conecte-se conosco


Geral

Governo Federal repassa R$ 5 milhões para combater o narcotráfico na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia

Publicado

O recurso estará disponível no próximo mês e servirá para aquisição de equipamentos que auxiliem na atividade operacional na região

O secretário Nacional de Segurança Pública (Senasp), Guilherme Theophilo, anunciou repasse de R$ 5 milhões para o policiamento na fronteira de Mato Grosso. O anúncio foi feito na sexta-feira (17), durante visita à sede do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), no município de Porto Esperidião (a 322 km de Cuiabá).

O recurso estará disponível no próximo mês e servirá para aquisição de equipamentos que auxiliem na atividade operacional. O Senasp é vinculado ao Ministério de Justiça e Segurança Pública. O recurso atende, em parte, a solicitação do grupamento para a aquisição de ferramentas de trabalho na fronteira, como drones, aparelhos de inteligência e embarcação, já que regiões alagadas fazem parte do patrulhamento.

Atualmente, o Gefron conta com efetivo de 140 policiais, que são os responsáveis pela segurança nos 983 km de fronteira do Brasil com a Bolívia. Durante o encontro, os gestores das unidades policiais do Estado, Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil, expuseram a realidade do trabalho e pontuaram os desafios.

Em resposta, o general Theofhilo, que comandou por dois anos o Exército Brasileiro em Cáceres, reconheceu que a política nacional não vinha priorizando a atividade policial na fronteira.

“A minha presença aqui é para tentar ajudar esta fronteira tão necessitada em termos de equipamento, material e efetivo. É uma região vulnerável porque faz fronteira com um país que é grande produtor de cocaína. Então, temos que reforçar. O país todo passa por uma grande crise econômica e os cortes estão sendo feitos em todos os setores, mas vamos usar nosso fundo nacional para priorizar a fronteira”, afirmou.

O general ressaltou ainda que no Ministério da Justiça e Segurança Pública há 11 projetos estratégicos para colocar em prática, sendo um deles, a Fronteira Mais Segura. “Iremos fazer remanejamentos para atender às necessidades da fronteira”.

Leia Também:  MT não atinge meta e Secretaria alerta população e municípios para cobertura vacinal contra influenza

O coordenador do Gefron, tenente-coronel PM José Nildo de Oliveira, citou a importância da visita do secretário nacional e lembrou o esforço das instituições na repressão aos crimes transfronteiriços, principalmente o tráfico de drogas.

“É uma honra receber o secretário na nossa base. Temos projetos que já levamos à União no intuito de melhorar nossa atuação no Estado. Mas mesmo com toda a limitação já obtivemos resultados relevantes em prol da segurança na fronteira. Em quatro anos, ultrapassamos a marca de apreensão de mais de 14 toneladas de drogas. Já no primeiro trimestre de 2019, apreendemos mais de uma tonelada de droga, o que é um número bastante expressivo e reforça a importância de investir na faixa de fronteira”, destacou.

Após passagem por Porto Esperidião, o general seguiu com o comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Jonildo José de Assis, e o delegado diretor do interior, Walfrido Franklim do Nascimento, em sobrevoo pela região e conheceu alguns dos postos de fiscalização, situados nos 28 municípios de abrangência da fronteira. O pouso foi no município de Cáceres (a 212 km de Cuiabá), onde visitou a unidade da Delegacia Especial de Fronteira (Defron).

Criada em 2017, a Defron já prendeu 222 pessoas por envolvimento em crimes transfronteiriços. O delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Mário Demerval Aravechia de Resende, disse que mesmo com os expressivos números de ações nessa região, os profissionais carecem de melhor estrutura para a atividade policial, porém parte deste déficit é superado com os trabalhos integrados das forças de segurança.

Leia Também:  Seduc repassa R$ 5,1 milhões a escolas para custear alimentação dos alunos

“O convite para a visita do general é para demonstrar que aqui no estado as polícias trabalham de maneira conjunta, somando esforços com outros órgãos, a exemplo do Ministério Público (MP) e isso tem permitido sobreviver e combater o crime. Porém, o investimento na região de fronteira é primordial neste momento, tendo em vista o tráfico de drogas alimentando o crime organizado”, destacou.

Já o comandante da Polícia Militar, coronel PM Jonildo José de Assis, enfatizou que há 17 anos Mato Grosso vem fazendo o seu trabalho dispondo de efetivo para atuação exclusiva na fronteira.

“Vejo que a destinação do recurso é muito importante, mas o melhor de tudo isso é a visão que o general vai levar de tudo que viu, que é no sentido que Mato Grosso tem feito o seu dever de casa na fronteira. Diferente de outros estados que não possuem tropa que trabalham e policiam a fronteira, o Estado está desde 2002 trabalhando com uma tropa exclusiva na repressão aos crimes transfronteiriços e isso tem que ser levado em conta a nível do Governo Federal, de maneira a dispor de recurso e equipamentos para o aprimoramento da atividade”, ressaltou o comandante da PM.

Apreensões

Também na sexta-feira, por volta das 18 horas, os policiais do Gefron em patrulhamento na região de Nova Fortuna, no município

A ação aconteceu quando os policiais deram ordem de parada a quatro motociclistas. Neste momento, dois deixaram a moto e fugiram pela região de mata. Mas os militares chegaram aos outros dois suspeitos. Ao todo a polícia contabilizou 181 quilos de pasta base de cocaína e 33 quilos de cocaína

Ao ser interrogado, os dois homens confirmaram que as drogas vinham da Bolívia e que receberiam R$ 300 reais para atravessar com o carregamento. Além das drogas, foram apreendidas também quatro motocicletas e os suspeitos foram encaminhados para a delegacia.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Geral

Com previsão de reabertura para este mês, Santa Casa terá atendimento voltado para a alta complexidade

Publicado

A afirmação foi dada pelo secretário estadual de saúde nesta segunda-feira. Atendimentos que já eram prestados serão mantidos

O Hospital Estadual Santa Casa tem a reabertura prevista ainda para o mês de junho, após o término de uma série de readequações prediais pelas quais passa a unidade, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, durante entrevista ao programa A Notícia de Frente, da TV Record, que foi exibida para todo o Estado na manhã desta segunda-feira (17).

“Essa estrutura será a maior oferecida pelo Estado, com 242 leitos. Estão sendo readequadas as alas das Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), a cozinha, o setor pediátrico, o setor administrativo e a recepção. Também realizamos o processo de dedetização da estrutura e daremos início à desinfecção do local após a conclusão da readequação”, explica.

Dentre outras pautas abordadas, estiveram questões relacionadas à atuação dos Hospitais Regionais, à Farmácia Estadual e à retomada dos transplantes de rim em Mato Grosso. O gestor enfatizou a preocupação da atual gestão em manter os atendimentos que já eram prestados e assegurou que, gradualmente, haverá a ampliação desses serviços.

“O hospital será referenciado e voltado prioritariamente para a alta complexidade. Oncologia, nefrologia, cardiovascular, neurologia, ortopedia e UTI’s são algumas das áreas que serão contempladas, e ainda será uma unidade referência em pediatria. No entanto, é importante frisar que também contaremos com procedimentos de média complexidade.”

Leia Também:  Detran-MT implanta recurso para coibir fraudes em aulas para habilitação

O secretário reforçou a efetivação do repasse financeiro, por parte do Governo do Estado, à Justiça do Trabalho, por meio do qual foi possível pagar salários atrasados dos servidores do Hospital Estadual Santa Casa. “A Secretaria de Estado já efetivou a transferência da primeira parcela relativa ao valor total previsto, estipulado em aproximadamente R$ 10 milhões e 800 mil, que adianta algo em torno de 30 meses de indenização por parte do Estado e prioriza os pagamentos dos servidores”, pontuou.

Na última quarta-feira (12), a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) depositou a primeira parcela – no valor de R$ 3 milhões –- referente ao acordo firmado junto ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que objetiva o pagamento gradual dos servidores da unidade filantrópica. Com isso, apenas os pagamentos de junho somarão R$ 6.170.475.75 e o Governo terá quitado 70% dos salários em atraso.

Hospitais Regionais

A retomada da gestão dos Hospitais Regionais de Rondonópolis e Sinop e o afastamento das Organizações Sociais de Saúde (OSS), que ocorreu no início da atual gestão estadual, também foi pauta da conversa. Conforme explica o secretário, a opção pela intervenção ocasionou a otimização do recurso público e a melhora do serviço prestado à população mato-grossense. “Em Rondonópolis e Sinop, foi reduzido substancialmente o custo dos Hospitais Regionais, que agora produzem quatro vezes mais”, avaliou.

Leia Também:  IPTU de Cuiabá em cota única com 10% de desconto vence nesta sexta-feira

Em maio deste ano, o Hospital Regional de Rondonópolis passou a realizar cirurgias ortopédicas de fratura de quadril e acetábulo (cavidade do quadril que se articula com o fêmur), tornando-se referência nessa especialidade para a população da região sul do estado. Somente no mês passado, quando houve a implantação do novo serviço, a unidade hospitalar realizou 243 cirurgias ortopédicas, e 191 internações eletivas nessa especialidade médica.

Recentemente, a unidade regional de Sinop também contou com o acréscimo profissional de aproximadamente 50 novos funcionários – entre eles, enfermeiros, maqueiros, técnicos de enfermagem e técnicos em mobilização ortopédica. Atualmente, o hospital funciona em sua capacidade máxima, dispondo de 92 leitos totais, e também realiza procedimentos eletivos.

Por fim, o secretário ainda reiterou a adimplência da atual gestão estadual para com os municípios de Mato Grosso. “A nossa gestão está rigorosamente em dia com os repasses referentes ao exercício de 2019 e destinados aos municípios mato-grossenses”, concluiu.

Continue lendo

Geral

Poluição sonora provoca interdições, prisão e notificações em Várzea Grande

Publicado

Ação faz parte do planejamento da Câmara Temática de Meio Ambiente Urbano, da Sesp-MT, e que conta com a participação de várias instituições

Três dos seis estabelecimentos fiscalizados no sábado (15), durante a operação Sossego Público em Várzea Grande, foram interditados. Parte integrante do planejamento da Câmara Temática do Meio Ambiente Urbano da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), a iniciativa visa combater ocorrências relacionadas à perturbação do sossego alheio, com foco na poluição sonora.

As interdições foram realizadas pela Gestão Fazendária do município, sendo que em uma delas a proprietária foi conduzida à delegacia pela Guarda Municipal. A operação, realizada de forma integrada, também apreendeu um equipamento de som. As notificações foram feitas pelo Corpo de Bombeiros Militar (6); Gestão Fazendária de Várzea Grande (6); Secretaria Municipal de Meio Ambiente (4); e Coordenadoria de Postura do município (4).

Durante a operação também foram notificados 26 (mesmo número de Autos de Infração de Trânsito – AITs) dos 45 veículos abordados e seis foram apreendidos. Foi realizado um teste de alcoolemia e foram recolhidas três Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs).

Leia Também:  IPTU de Cuiabá em cota única com 10% de desconto vence nesta sexta-feira

O secretário adjunto de Integração Operacional da Sesp-MT, coronel PM Victor Fortes, ressaltou que as operações têm apresentado resultados positivos e servem como base para aprimorar cada vez mais as ações. “Esta Câmara foi criada recentemente e está aprimorando a atuação a cada operação realizada, e isso é fruto do empenho dos envolvidos de todas as instituições que a compõem”.

A operação contou ainda com a participação do 25º Batalhão da Polícia Militar (PM-MT). O comandante do 2º Comando Regional, coronel PM Marcos Roberto Sovinsk, frisou a importância do trabalho conjunto. “A integração entre os órgãos de segurança e também de fiscalização do município é fundamental para alcançar o objetivo proposto de melhorar a qualidade de vida da população de Várzea Grande”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana