conecte-se conosco


Esportes

Grêmio vence a Ponte Preta e mantém sequência de invencibilidade no Brasileirão

Publicado

O Grêmio entrou em campo na tarde deste sábado, na Arena, diante de mais de 43 mil torcedores. O objetivo foi alcançado e a equipe de Roger Machado manteve a sua invencibilidade de agora 14 jogos na competição, após superar a Ponte Preta pelo placar de 2 a 1, com gols assinalados por Diego Souza e Campaz. Wallison descontou para os adversários na etapa complementar.

Com o resultado, o Tricolor somou mais três pontos, atingindo 36, mantendo seu lugar no G4, agora ocupando a vice-liderança do nacional.

Os instantes iniciais da partida foram de equilíbrio entre as duas equipes, mas o Grêmio foi quem investiu primeiro no ataque, com uma boa jogada de Villasanti, que tentou um passe em profundidade para Diego Souza – a bola acabou correndo demais e ficou com o goleiro adversário.

Já a Ponte Preta tentou pela direita, com Igor Formiga, que ia recebendo dentro da área, mas Nicolas fez a cobertura e conseguiu ganhar da marcação, cortando o perigo pela lateral.

Mas o Grêmio que imprimiu maior intensidade e superioridade no primeiro tempo da partida. Com 9 minutos jogados, foi o time de Roger Machado quem fez uma grande jogada e abriu o marcador, para a emoção dos milhares de gremistas na Arena. Diego Souza recebeu um lançamento preciso de Villasanti, dominou no peito de costas para o gol e, de bicicleta, mandou para as redes. A bola ainda tocou no goleiro e morreu no fundo do gol.

Seguindo no comando de ataque, o Tricolor chegou mais uma vez e por detalhe não ampliou a contagem. Desta vez, foi Diego Souza quem pifou e deixou Biel em condições de finalizar e mandar a gol, mas a bola passou perto e saiu pela linha de fundo.

A equipe paulista teve uma falta a seu favor próximo dos 20 minutos. Artur foi quem cobrou da intermediária, próximo a meia lua da grande área, mas carimbou a barreira, que afastou qualquer perigo da meta gremista.

Passados 25 minutos, o Grêmio ampliou os números na Arena. Após brigar pela bola no meio de campo, Villasanti levou a melhor, ganhou dos adversários e deu um lindo passe para Ferreira já na área, pela esquerda. O camisa 10 tentou tirar do goleiro e acertou a trave, mas a bola ficou viva e caiu para Campaz que completou, estufando as redes.

A Ponte Preta teve uma boa oportunidade e bola parada. Próximo à risca da meia lua da grande área, Amaral carimbou a barreira, a bola voltou para ele, que chutou de peito do pé, para a defesa de Gabriel Grando, aos 36’.

Na reta final dos primeiros 45 minutos, o Tricolor teve mais duas chances claras de gol. Primeiro, em uma falta da meia esquerda, que Bitello cobrou, procurando o ângulo da meta adversária, mas a bola subiu demais e passou por sobre o gol. Logo em seguida, Villasanti acionou Diego Souza, que fez o pivô de peito para Biel na direita. O atacante fez um cruzamento rasteiro buscando Ferreira, que por detalhe não alcançou e a bola acabou raspando a trave.

O técnico Roger Machado providenciou uma mudança no intervalo: Rodrigues entrou no lugar do Geromel.

Logo nos primeiros minutos, o Grêmio chegou com perigo, quando Campaz fez uma jogada pela meia esquerda e cruzou para Biel. O atacante entrou em velocidade, tentou de carrinho, mas não conseguiu completar a gol.

Aos 10 minutos, o Tricolor teve uma boa chance em cobrança de falta. Ferreira carimbou a barreira, a bola voltou para os pés do atacante que cruzou para Bruno Alves, mas a direita. O zagueiro finalizou, mas o goleiro defendeu.

Três minutos depois, a Ponte Preta conseguiu descontar, após uma cobrança de escanteio. Wallisson subiu mais que a defesa e mandou para o gol.

Duas outras mudanças no Grêmio foram feitas na equipe: Lucas Leiva e Guilherme reestrearam com a camisa tricolor, ocupando os lugares de Campaz e Biel, aos 15’.

Em uma de suas primeiras participações no jogo, Guilherme foi acionado por Diego Souza, saiu em velocidade, invadiu a área pela direita e tentou a finalização, mas a zaga cortou o lance para escanteio. Nicolas cobrou, Lucas Leiva subiu mais que todo mundo e desviou de cabeça, mandando à direita da meta.

Os paulistas tiveram uma grande chance para empatar em um erro defensivo do Tricolor, quando Echaporã se aproveitou, fez uma jogada individual e finalizou, mandando à direita do gol. Villasanti salvou e ajudou a desviar pela linha de fundo, passados 30’.

Mais uma mudança foi feita no Grêmio, quando Bitello deu lugar a Pedro Lucas, com 31 minutos.

A reta final da partida ficou equilibrada, com os gremistas mais recuados, o que possibilitou maior acesso da Ponte Preta ao campo de ataque, criando chances de gol. Em uma delas, Da Silva abriu para Echaporã, que chutou buscando o ângulo direito, mas Gabriel Grando fez boa defesa.

A última oportunidade de gol foi gremista, quando Ferreira recebeu e seguiu para o ataque, já passados 40 minutos. O camisa 10 tentou mandar a gol, mas a zaga cortou.

A última alteração foi providenciada, com Janderson ocupando o lugar de Ferreira.

O Tricolor administrou o placar e alcançou a vitória por 2 a 1. Com o resultado, são mais três pontos somados e a vice-liderança da competição.

Público total no estádio: 43.687 torcedores.

fonte: https://gremio.net/noticias/detalhes/25460/gremio-vence-a-ponte-preta-e-mantem-sequencia-de-invencibilidade-no-brasileirao-

COMENTE ABAIXO:

Fonte: Agência Esporte

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esportes

Cuiabá retoma treinos e aguarda novos reforços

Publicado

O Cuiabá se reapresenta nesta terça-feira (09.08), visando o jogo contra o Juventude no próximo sábado pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

O duelo na Arena Pantanal é direto na luta contra o rebaixamento. Enquanto o Dourado ocupa a 18ª posição com 20 pontos, o time de Caxias do Sul é o lanterna com 16 pontos ganhos. 

Para este jogo, a expectativa fica por conta dos novos reforços Sideclei e Deyverson. Ambos já estão treinando com o restante do elenco e dependerá como vão estar fisicamente na véspera da partida. 

Os dois estavam sem clubes até pouco tempo. O técnico Antônio Oliveira não esconde a carência da equipe nos setores de criação e ofensivo. Este último muito criticado pela ausência de gols na competição. 

Apesar de ter defendido o Palmeiras até pouco tempo, Deyverson não é um homem gol, mesmo tendo feito o gol da conquista da Libertadores em cima do Flamengo ano passado

Fonte: Agência Esporte

Continue lendo

Esportes

Corinthians tem dúvidas em todos os setores para enfrentar o Flamengo

Publicado

O Corinthians tem uma dura missão nesta terça-feira (09.08). Às 21h30 (de Brasília), no Maracanã, o time de Vítor Pereira entra em campo em busca de uma vaga na semifinal da Libertadores, após perder o primeiro jogo por 2 a 0.

Como vem sendo costume em jogos decisivos, o técnico nutre dúvidas em todos os setores, da defesa ao ataque. O Timão não divulga relacionados, e o mistério do time titular só será desfeito cerca de uma hora antes do início da partida.

A princípio, uma possível escalação tem: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Balbuena e Fábio Santos; Cantillo (Fausto Vera), Du Queiroz e Renato Augusto; Gustavo Mosquito, Willian (Róger Guedes) e Yuri Alberto.

Precisando fazer pelo menos dois gols para levar a decisão para os pênaltis, o Corinthians também precisa se preocupar em não sofrer para não dificultar ainda mais a situação.

Unanimidades na defesa corintiana são apenas Cássio e Fagner. O lateral-direito, depois de perder mais de dez partidas por lesões, voltou ao time titular. Ele foi poupado no último jogo contra o Avaí. O goleiro também é presença certa.

Na linha de defesa, a principal dúvida está entre os zagueiros. Gil e Raul Gustavo chegaram a formar a dupla titular em jogos da Libertadores, mas Balbuena e Bruno Méndez voltaram ao Timão para acirrar essa disputa e, inclusive, começaram jogando na terça-feira passada.

O zagueiro paraguaio tem cinco jogos disputados, somando 414 minutos em campo. São cinco partidas em sequência, sendo titular nas últimas três. Já o uruguaio já tem oito jogos, somando 504 minutos e entrando gradativamente.

Raul Gustavo chega recuperado de um edema na coxa, e sua presença é incerta. Em jogos importantes, como contra o Boca Juniors fora de casa, pelas oitavas de final, fez um pênalti no tempo normal e perdeu parte da confiança da torcida. Gil, por outro lado, tem mais chances de compor a dupla de zaga.

Na lateral, pensando no rodízio que Vítor Pereira costuma fazer no lado esquerdo do campo, Fábio Santos, mais experiente, está à frente de Lucas Piton na disputa por uma vaga.

O meio-campo corintiano vem sofrendo críticas pelo desempenho criativo. Giuliano, que ganhou mais espaço no time titular com a lesão de Renato Augusto, não faz gols ou dá assistências há 13 jogos.

Renato Augusto, por outro lado, retornou na última partida, contra o Avaí, e deu uma resposta interessante em campo, com assistência para gol de Balbuena. Depois de sua entrada, o Corinthians melhorou. Para o jogo contra o Flamengo, porém, a questão física será chave.

Resolvida a criação, as dúvidas aumentam para os volantes, ou meio-campistas. Du Queiroz, Cantillo e Maycon foram titulares no jogo de ida contra o Flamengo. O último, porém, teve uma fratura no pé e virou desfalque.

Com isso, caso Vítor Pereira não use um meia armador, como Renato Augusto, mas sim três meio-campistas, Du, Cantillo, Fausto Vera e Roni disputam três vagas.

O primeiro é quem mais joga com o treinador português. Versátil, Du Queiroz se adaptou e evoluiu nas mãos de Vitor Pereira. Ele vem de uma sequência de dez jogos, mas atuou apenas 21 minutos na última partida.

Cantillo, depois de um começo abaixo com a nova comissão técnica, tem crescido. No jogo de ida, porém, não foi bem, errou no primeiro gol do Flamengo, de Arrascaeta, e saiu de campo com um cartão amarelo.

Fausto Vera chegou ao Corinthians jogando. Em menos de 20 dias de clube já vai para seu terceiro mata-mata. Com ritmo de jogo do Campeonato Argentino, o camisa 33 pode ser uma opção mais “área a área” para Vitor Pereira. O argentino pode ser uma surpresa na escalação desta terça.

Roni, jovem da base, corre por fora, mas tem correspondido quando entra em campo.

No ataque, setor que será fundamental caso o Corinthians queira levar a decisão para os pênaltis ou avançar de maneira direta, as dúvidas seguem.

No último jogo, contra o Avaí, Róger Guedes atuou de titular ao lado de Gustavo Silva. Vítor Pereira deu a entender, então, que usaria Yuri Alberto contra o Flamengo, já que havia dito que os dois não poderiam atuar juntos.

A dúvida aumenta quando Willian entra na discussão. Recuperado de uma tendinite na coxa, o camisa 10 está disponível para o jogo desta terça-feira. Com números abaixo da expectativa na temporada e apenas um gol marcado, a presença do jogador no time titular gera debate.

Fonte: Agência Esporte

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana