conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo de MT já distribuiu 99,5% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu até esta quarta-feira (07.04), do Ministério da Saúde, 561.210 mil doses das vacinas contra Covid-19 e já disponibilizou aos 141 municípios do Estado 558.742, ou seja, 99,5% do total recebido.

Após a distribuição de forma célere aos 14 Escritórios Regionais de Saúde, espalhados por todo o Estado, cabe a cada município fazer a retirada do imunizante, organizar o agendamento e a aplicação da vacina nos grupos prioritários.

Das 558.742 mil doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 290.882 (52%), sendo 218.514, como primeira dose; e 72.368, como segunda dose. 

Os municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Aripuanã (88%), General Carneiro (83%), Alto Boa Vista (77%), Ribeirãozinho (77%), Juína (76%), Sorriso (73%), Jaciara (72%), Santo Afonso (72%), Luciara (70%) e Campos de Júlio (69%).

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo n° 395 ou no Painel de Distribuição de Vacinas Contra Covid-19

Devido à população indígena, os municípios podem registrar as doses aplicadas nas aldeias localizadas em territórios vizinhos. Por essa razão, alguns municípios podem ultrapassar o limite de 100% de doses aplicadas.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa de vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e o Ministério da Defesa. Em alguns casos onde há necessidade, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população. Ou seja, estados com o maior número de idosos e profissionais de saúde recebem mais vacinas nesse primeiro momento.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Código de Trânsito Brasileiro apresenta novas regras para uso de faróis durante o dia

Publicado


A Lei Federal 14.071/2020 que promoveu mudanças no Código de Trânsito Brasileiro trouxe algumas alterações no uso de luzes dos veículos, especialmente quanto ao uso dos faróis nas rodovias.

A obrigatoriedade de manter a luz baixa do veículo tanto de dia quanto à noite já estava prevista no Código de Trânsito, e agora a nova Lei trouxe ênfase ao transporte coletivo, quando circular em faixa específica, e a inclusão da Luz de Rodagem Diurna (DRL).

Os veículos de transporte coletivo de passageiros, quando circularem em faixas ou pistas a eles destinadas; e as motocicletas, motonetas e ciclomotores deverão utilizar-se de farol de luz baixa durante o dia e a noite.

Não será obrigatório ligar a luz baixa durante o dia se os veículos dispuserem da Luz de Rodagem Diurna (DRL), dispositivos de iluminação automotiva posicionados na parte frontal de um automóvel que são ligados automaticamente com o acionamento do veículo. Ele aumenta a visibilidade do veículo durante o dia na visão dos demais condutores, sem que o motorista precise usar o farol baixo.

Os veículos que não dispuserem dessas luzes, deverão manter acesos os faróis nas rodovias de pista simples situadas fora dos perímetros urbanos, mesmo durante o dia.

Infração

Ainda sobre o uso de faróis, a Lei Federal 14.071/2020 também reduziu a gravidade da infração para motocicleta que transita com o farol apagado.

Agora, conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados será infração média, sujeita a multa de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH. Antes, conduzir motocicleta, motoneta e ciclomotor com os faróis apagados era infração gravíssima, sujeita a multa de R$ 293,47, recolhimento da CNH e suspensão do direito de dirigir.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Livro com análise das obras de Ricardo Guilherme Dicke será lançado nesta terça-feira (20)

Publicado


O livro “A estética de Dicke: entre o sublime e o grotesco”, da professora Shirlene Rohr de Souza, será lançado nesta terça-feira (20.04), às 20h. O evento será transmitido via Youtube, no Canal do Grupo de Estudos e Pesquisas em Direitos Fundamentais e Interdisciplinaridade da Universidade do Estado de Mato Grosso (Gedifi/Unemat), disponível aqui.

O livro é resultado do projeto “Publicação de livro, gênero crítica literária – sobre Ricardo Guilherme Dicke”, contemplado no Edital MT Nascentes, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). O livro constitui um exame das narrativas do escritor mato-grossense pelo viés da Estética e seus conceitos fundamentais: belo, feio, sublime e grotesco.

Publicado em dois formatos: impresso e digital, a obra constitui uma forma de enfatizar a importância de Dicke no cenário cultural de Mato Grosso. De acordo com a autora, o interesse pelas obras de Ricardo Guilherme Dicke nasceu a partir da leitura da obra “Toada do Esquecido”.

“O livro se tornou objeto inicial da minha pesquisa de doutorado que, por fim, expandiu-se para toda a obra narrativa do autor. Durante a pandemia, a escrita constituiu uma forma de resistência e de produção. A expectativa é que o livro possa circular entre leitores e admiradores de Dicke”, conclui Shirlene.

O escritor e artista plástico Ricardo Guilherme Dicke, morreu em 2008, em Cuiabá. Bacharel em filosofia, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 1971. Em 2004, foi nomeado doutor honoris causa pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Seu primeiro livro publicado foi “Caminhos de Sol e de Lua”, no começo da década de 1960. Foi revisor no jornal O Globo, entre 1973 e 1975. As obras de Dicke configura um regionalismo ligado a Mato Grosso e às filosofias fenomenológicas de Heidegger e Merleau-Ponty.

Shirlene Rohr de Souza é capixaba, residente em Mato Grosso desde 2006, quando foi aprovada como docente na UNEMAT, para o Curso de Letras, Campus de Alto Araguaia. Doutora em Estudos Literários, desenvolve pesquisa sobre a estética do realismo grotesco, tema que norteou as análises dos contos e romances de Dicke. Possui em curso uma pesquisa sobre a relação entre a obra literária e a obra pictórica de Dicke.

Serviço

Lançamento do livro “A estética de Dicke: entre o sublime e o grotesco”

Data: 20 de abril de 2021 (terça-feira)

Horário: 20h (horário de Mato Grosso)

Local: Transmissão via Youtube, no Canal do Gedifi/Unemat

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana