conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo de MT já aplicou R$ 507 milhões do Fethab Commodities em obras de infraestrutura

Publicado


.

O Governo do Estado já destinou aproximadamente R$ 507 milhões de recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), na modalidade Commodities, à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) para a execução de obras rodoviárias em todas as regiões de Mato Grosso.

O valor é referente ao investimento feito desde o início da atual gestão até julho de 2020. Do montante investido, foram aplicados R$ 339 milhões no ano passado e R$ 168,1 milhões neste ano, utilizados para quitar despesas após medições de obras, aditivos e reajustamentos de contratos.

Esses dados foram apresentados pelo secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira, aos representantes da classe produtora rural e das entidades representativas do agronegócio que compõem o Conselho Diretor do Fethab, durante a primeira reunião ordinária do conselho em 2020, que aconteceu nesta semana.

“Queremos mostrar tudo aquilo que está sendo feito no Estado de Mato Grosso e tudo que nós estamos licitando e que vamos dar ordem de serviço ainda neste semestre, com os recursos do Fethab Commodities. Por enquanto nós demos a ordem de serviço, a chuva acabou em abril. Mas a capa asfáltica, que é o gostoso de se ver, é executada geralmente neste período. Por isso, em dezembro dará para perceber o número de obras executadas”, explicou o secretário Marcelo de Oliveira.

Reunião do Conselho Diretor do Fethab ocorreu por videoconferência

Além dos valores aplicados via Fethab, as obras de pavimentação, restauração e construção de pontes também receberam recursos oriundos de financiamento com instituições financeiras, como complementação dos investimentos realizados pelo Governo do Estado.

Para as obras de pavimentação, foram investidos um total de R$ 321,2 milhões. Desse montante, R$ 72,4 milhões foram recursos oriundos do Fethab Commodities, sendo R$ 18,5 milhões pagos em 2019 e R$ 53,9 milhões em 2020.  Ao todo, as obras de pavimentação consumiram 43% de recursos do Fethab.

Já para obras de restauração, foram aplicados um total de R$ 150 milhões para a realização de melhorias nas rodovias. Desse valor, foram R$ 72,9 milhões investidos no ano passado e R$ 36,2 milhões neste ano de recursos oriundos do fundo. O investimento soma 22% do total de recursos do Fethab destinados às obras em Mato Grosso.

Além dessas obras rodoviárias, as construções de pontes de concreto também receberam recursos do Fethab. Foi aplicado o montante de R$ 28,2 milhões, do total de R$ 121 milhões investidos nessas  obras de artes especiais. O investimento do Fethab representou 6% do valor total aplicado do fundo.

Obras de manutenção da MT-140, em Campo Verde

Já à execução dos serviços de manutenção de rodovias pavimentadas e não-pavimentadas, o Governo do Estado aplicou um total de R$ 76,2 milhões em recursos do Fethab. Esse foi o serviço custeado integralmente com os recursos de impostos, totalizando 15% de recursos do Fethab.

Além das obras já citadas, também foram destinados 7% de recursos do Fethab à supervisão, 6% para o gerenciamento de obras e projetos, além de 2% para sinalização e 1% para iluminação. 

Para exemplificar cada um dos investimentos realizados, o secretário Marcelo de Oliveira apresentou as imagens de algumas das obras em andamento em Mato Grosso. Ele explicou ainda que, além de investir nas obras iniciadas nesta atual administração do Governo do Estado, foi necessário utilizar recursos do Fethab para pagamento de dívidas e medições relativas ao ano de 2018.

“Em 2019 nós pagamos muita coisa antiga que estavam medidas e que não foram pagas por falta de recursos financeiros no Governo passado. Então, usamos os recursos do Fethab para pagar contas dos outros, de serviços que foram efetivamente executados e que tiveram atestado da Procuradoria Geral e da Controladoria Geral. Só usamos o recurso do Fethab para pagar obra do ano de 2018. Todos os outros recursos que chegam aqui com obras de anos anteriores a 2018, a Sinfra manda para a PGE e CGE, pois não acho direito e justo nós ficarmos pagando coisas do passado com recurso atual do Fethab”, encerrou.

Obras de pontes também receberam recursos do Fethab

Além do secretário Marcelo de Oliveira, participaram da reunião o secretário-adjunto de Obras Rodoviárias da Sinfra, Nilton de Britto, e o secretário-adjunto de Logística e Concessões da Sinfra, Hugo Watterson. Também participaram o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), César Miranda, e um representante da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Já representando as  entidades de classe ligadas ao agronegócio, participaram os membros da Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Instituto Mato-grossense de Algodão (IMAMT), Instituto de Madeira de Mato Grosso (IMADMT), Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem) e Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Mato Grosso tem redução de 36% no valor da inspeção de carros movidos a gás

Publicado


.

Os proprietários de veículos que possuem o conversor para uso do Gás Natural Veicular (GNV), ou que instalarem o “kit gás”, poderão inspecionar o veículo com redução de até 36% no valor cobrado pelo serviço. O preço promocional é válido até o final de 2020. Com o desconto, tanto a inspeção de rotina, como a primeira vistoria custarão R$ 350.

Antes do desconto o valor praticado era de R$ 550 para a primeira inspeção de instalação, e R$ 450 para a inspeção periódica. A inspeção veicular é um procedimento anual e obrigatório que checa a conservação e o funcionamento dos veículos e avalia se atende aos regulamentos técnicos.

O benefício é resultado de um acordo da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás) com o Grupo Seta, que atua em Mato Grosso licenciado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e licenciada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

“Entendemos que a redução do preço é importante para estimular os motoristas da Baixada Cuiabana a utilizarem o GNV, que está disponível no mercado desde o ano passado. Este é o resultado na articulação que estamos fazendo com empresas para fomentar o mercado do gás natural”, explica o presidente da MT Gás, Rafael Reis.

O desconto deve beneficiar principalmente os motoristas de aplicativos e taxistas, que diante da recessão econômica por conta da pandemia do novo coronavirus, estavam sem condições de renovar a licença e rodar utilizando o combustível.

O presidente da MT Gás destaca ainda que a empresa pública também atua para estimular a abertura de empresas que instalam o conversor nos carros, com o objetivo de ampliar a capacidade de atendimento para a demanda, e também propiciar a qualidade dos serviços e a concorrência.

Conforme o diretor da Seta, Vitor Martins, além de garantir a segurança do cidadão e a qualidade do equipamento e da instalação, o selo da inspeção é importante pois é exigido para o abastecimento do veículo no posto de combustível. A inspeção também deve estar em dia para não ter problemas com a fiscalização em blitz, por exemplo.

“Acreditamos que através das ações que o Estado está tomando, teremos uma retomada do mercado do gás. Estamos vendo uma perspectiva muito positiva, pois sabemos que não vai faltar o combustível, e o próprio Estado está estruturando o segmento. Achamos por bem reduzir o valor para estimular a população a ter acesso ao gás”, explica.

Inspeção veicular obrigatória

A inspeção veicular é feita para avaliar a situação do veículo, e no caso de veículos modificados, que possuem o conversor para uso do GNV instalado, é verificada também a certificação do equipamento e o credenciamento do instalador junto aos órgãos reguladores.

Os veículos devem ser inspecionados obrigatoriamente assim que for feita a conversão, e como medida preventiva, a cada 12 meses. A vistoria está prevista nos artigos 104 e 106 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Seciteci entrega diplomas para formados no curso de Guia de Turismo

Publicado


.

“O curso foi um sonho realizado, mais uma qualificação que certamente vai me ajudar a aumentar minha renda familiar e claro, vou poder ajudar as pessoas através do meu trabalho. Então foi muito importante pra mim este curso, mais uma vitória”, disse Ana Guralh, de 60 anos, ao receber o diploma de conclusão do curso técnico de Guia de Turismo, ofertado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci).

Além de Ana, outros 32 alunos receberam o certificado de conclusão do curso, na tarde desta quarta-feira (23) no Distrito de Vila Bom Jardim, em Nobres. A ação vai fomentar o turismo na região e garantir melhores prestadores de serviço ao público.

“Para nós hoje é realmente um marco importante que vai transformar a realidade da nossa região, pois somos os primeiros guias com capacitação na área”, falou o aluno Braz Barbosa dos Santos, ao receber o certificado.

Pelo menos 60 pessoas atuam nesta área na região de Nobres, considerada uma das mais importantes para o turismo mato-grossense, porém somente estes 33 que estão aptos a atuar como guias turísticos.

O secretário da Seciteci, Nilton Borgato, reforça o compromisso de garantir a capacitação profissional de acordo com as necessidades de cada região.

“Sabemos o potencial turístico desta região, e atuamos para ofertar cursos voltados a realidade local, no intuito de fomentar o turismo, garantir a qualidade de vida destes novos profissionais, e também para que o turista se sinta seguro com o serviço prestado”, ressaltou o gestor.

A cerimônia contou com a participação do deputado estadual Faissal Calil,  do secretário de Turismo de Nobres, Daniel Martins e da presidente do Sindicato dos Guias de Turismo de MT (Singtur-MT), Suzy Miranda,  que na ocasião pontuou a importância deste certificado para os profissionais.

“Agora, eles realmente estão aptos a atuar e poderão se cadastrar no Ministério do Turismo, para poderem trabalhar devidamente regulamentados no setor”, falou.

O curso coordenado pela Escola Técnica Estadual (ETE) de Diamantino foi ministrado na Escola Municipal Marechal Candido Rondon.  

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana