conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo paga primeira parcela do salário atrasado dos servidores da Santa Casa

Publicado

O Governo de Mato Grosso depositou nesta quarta-feira (12.06) a primeira parcela de R$ 3 milhões destinada ao pagamento dos salários atrasados dos servidores da Santa Casa, conforme o acordo firmado no Tribunal Regional de Trabalho 23ª Região (TRT-MT). A quantia foi transferida para conta bancária judicial da Caixa Econômica Federal.

De acordo com o cronograma, na segunda-feira (24.06) serão pagos mais R$ 3.170.475,75 referentes a segunda parcela. Com isso, os pagamentos de junho somarão R$ 6.170.475.75 e o Governo terá quitado 70% dos salários.

Nos próximos meses, o Governo depositará, sempre no dia 24, quatro parcelas iguais de R$ 1.170.475.75. Os salários serão quitados integralmente após o pagamento da última parcela, no dia 24 de outubro.

Ao final do processo, o Poder Executivo terá cumprido o acordo de indenização ao Hospital Santa Casa, em razão da utilização da unidade hospitalar pelo Estado, e realizado o pagamento total de R$ 10.852.378.75. 

Calendário de pagamento dos salários

Parcela

Dia e data

Valor

Quarta-feira (12.06)

R$ 3.000.000,00

Segunda-feira (24.06)

R$ 3.170.475,75

Quarta-feira (24.07)

R$ 1.170.475,75

Sábado (24.08)

R$ 1.170.475,75

Terça-feira (24.09)

R$ 1.,70.475,75

Quinta-feira (24.10)

R$ 1.170.475,75

Leia Também:  Abril fecha com 3.005 reclamações junto ao Procon estadual

A proposta de pagamento dos salários atrasados dos funcionários da Santa Casa foi homologada na segunda-feira (10.06) durante audiência pública no Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas (Cejusc) do TRT.

Os salários foram atrasados pela antiga administração do Hospital, que funcionava de maneira filantrópica. O Governo de Mato Grosso requisitou a administração da Santa Casa no dia 02 de maio e desde então trabalha intensivamente para reabrir as portas da unidade até o fim do mês de junho. Quando estiver funcionando, a Santa Casa será o maior hospital de Mato Grosso, com 242 leitos e prestação de serviços de alta complexidade.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Produtores rurais tiram dúvidas sobre a emissão de Nota Fiscal Eletrônica

Publicado

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) participou na noite de sexta-feira (14) do Agro em Foco, evento que reuniu mais de 300 produtores rurais e contadores de Sorriso e municípios vizinhos. O encontro, promovido pelo Sindicato Rural de Sorriso, com apoio da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e do Conselho Regional de Contabilidade (CRC-MT), teve como objetivo esclarecer as dúvidas sobre a emissão de nota fiscal eletrônica (NF-e) para produtores rurais.

Na oportunidade, a secretária adjunta de Relacionamento com o Contribuinte, Maria Célia de Oliveira, e o superintendente de Informações da Receita Pública, Renato Sousa, ministraram uma palestra destacando os procedimentos a serem adotados a partir de 1º julho de 2019, quando a NF-e passará a ser obrigatória para os produtores rurais, pessoa física. Atualmente, o seu uso é voluntário e cerca de 1.500 produtores já se credenciaram.

Maria Célia de Oliveira afirmou que o evento foi produtivo e que o diálogo aberto com o contribuinte favorece tanto o fisco quanto os produtores e os profissionais da classe contábil. “Foi uma reunião altamente positiva e conseguirmos dirimir grande parte das dúvidas dos contribuintes. Todo mundo ganha com esse tipo de capacitação, nós da Sefaz ganhamos porque levamos para casa mais conhecimento e ganha os produtores e os contadores que conhecem o outro lado, o porquê da legislação, dessa obrigatoriedade”.

Em sua fala a secretária adjunta destacou que não haverá mais a prorrogação do início da obrigatoriedade da emissão da nota fiscal, tendo em vista que o prazo foi adiado por diversas vezes pela Sefaz. “Após sucessivas prorrogações, que vem há alguns anos prorrogando, a Sefaz não tem mais como adiar essa data. Por isso, o produtor rural precisa aderir a NF-e a partir de 1º de julho”.

Leia Também:  Maus tratos devem ser informados à Polícia

Uma das dúvidas apresentadas pelo público participante foi em relação a impossibilidade de emitir a NF-e, diante da ausência de internet. Sobre isso, o superintendente de Informações da Receita Pública, Renato Sousa, explicou será feita uma exceção para o trânsito de bem ou mercadoria, dentro do estado.

“Naqueles casos em que não houver disponibilidade de internet, o produtor vai poder circular com a nota fiscal de papel para que ele não fique parado no campo e para que a operação dele não seja prejudicada. Por não ter valor fiscal, o documento deverá ser substituído por uma nota fiscal eletrônica no prazo de até 7 dias, do momento do uso deste documento”, destacou Renato.

Para o presidente do sindicato, Tiago Stefanello, a participação dos produtores rurais e dos profissionais de contabilidade foi de suma importância, para que as dúvidas fossem dirimidas. “O evento foi uma oportunidade para esclarecer as dúvidas e para o produtor ficar atento no cumprimento correto da legislação. Esse diálogo tem que ser feito mais vezes entre sindicato, Sefaz e contadores, em todas as regiões do estado”.

O presidente da Associação dos Contadores de Sorriso e representante do Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso (CRC/MT), Sávio Zaniollo, também participou do evento e disse ser importante essa aproximação do fisco com os produtores rurais. “A Sefaz, por meio da adjunta de Relacionamento com o Cliente, Maria Célia, tem esclarecido todas as dúvidas para os produtores e para nós contadores da classe contábil. Mas o grande desafio nosso é unir todas as entidades de classe e o governo, como a autoridade fiscalizador, para que nós possamos equalizar e melhorar a fiscalização e o feitio desses processos fiscais”.

Leia Também:  Biblioteca Estevão de Mendonça homenageia Marechal Rondon

NF-e

A NF-e deve ser utilizada em substituição à Nota Fiscal modelo 1 ou 1-A, usada atualmente pelos produtores rurais.

Para possibilitar a emissão da NF-e é necessário que o contribuinte providencie um programa emissor próprio de nota fiscal e adquira o certificado digital e-CPF.

A substituição do documento fiscal emitido em papel pelo eletrônico vem sendo adotada em Mato Grosso desde 2008 e possui inúmeras vantagens. Dentre elas está a facilidade e agilidade no processo de emissão do documento, uma vez que o contribuinte pode emitir a NF-e do próprio computador, obtendo economia de tempo e dinheiro.

Além disso, por ser um documento assinado digitalmente a medida torna as transações mais seguras tanto para os contribuintes, quanto para Fisco Estadual e possibilita ao destinatário da NF-e receber o Danfe (Documento Auxiliar), por meio eletrônico. O procedimento eletrônico permite, ainda, verificar a validade do documento fiscal recebido consultando a chave de acesso no Portal da Sefaz.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

PM recupera caminhão e carga de defensivos agrícolas avaliada em 2 milhões

Publicado

O trabalho integrado entre policiais militares e civis resultou na recuperação de um caminhão com uma carga de defensivos agrícolas avaliada em R$ 2 milhões, na madrugada desta segunda-feira (17.06).

Os policiais foram informados de que um caminhão carregado com produtos agrícolas havia sido roubado da Fazenda Bom Futuro, em Campo Verde (a 131 km de Cuiabá).

O veículo possuia rastreador, que indicava a localização do veículo na comunidade Olho D’Água, em Santo Antônio do Leverger. Os policiais se deslocaram até o lugar e identificaram o veículo na entrada do acesso à comunidade do Aricá.

Foi então solicitado ao motorista que ele parasse o caminhão, mas a ordem não foi obedecida. Foi necessário realizar uma conteção, porém os suspeitos correram para uma área de mata, abandonando o caminhão e a carga. Os militares continuam realizando diligências na região para encontrar os suspeitos.

O material recuperado foi encaminhado à delegacia de Chapada dos Guimarães. Participaram da ocorrência militares de Campo Verde e do 24 Batalhão, base Pedra 90.

Leia Também:  Agricultores investem na diversificação e se tornam primeiros produtores de abacate em larga escala no Estado

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana