conecte-se conosco


Saúde

Homem de 28 anos sofre derrame após estalar o pescoço dentro de casa nos EUA

Publicado

IstoÉ


Americano estala pescoço e sofre derrame
Reprodução/The Washington Post

Americano estala pescoço e sofre derrame; a forma com que ele virou o pescoço causou uma lesão

Josh Hader, de 28 anos, sofreu um derrame ao estalar o pescoço. O caso ocorreu na cidade de Guthrie, no estado americano de Oklahoma. Ele diz que estava com dores no pescoço, tentou se alongar, mas acidentalmente estalou a região e seu corpo começou a adormecer. As informações são da CNN
.

Hader afirma que ainda foi até a cozinha da sua casa para pegar gelo, mas não conseguia ficar em pé. “Eu continuei andando inclinado 45 graus para a esquerda”, ele afirma. Horas depois, ao ir para um hospital, ele teve um derrame detectado.

“Quando ele estalou o pescoço, ele rompeu artérias que vão ao osso do pescoço, onde o pescoço se junta ao crânio na base do cérebro. A forma com que ele virou o pescoço causou uma lesão”, afirmou o médico Vance McCollom, que atendeu o paciente no hospital. O doutor ainda disse que apesar do derrame, a vida de Hader não ficou em risco.

O caso aconteceu no dia 14 de março, mas só agora divulgado. “Atualmente, eu posso andar sem uma bengala ou andador, mas eu me canso muito mais rápido do que antes. Meu equilíbrio ainda está ruim, mas não é péssimo”, afirmou Hader.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Anvisa recebe pedido de uso emergencial da vacina da Sinopharm

Publicado


source
Covid-19: Anvisa recebe pedido de uso emergencial da vacina da Sinopharm
Reprodução/Wikimédia Communs

Covid-19: Anvisa recebe pedido de uso emergencial da vacina da Sinopharm

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu nesta segunda-feira o pedido para analisar o uso emergencial da vacina da Sinopharm no Brasil. A documentação foi entregue pela Blau Farmacêutica, intermediária do laboratório chinês no país.

A empresa esteve envolvida com o líder do governo Ricardo Barros (PP-PR), então ministro da Saúde, em 2017. À época, foi apontado um favorecimento em licitação para compra de mais de 15 milhões de unidades do medicamento alfaepoetina por mais de R$ 200 milhões.

Se os documentos apresentados estiverem completos, o resultado deve sair em até 30 dias. A Organização Mundial da Saúde (OMS) autorizou o uso emergencial em maio. Não houve testes do imunizante no Brasil. Além da China, estudos foram realizados na Argentina, no Peru, nos Emirados Árabes e no Egito.

A vacina da Sinopharm utiliza a tecnologia do vírus inativado — a mesma da Coronavac e da Covaxin. O imunizante é aplicado em duas doses, com intervalo que varia de três a quatro semanas.

O órgão regulador cancelou a análise do pedido de uso emergencial da Covaxin, intermediada pela Precisa Medicamentos. A decisão foi tomada no último sábado após a Bharah Biotech anunciar que o laboratório não a representa mais no país por não reconhecer a autenticidade de dois documentos enviados pela empresa ao Ministério da Saúde.  O caso foi revelado pela CBN. Na sexta, a Anvisa já havia suspendido a autorização para testes clínicos.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Saúde

Covid: Ministério da Saúde prevê entrega de 535 mil doses para o RJ até dia 28

Publicado


source
Ministério da Saúde prevê entrega de 535 mil doses para o RJ até dia 28
Reprodução/Flickr

Ministério da Saúde prevê entrega de 535 mil doses para o RJ até dia 28

Com calendários de vacinação contra a Covid-19 sendo suspensos pelo país por falta de imunizantes, o Ministério da Saúde divulgou neste domingo, dia 25, novas previsões de distribuição de vacinas por todo país. Para o estado do Rio de Janeiro estão listadas 535.804 doses a serem entregues entre os dias 27 e 28 de julho.

Para o dia 27 de julho:

  • Astrazeneca – 91.400 doses
  • Butantan – 261.600 doses
  • Butantan monodose – 5.000 doses

Para o dia 28 de julho:

Você viu?

  • Pfizer – 177.840 doses

Segundo o Ministério da Saúde, a responsabilidade de levar os imunizantes aos municípios é dos estados, e não do governo federal.

Na capital fluminense, o calendário de vacinação foi suspenso na última sexta-feira, dia 23. O calendário previa que no sábado, dia 24, ocorreria a repescagem para pessoas com 35 anos ou mais.

E depois estava marcada a aplicação das primeiras doses em cariocas com 34 e 33 anos, além de dois dias de repescagem. O secretário municipal de saúde reclamou da falta de planejamento do Ministério da Saúde.

“É público as datas em que o Ministério da Saúde receberá as doses compradas, é necessário que o planejamento de distribuição já esteja pronto e seja executado em no máximo 24h”, escreveu Daniel Soranz, no Twitter.

A aplicação da segunda dose das vacinas contra a Covid-19 continua. A Secretaria Municipal de Saúde retirou 76.340 doses de AstraZeneca na central de distribuição do estado, que já estavam reservadas.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana