a unidade referência no combate à Covid-19 está livre da superlotação. Na mensagem, que era quase um desabafo, uma funcionária do hospital pede para que não transfiram mais pacientes graves já que o CTI estava com 67 pacientes, a lotação máxima, mesmo com a abertura de outros 12 em leitos extras.

No e-mail, a servidora ainda faz um alerta de que não há vagas disponíveis em terapia intensiva nem para os 37 pacientes regulados, que estavam a caminho. Ou seja, se piorassem, a unidade não teria como lhes oferecer o tratamento adequado. Em outro email que circula nas unidades de emergência, há outro pedido para não transferir pacientes graves.

“Reforcem com suas lideranças e plantonistas quanto ao preenchimento adequado dos laudos dos pacientes SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) para remoção. Estamos com pacientes regulados como enfermaria que estão chegando ao Hospital de Campanha com quadro clínico de UTI. Já abrimos mais 23 leitos de UTI na unidade e não temos, nesse momento, como abrir no local leitos de terapia intensiva”, diz o comunicado.

Com superlotação em toda a rede SUS , inclusive UPAs e Centros de Emergência Regionais, o Rio enfrenta uma alta nos casos de coronavírus e de mortes. Ontem, o Estado registrou 54 óbitos e 1.324 novos casos de Covid-19. Em comparação com duas semanas atrás, a média móvel de casos se mantém estável, mas há aumento de 35% na média móvel de mortes, que cresce pelo 11º dia seguido.

A análise dos dados foi feita a partir do levantamento do consórcio de veículos de imprensa. Na capital, a pressão continua grande, e há fila de pacientes que disputam leitos de UTI na rede SUS, que tinha ontem taxa de ocupação de 92%. Em uma semana, o total de pessoas à espera de vagas de terapia intensiva aumentou 140%.

Em nota, a prefeitura afirma que os e-mails são uma comunicação de rotina entre o Hospital de Campanha e o setor de regulação. O município pediu para que o governo do estado formalizasse “com urgência, a proposta de cofinanciamento para aquisição de insumos e contratação de recursos humanos” para abrir novos leitos.

Quando a curva da pandemia subiu, o prefeito Marcelo Crivella prometeu que não mais fecharia o Hospital de Campanha em dezembro, como chegou a anunciar, e garantiu que a unidade ficaria aberta enquanto houvesse pacientes. Procurado, o estado diz que fez contato com a prefeitura para assumir a unidade, mas negou ter prometido financiar insumos e contratar pessoal.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana