conecte-se conosco


Sem categoria

Governo transfere pacientes da Santa Casa para o Hospital Metropolitano

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) transferiu 30 leitos de UTI para o tratamento da Covid-19 do Hospital Estadual Santa Casa para o Hospital Metropolitano, em Várzea Grande. A medida faz parte do processo de retomada das cirurgias eletivas, nas unidades de saúde do estado.

A Santa Casa será uma das primeiras unidades a retomar as cirurgias. Mesmo com a transferência dos leitos, o hospital ainda conta com 20 UTIs exclusivas para pacientes com Covid-19, segundo a SES.  38 aparelhos de ar-condicionado da Saúde são furtados de depósito em Arena Pantanal em Cuiabá
MT deve receber a vacina contra a Covid-19 em janeiro, confirma governador

De acordo com as equipes técnicas da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), a atualização já constará no boletim desta quinta-feira (29.10).

“A taxa de ocupação na Baixada Cuiabana, seja em Terapia Intensiva ou em enfermaria, atualmente é baixa, fato que nos permite voltar com as cirurgias eletivas. Isso é viável caso a gente consiga desbloquear os leitos específicos de coronavírus do Hospital Estadual Santa Casa. Desta forma, o Hospital Metropolitano seguirá como a principal referência no tratamento da Covid-19 na região da Baixada”, explicou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Além do remanejamento de leitos, houve o desligamento de 10 leitos pediátricos de UTI no Hospital Estadual Santa Casa, devido à baixa ocupação.

O Pronto Socorro de Cuiabá, que oferta 15 leitos desta modalidade, seguirá como referência para o tratamento de crianças com a Covid-19.xas de ocupação

O Hospital Estadual Santa Casa registrou uma ocupação de 26% na última quarta-feira (28). De 50 leitos adultos de UTI, 13 estavam ocupados. Atualmente, a unidade opera com 20 leitos de Terapia Intensiva referenciados para o tratamento da Covid-19.

A taxa de ocupação registrada em leitos pediátricos foi de 12% na última quarta-feira. De 25 leitos de UTI disponíveis, somente 3 estavam ocupados.Mato Grosso registrou mais de 143 mil casos de Covid-19, desde o início da pandemia e 3,8 mil mortes em decorrência da doença

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sem categoria

MP recomenda que Governo suspenda efeitos de decreto que reduz oferta de vagas ao ensino fundamental

Publicado

O decreto questionado pelo MPMT estabelece que o atendimento aos anos iniciais do Ensino Fundamental será gradativamente reduzido a partir de 2021 em todo o Estado de Mato Grosso

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 8ª Promotoria de Justiça Cível de Cuiabá com tutela coletiva da Educação, notificou o governador do Estado e o secretário de Estado de Educação na segunda-feira (14) para que suspenda os efeitos do Decreto Estadual 723/2020 de 25/11/2020 para o ano letivo de 2021, referente ao processo de redução de oferta dos anos iniciais do ensino fundamental pelo Estado. A recomendação é assinada pelo procurador-geral de Justiça em exercício, Mauro Delfino Cesar, e pelo promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Junior.

O governador Mauro Mendes e o secretário Alan Resende Porto foram também notificados para que apresentem informações comprovadas, no prazo de 10 dias, do regime de colaboração do Estado de Mato Grosso com os 141 Municípios na oferta do ensino fundamental. O relatório deverá conter a quantidade de alunos atendidos, a disponibilidade de recursos, de profissionais e de estrutura das redes municipais, o plano de transferência dessas etapas aos municípios, a organização e planejamento prévio para a transição dos anos iniciais do ensino fundamental do Estado para os Municípios, bem como informações sobre a ausência de prejuízos educacionais aos alunos envolvidos.

Miguel Slhessarenko Junior considerou que o “anúncio do fechamento de séries iniciais do ensino fundamental pela rede estadual de ensino no próximo ano letivo de 2021, sem o devido e prévio planejamento e colaboração entre o Estado de Mato Grosso e os Municípios, sobrecarregaria somente os Municípios, que teriam que assumir a matrícula de forma imediata, ou ampliar o seu atendimento progressivo, em prejuízo evidente aos alunos dessas etapas”.

Redução – O decreto questionado pelo MPMT estabelece que o atendimento aos anos iniciais do Ensino Fundamental será gradativamente reduzido a partir de 2021 em todo o Estado de Mato Grosso. Conforme o cronograma divulgado, em 2021 seriam ofertadas vagas a partir de 2º ano, em 2023 a partir do 3º ano, em 2025 a partir do 4º ano; e por fim, em 2027, seriam ofertadas vagas somente a partir de 5º ano.

Continue lendo

Sem categoria

Publicado

JORGE MACIEL

“_ Atrás de uma grande derrota há sempre uma estratégia de marketing equivocada”, define uma frase do empresário e publicitário soteropolitano Nizan Guanaes,  relacionando-se, especificamente,  às táticas eleitorais durante campanhas, ao fim dos anos 80.

A ressalva é importante, pois que vem do papa do marketing, fundador do Grupo ABC e da holding que controla agências como a África, uma das dez maiores do planeta, e outras como a DM0 9, DM9DDB, Escala, Tribal, Morya, Interbrand, NewStyle, Rocker Heads, Sunset, Agência Tudo e CDN, sem se falar das dezenas de prêmios internacionais e de trabalhos para as maiores marcas [Ambev, Heineken, Vivo, VW, Itaú, TIM, Unesco (…)] das três Américas.

Nestas eleições, focando Mato Grosso as muitas derrotas e erros definitivos do marketing de algumas campanhas se moldam na frase do medalhão mundial do marketing.

Num tempo de inversão de valores, onde o menos vale mais, podemos notar por exemplo um vencedor no marketing político: o jornalista e publicitário político Kleber Lima, que está no prólogo da carreira, mas  promete vitórias como ‘bolas de neve’ nos próximos tempos. Falo disso, aqui e agora, diante do reconhecimento errático de clientes e do fortalecimento injusto de marqueteiros que estão longe de serem bem-sucedidos, mas permanecem escolhidos, vistos e  posando de bam-bam-bam, quando a realidade e resultados mostram o avesso.

Como secretário de comunicação do então prefeito Mauro Mendes (12/15), Lima traçou bem um  caminho e terminou fazendo MM deixar o governo com 82% de aprovação. Ufa… E não foi fácil! Como auxiliar de Taques, depois, mostrou a direção, mas assessores próximos do ex-governador o puxaram pelos cotovelos e indicaram outras picadas, dando no que deu.

Nestas eleições, sem falar em outras igualmente bem-sucedidas,  o jornalista e marqueteiro venceu três das quatro campanhas – duas muito difíceis, incluindo a de Nilson Leitão para o senado federal. Com esse último candidato, não venceu, mas multiplicou seu desempenho em relação a 2018. Venceu em Rondonópolis, Lucas do Rio Verde e Várzea Grande, todas com boa margem de distância e aplicação de estratégias impecáveis.

No marketing, em geral, não há ambiente para amadores, tampouco para os que não possuem conteúdo. O marketing, me disse certa feita o  ‘mago’ Mauro Cid, exige percepção, sensibilidade, ‘feeling’ e sutileza.  Marketing, em larga extensão, não tem a ver com a teoria de Goebbels, de Lowers, com Maquiavel ou com qualquer ilusão da verdade.  O sucesso de um marqueteiro está na sua habilidade de bem vender uma imagem, de absorver, misturar e processar agressões e quadros negativos, transformando-os em elementos e imagens positivos.

O bom marketing não só se alimenta da imagem do marqueteiro, mas na criatividade, no atilamento inteligente. Há muito desses profissionais que se perdem pelo excesso de ataques, se distraem e deixam passar oportunidades e chispas de movimento. A raiva atrapalha o raciocínio. O marketing não sobrevive à uma fama sem talento, da parte do profissional. É uma atividade que exige menos imagem e muito mais substância.

Assim, parabenizo os vencedores das urnas, e, em tempo, colho da oportunidade para brindar o sucesso dos que também disputaram o pleito. Mas o fizeram nos bastidores das imagens e sons.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana