conecte-se conosco


Internacional

Hacker rouba dados de toda a população do Equador

Publicado

O Equador informou que informações pessoais de quase todos seus 17 milhões de cidadãos foram roubadas em um ataque de hackers.

Funcionários do governo equatoriano disseram que esta semana uma empresa privada que geria as informações sofreu um ataque.

Eles afirmam que incontáveis dados de 20 milhões de pessoas foram expostos, incluindo informações de indivíduos já falecidos.

Os dados roubados incluem nomes, datas de nascimento, histórico escolar e empregatício, números de telefone celular, bem como contas bancárias e número identificador dos contribuintes.

O governo disse que vai promulgar em até três dias uma lei de proteção de dados para que possa reagir a qualquer abuso das informações roubadas.

As autoridades estão buscando um ex-funcionário do governo pode estar envolvido no roubo.

Edição:

Fonte: EBC Internacional
Leia Também:  Terremoto de magnitude 5.3 abala Atenas
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Brexit: Londres se compromete a pedir adiamento se não houver acordo

Publicado

O governo britânico pretende cumprir a lei e pedir um adiamento da saída do Reino Unido da União Europeia (UE) se não conseguir alcançar um acordo até sábado (19), confirmou hoje o ministro para o Brexit, Steve Barclay.

“O governo vai cumprir a lei e os compromissos dados ao tribunal em relação à lei”, afirmou hoje (16) Barclay, perante a comissão parlamentar sobre a saída da UE.

Oficialmente designada Lei de Saída da UE (nº 2), mas batizada com o nome do deputado trabalhista e primeiro signatário do texto, Hilary Benn, a legislação obriga o primeiro-ministro Boris Johnson a pedir um adiamento por mais três meses, até 31 de janeiro, se não for alcançado um acordo nem autorizada uma saída sem acordo até 19 de outubro.

O governo já tinha confirmado ao tribunal escocês Court of Session, na semana passada, que pretendia “enviar uma carta na forma estabelecida o mais tardar em 19 de outubro”, como está previsto na legislação.

Barclay não confirmou se haverá uma sessão parlamentar extraordinária no sábado para discutir os resultados do Conselho Europeu de quinta e sexta-feira, acrescentando que a decisão só será confirmada após a conclusão das negociações.

Leia Também:  Terremoto de magnitude 5.3 abala Atenas

Um conselho de ministros, que estava previsto para essa terça-feira (15), mas foi adiado para hoje, está previsto para as 14h30 (mesma hora em Lisboa). A comunicação social britânica informou que serão feitas consultas entre o primeiro-ministro, Boris Johnson, e deputados eurocéticos do Partido Conservador e dirigentes do Partido Democrata Unionista (DUP) da Irlanda do Norte.

É nesses dois grupos que poderá estar a chave de uma aprovação do texto no Parlamento, necessária para a ratificação, depois de o acordo negociado por Theresa May com Bruxelas ter sido desaprovado três vezes.

As negociações com a UE foram retomadas hoje, na tentativa de alcançar um acordo com o Reino Unido sobre o Brexit antes do Conselho Europeu, depois de terem sido suspensas durante a madrugada.

*Emissora pública de televisão de Portugal

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Internacional

Polícia tenta conter protestos na Catalunha

Publicado

O governo espanhol emitiu, no final na noite de terça-feira (15), comunicado informando que “houve violência generalizada em todos os protestos” contra as penas de prisão aplicadas aos líderes que lutam pela independência da Catalunha. Até agora já foram detidas mais de 50 pessoas e dezenas de agentes das forças policiais ficaram feridos.

O executivo espanhol acredita que os distúrbios até agora causados não são fruto de “um movimento pacífico dos cidadãos, mas sim da coordenação de grupos que utilizam a violência nas ruas para perturbar a convivência na Catalunha”.

Catalunha, protesto , Espanha

O balanço provisório dos incidentes desde a noite de terça-feira até ao momento aponta para pelo menos 54 pessoas feridas, alguns delas com fraturas e lesões consideráveis, e 18 policiais nacionais com ferimentos leves – RAFAEL MARCHANTE

“Uma minoria quer impor a violência nas ruas das cidades catalãs”, disse o governo, referindo-se especialmente Barcelona, Tarragona, Girona e Lleida, onde “grupos de manifestantes atacaram a sede das subdelegações”.

Prisões

O Supremo Tribunal de Espanha condenou, na segunda-feira (14), os líderes que tentaram declarar a independência da região em 2017 a penas de prisão de até 13 anos.

Leia Também:  Promotores iniciam investigação sobre causas do incêndio em Notre-Dame

O ex-vice-presidente da Generalitat, Oriol Junqueras, foi condenado, por unanimidade, a 13 anos de cadeia por delito de sedição e má gestão de fundos públicos, os ex-conselheiros da Jordi Turull (ex-conselheiro da presidência), Raul Romeva (ex-conselheiro do Trabalho) e Dolors Bassa (ex-conselheira para as Relações Exteriores) também foram condenados.

As condenações de líderes independentistas são consideradas “inaceitáveis” pela Assembleia Nacional Catalã (ANC).

Perante os protestos, o governo valorizou o trabalho das forças de segurança e destacou de forma positiva a coordenação e trabalho conjunto entre “os integrantes de esquadra, a Polícia Nacional e a Guarda Civil”.

Balanço

O balanço provisório dos incidentes desde a noite de terça-feira até ao momento aponta para pelo menos 54 pessoas feridas, alguns delas com fraturas e lesões consideráveis, e 18 policiais nacionais com ferimentos leves.

Pelo menos 29 pessoas foram detidas em Barcelona, 14 em Tarragona e outras oito em Lleida.

Catalunha, protesto , Espanha

Por causa dos protestos, destroços surgiram nas ruas de várias cidades – JON NAZCA

Em Barcelona houve mais de uma centena de barricadas incendiadas e, hoje de manhã (16), destroços apareceram nas ruas da cidade.

Leia Também:  Brasil e Paraguai anunciam negociação de acordo automotivo

Também a circulação de trens de alta velocidade entre Barcelona e Girona se encontra interrompida. O serviço encontra-se suspenso devido a um ato de sabotagem, com o corte intencional das linhas de fibra óptica, que está afetando o sistema de comunicações da linha ferroviária.

ados a 12 anos por delitos de sedição e má gestão, o antigo titular do cargo de conselheiro do Interior, Joaquim Forn e Josep Rull (Território) foram condenados a 10 anos de cadeia e Jordi Cuixart, responsável pela instituição Òmnium Cultural, foi condenado a nove anos de prisão por sedição.

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana