conecte-se conosco


Economia

Governo Federal oficializa voos internacionais no aeroporto Marechal Rondon

Publicado


Voo para Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, será o primeiro para o exterior

O Diário Oficial da União publicou na terça-feira (3) a resolução nº 4 da Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero) que altera as medidas para abrigar os órgãos federais necessários para as operações de voos internacionais. Com essas novas medidas, o Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, deve se enquadrar nas exigências e receber a Polícia Federal, Anvisa, Ministério da Agricultura e Receita Federal, permitindo a operação de voos internacionais.

A publicação foi comemorada pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT), que vinha atuando junto à Secretaria Nacional de Aviação Civil para que essas mudanças fossem efetivadas, viabilizando a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon. “Isso vai incrementar o turismo e a economia do Estado”, avalia o senador.

Segundo ele, a empresa aérea Azul já está com tudo pronto para operar a linha Cuiabá-Santa Cruz de La Sierra (Bolívia). “Faltava apenas essa questão da internacionalização”, conta. “Mas outras empresas já manifestaram interesse em operar linhas para outros países”.

Leia Também:  Senado deve votar nesta terça megaleilão do pré-sal; saiba o que pode mudar

Para o senador, o aeroporto deve promover, ainda, uma maior integração regional, nacional e internacional. “Ele pode ser um hub de distribuição de voos para todo o continente e o mundo”.

O parlamentar lembrou da luta do trade turístico e de lideranças empresariais e políticas pela internacionalização do aeroporto, que se estende há mais de duas décadas. O voo entre Cuiabá e Santa Cruz de La Sierra chegou a funcionar em alguns períodos, como é o caso de 2014, durante a Copa do Mundo.

Segundo ele, a ampliação do aeroporto também foi muito importante para a viabilidade dessa internacionalização e lembra o compromisso da concessionária (que deve assumir a gestão do aeroporto no início do ano) em construir uma nova pista.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Primeiro pagamento do Bolsa Família em 2020 será nesta segunda-feira

Publicado

source
cartão arrow-options
undefined

Bolsa Família

O pagamento do primeiro  Bolsa Família de 2020 será feito na próxima segunda-feira. Com isso, o Ministério da Cidadania fará o repasse dos R$ 2,526 bilhões para as 13,2 milhões de famílias incluídas no programa – o valor médio do benefício é de R$ 191.

Com oito filhos, Deuselhia dos Santos, 54 anos, moradora de Brasília, conta como o dinheiro recebido do governo é essencial para o sustento da casa. “Como eu estou desempregada, esse dinheiro é fundamental para comprar comida para a família todo mês. É sagrado”, afirmou.

Leia mais: Mega-Sena acumula e prêmio sobe para R$ 32 milhões

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, disse que a pasta trabalha para garantir os recursos para aqueles que realmente precisam. “Nós seguimos fazendo o pente-fino no programa, removendo quem não precisa do dinheiro. Assim, podemos garantir que famílias realmente necessitadas tenham acesso ao benefício”, contou.

O Bolsa Família é um benefício que abrange famílias em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 85, e pobres, com renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170 reais. O beneficiários recebem um valor todos os meses do ano, mas para assegurar o auxílio, precisam cumprir com compromissos nas áreas de saúde e educação, como a vacinação de crianças e a garantia da frequência escolar.

Leia Também:  Quase metade das pessoas não passa do período de experiência no 1° emprego

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Economia

Conta de luz deve continuar cara com acionamento de termelétricas

Publicado

source
conta de luz arrow-options
shutterstock

Conta de luz deverá ficar mais cara em 2020, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica

A conta de luz do brasileiro vai continuar ficando cara por causa do baixo nível dos reservatórios de hidrelétricas, o que obriga a acionar as termelétricas, que usam gás e óleo, por exemplo, aumentanto os gastos com produção de energia. Com isso, entram as bandeiras tarifárias para compensar esse custo extra.

 LEIA MAIS:  Conta de luz deve ficar 20% mais cara em 2020, afirma Aneel

De acordo com o Operador Nacional do Sistema, o acionamento da bandeira amarela representa R$ 1,34 a mais a cada 100 kwh consumidos. Outro dado importante é que, a partir de dezembro, o Brasil dobrou a produção a producão de energia por termelétrica na comparação com o mesmo período de 2018.

Entretanto, esperava-se que com as tradicionais chuvas desse mês de janeiro os níveis dos reservatórios e as tarifas voltasse ao normal. É possível que seja necessário colocar mais termelétricas em funcionamento no caso de não chover nos locais necessários, aumentando ainda mais os preços ao consumidor.

Leia Também:  Receita não cobrará mais IOF sobre câmbio de exportações

LEIA MAIS:  Dicas simples para economizar energia elétrica e diminuir a conta de luz

Ao longo de 2020, a conta de energia elétrica tende a ficar 2,42% mais cara, de acordo com consulta pública feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que aprovou orçamento de R$ 22,45 bilhões para a CDE em 2020, valor 11% mais alto do que de 2019, de R$ 20,2 bilhões

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana