conecte-se conosco


Geral

Governo de MT abre novo processo seletivo para contração emergencial de 24 médicos

Publicado


Interessados podem se inscrever partir desta sexta-feira (09),exclusivamente pela internet, gratuitamente [F-Mayke Toscano]

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), publicou na edição extra do Diário Oficial que circula nesta quarta-feira (8) o edital 002/SES/2020, que visa à contratação emergencial de 24 médicos para atuar no Centro de Triagem e Diagnóstico da Covid-19, em Cuiabá. 

De acordo com o edital, as inscrições serão realizadas exclusivamente pela internet, a partir desta sexta-feira (9), por este link: http://seplag.mt.gov.br/medicos . O edital não estipulou data de encerramento do processo, mas essa informação, quando definida, será publicada no Diário Oficial.

É obrigatório Diploma de Conclusão do Curso de Medicina e Inscrição no Conselho Regional de Medicina – CRM. O documento completo do processo seletivo pode ser acessado clicando AQUI

Conforme consta descrito no edital, a remuneração paga ao médico, em escala de trabalho diurno de quatro horas, de segunda a sábado (até 14 plantões mensais), será de R$ 1.000,00.

O secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, disse que Mato Grosso precisa da ajuda desses profissionais para somar no combate ao coronavírus.

“No enfrentamento à pandemia, o profissional que atua na área da Saúde é fundamental. Mais do que nunca, precisamos da força, competência e apoio desses profissionais. Você que se inscreveu ou irá se inscrever, fique atento e venha nos ajudar a cuidar da população”, declarou Gilberto.

O contrato dos profissionais é temporário e poderá ser rescindido de acordo com a necessidade do Estado. O resultado final e a convocação dos aprovados serão publicadas no Diário Oficial.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Cuiabá adota “tolerância zero” e irá suspender alvará de estabelecimento que descumprir medidas contra Covid

Publicado

Medida enérgica se faz necessária diante de casos de afronta aos decretos que visam conter a epidemia de Covid-19

A Prefeitura de Cuiabá, através dos órgãos competentes, passará a suspender o alvará de funcionamento dos estabelecimentos que não cumprirem as medidas de biossegurança exigidas nos decretos municipais, com o intuito de preservar a saúde da população durante a pandemia de Covid-19. A medida se faz necessária diante de alguns casos de estabelecimentos que reiteradas vezes vêm ignorando os cuidados com a saúde de seus funcionários e clientes.

“Para esses desavisados que fazem cara de paisagem diante da maior crise sanitária da História da humanidade, vai um aviso: tolerância zero com vocês. A partir de agora, vou suspender o alvará de funcionamento desses estabelecimentos que insistem em descumprir as normas sanitárias para proteger a saúde e a vida das pessoas”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro, nesta terça-feira (11).

Segundo ele, a medida enérgica tem o objetivo de manter a estabilidade da curva de contágio até o final do mês de agosto e, a partir de setembro, como previam estudos técnicos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), “começarmos a tão esperada queda para voltarmos, com a graça de Deus, ao normal”, diz o gestor.

Desde o começo da pandemia de Covid-19 em Cuiabá, em março, a Prefeitura tem tomado todas as providências possíveis para conter o avanço do novo coronavírus e, com isso, o número de casos e óbitos, sempre pautada pelas orientações técnico-científicas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Dentre as medidas, estão os decretos que visam normatizar o comportamento da população e dos setores econômicos.

“Graças à liderança da Prefeitura, conseguimos avançar até aqui. Apesar das perdas que nos cortam o coração e dos casos confirmados, Cuiabá tem se mostrado uma das capitais do país mais eficientes no combate à propagação do vírus. Mas só isso não basta. Precisamos avançar para não retroceder e temos percebido certos setores de atividades econômicas distribuídos em alguns estabelecimentos que persistem em descumprir, em desrespeitar os decretos e as medidas de biossegurança”, disse Pinheiro.

A suspensão e/ou cassação de alvará está prevista no Código de Postura do Município (Lei complementar 004/92) e trata-se de uma penalidade aplicada pelo secretário municipal de Meio Ambiente após decorrido o processo legal. No entanto, os agentes de regulação e fiscalização podem impor a interdição ou suspensão da atividade no ato da fiscalização, se constatado perigo iminente à saúde pública ou ao meio ambiente; a partir da segunda reincidência ou após o decurso de qualquer dos períodos de multa diária imposta. Concomitantemente à interdição, pode correr o processo de suspensão temporária do alvará do estabelecimento.

 

 

 

Continue lendo

Geral

Cuiabá cria força-tarefa para inclusão novos catadores de recicláveis no Renda Solidária

Publicado

O processo deve ser finalizado até sexta-feira e é efetuado em parceria com a Defensoria Pública e a OAB-MT

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, determinou ao Comitê Gestor do programa Renda Solidária a realização de uma força-tarefa para a inclusão mais um grupo de catadores de recicláveis na lista de trabalhadores aptos para o recebimento do auxílio financeiro. O processo é efetuado em parceria com a Defensoria Pública e a Ordem dos Advogados do Brasil — Seccional Mato Grosso (OAB-MT).

De acordo com a Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), a expectativa é de que a iniciativa atenda cerca de 80 pessoas que não conseguiram, até segunda-feira (10), regularizar suas situações para o recebimento do benefício. As entidades públicas e os trabalhadores estão empenhados em solucionar a demanda, para que o pagamento seja feito até a próxima sexta-feira (14).

“É um pequeno grupo que, pela falta de um documento pessoal ou outro, não conseguiu a regularização no prazo que foi estabelecido. Sabemos das dificuldades enfrentadas por essas pessoas e não podíamos ficar alheios a isso. Por isso, determinei ao Comitê Gestor que não poupe esforços e busque as parcerias necessárias para resolver o caso e possibilitar que essas famílias recebam R$ 1.500, referente aos três meses”, explica o prefeito.

COMPROMISSO CUMPRIDO 

Nesta segunda-feira (10), a Prefeitura de Cuiabá á efetuou nesta segunda-feira (10) todo o processo administrativo para o pagamento da terceira e última parcela para os 1.202 trabalhadores regularizados. Dessa forma, para os benefIciários que possuem conta no Banco do Brasil, o dinheiro já está disponível nesta terça-feira (11). No entanto, àqueles que optaram por outros bancos, o valor estará em conta em até 48 hora.

Nesta oportunidade, é quitada a parcela de R$ 500, referente ao mês de julho, para 955 pessoas que já haviam recebido os valores de maio e junho. Ao mesmo tempo, 247 novos trabalhadores regularizados receberão R$ 1.500 cada, correspondentes aos três meses compromissado. O auxílio financeiro é pago para as categorias dos feirantes, ambulantes, transporte escolar, carroceiros e catadores de recicláveis.

“Foi uma pequena demonstração de respeito a todas essas classes que muito contribuem para Cuiabá. Nesse momento de pandemia, esses trabalhadores foram, talvez, os mais atingidos. Então, buscamos uma maneira de aliviar a angústia e dar uma tranquilidade mínima para essas famílias. Estamos contentes que o programa conseguiu cumprir o seu propósito, que é ajudar a quem mais precisa”, destaca o Pinheiro.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana