conecte-se conosco


Internacional

Governo do Equador restringe circulação de pessoas

Publicado

O presidente do Equador, Lenín Moreno, assinou decreto restringindo a livre circulação de pessoas em pontos estratégicos. Assinada também pelos ministros María Paula Romo, de Governo, e Oswaldo Jarrín, da Defesa, a medida vai vigorar por 30 dias, das 20h às 5h.

Maria Paula explicou que o decreto oficializa a transferência da sede do governo de Quito para Guayaquil e define a restrição de circulação nas áreas delimitadas pelas Forças Armadas.

Um dos objetivos da medida é fortalecer o controle em órgãos como a Controloria-Geral do Estado, a Assembleia Nacional, a Corte Nacional e o Conselho de Participação Cidadã.

“Isso é para evitar problemas como os provocados por vândalos na Controladoria. Estamos diferenciando atos de vandalismo e manifestações por diferenças políticas”, afirmou Maria Paula.

Oswaldo Jarrín, ministro de Defensa, disse que o decreto estabelece regulações especiais que protegem diversos órgão vitais para o país, como aeroportos, pontos de abastecimento de água e refinarias.

*Com informações da Agência pública de Notícias de Equador (Andes)

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Internacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Internacional

Bolsonaro: visita ao Japão não é só de negócio, mas de relacionamento

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro participou hoje (22) da cerimônia de ascensão ao trono do imperador japonês Naruhito, em Tóquio. “Participar da cerimônia de entronização é um motivo de satisfação e de orgulho. Temos muito respeito e consideração pelo povo japonês”, disse o presidente, de acordo com publicações nas redes sociais da Presidência.

A solenidade aconteceu no Palácio Imperial, às 13h (horário local). Em maio, Naruhito participou de atos nos quais herdou as insígnias imperiais de seu pai e fez o seu primeiro discurso na posição de imperador.

Em seguida, às 17h, a previsão é que Bolsonaro se encontrasse com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski. Comediante estreante na política, Zelenski assumiu o cargo em maio. Atualmente, o ucraniano encontra-se no centro de um processo de impeachment contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que teria pedido a ele para intervir numa investigação contra Joe Biden, seu rival político.

Amanhã (23), ainda em Tóquio, estão previstos encontros do presidente brasileiro com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, com empresário japoneses e com a comunidade brasileira no Japão. Bolsonaro também participa de um banquete oferecido por Abe a todos os chefes de Estado presentes na entronização do imperador.

Leia Também:  Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

É a segunda vez que o presidente Bolsonaro vai ao Japão este ano. Em junho, ele esteve em Osaka para participar da reunião do G20, que reúne as maiores economias do mundo. Ontem (21), na sua chegada ao país asiático, o presidente afirmou que o Brasil está reconquistando sua confiança no mundo e disse que a viagem atual não é apenas uma viagem de negócios, mas de relacionamento.

“Para agora, a vinda aqui não é negócio em si, é bom relacionamento”, disse. “O Brasil é um país inexplorado ainda, e tudo que puder fazer em parcerias com países como Japão, no que depender de mim será feito.”

O presidente está em viagem oficial de dez dias por Ásia e Oriente Médio. Na quinta-feira (24), a comitiva presidencial partirá para a China, depois Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Internacional
Leia Também:  Drone americano mata 30 civis no Afeganistão
Continue lendo

Internacional

Resultados parciais de eleições na Bolívia provocam tensão no país

Publicado

Os resultados parciais das eleições gerais na Bolívia geraram incerteza e tensão no país após a pausa na contagem que dá vitória ao presidente Evo Morales, embora exista a possibilidade de que o ex-presidente Carlos Mesa, candidato oposicionista, surja como vencedor.  De acordo com os resultados parciais, com 83,7% dos votos contados, Morales – à frente do Partido para o Movimento Socialismo (MAS) – lidera o pleito com 45,28% dos votos contra 38,16% de Carlos Mesa. Este, que governou a Bolívia entre 2003 e 2005, concorre pela aliança do centro de Ciudadana (CC).

O vencedor precisa de pelo menos 50% dos votos ou 40% com 10 pontos à frente do segundo, mas se essas porcentagens não forem alcançadas, os dois mais votados vão para o segundo turno.

O candidato da oposição acusa o TSE de ocultar resultados eleitorais e pede uma mobilização nacional. O governo pede para aguardar o cálculo oficial. O partido no poder insiste que o voto rural lhe dará a vitória, enquanto a oposição se mobiliza para defender o voto em meio a alegações de fraude. Ao grito de “Evo, você perdeu! Que parte você não entendeu? ”, Mesa foi recebido ontem (21) no Real Plaza Hotel, nesta capital, onde repudiou a interrupção do escrutínio. Por esse motivo, ele pediu a mobilização popular em frente ao centro de informática do Supremo Tribunal Eleitoral (TSE) para tornar transparentes os dados.

Leia Também:  Nobel de Química é de 3 cientistas que criaram bateria para celular

No domingo (20), o TSE interrompeu a recontagem preliminar com 83,7% dos minutos registrados, o que causou as alegações de Mesa de uma tentativa de manipular os resultados e a observação dos veteranos da Organização dos Estados Americanos (OEA) da necessidade de computação ágil e transparente. O órgão eleitoral indicou que os resultados finais serão entregues em sete dias.

“O que eles tentam fazer com essa manipulação de votos é bloquear o segundo turno. E como candidato que irá para o segundo turno com Morales, apelo à mobilização popular em todos os tribunais eleitorais,” disse Mesa. O partido no poder, através dos ministros da Comunicação, Manuel Canelas e Relações Exteriores, Diego Pary, manifestaram-se sobre os resultados parciais. “Há 17% que precisam ser contabilizados e será prudente que a contagem oficial das atas seja concluída. Deve-se lembrar que, em grande parte, os números da área rural levam tempo para chegar ”, disse Pary, que depositou sua esperança na vitória em primeiro turno do partido do governo.

Leia Também:  Hong Kong permanece sob tensão contra projeto de lei sobre extradição

 

Edição: José Romildo*

Fonte: EBC Internacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana