conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo coloca 19 UTIs em funcionamento e reduz lotação de leitos

Publicado


.

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, colocou em funcionamento, nesta sexta-feira (10), 19 leitos novos de UTIs em hospitais estaduais para o tratamento de pacientes com Covid-19. 

Com a medida, esta foi a primeira vez na semana que houve redução na taxa de ocupação de UTI’s públicas no Estado.

Ontem, quinta-feira (9), a taxa de ocupação registrada foi de 98,4% e hoje, de acordo com o boletim epidemiológico, a taxa caiu para 90.5%. A tendência, para a próxima semana, é que esse percentual caia ainda mais, pois há previsão de abertura de mais leitos de UTIs em cidades do interior.

Com esse incremento, o Estado passa a contar em seus hospitais com 138 leitos de UTIs.

Os novos leitos, que já foram colocados em funcionamento, nesta sexta-feira, estão localizados no Hospital Estadual Santa Casa (10 leitos) e no Hospital Regional de Sinop (9 leitos).

Outros 10 leitos de UTIs da Santa Casa entram em funcionamento neste sábado (11), de acordo com a diretora da unidade, Patrícia Dourado. “Estamos com tudo pronto e já neste sábado eles irão para a regulação”, destacou.

Confira as unidades que deverão receber novas UTIs, além dos novos leitos abertos na Santa Casa e Regional de Sinop:
Segundo o plano de trabalho da SES serão 30 no Hospital Metropolitano,  mais 10 no Hospital Regional de Sinop e 10 no Hospital Regional de Cáceres.   Além disso, serão abertos leitos nos municípios Cuiabá (30), Alta Floresta (10), Água Boa (10), Confresa (10), Campo Verde (10), Pontes e Lacerda (10), Cáceres (5 leitos contratualizados com o Hospital São Luiz), Nova Mutum (20) e Peixoto de Azevedo (10).

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Mato Grosso Saúde informa sobre atrasos na entrega das faturas

Publicado


.

O Mato Grosso Saúde informa aos seus beneficiários que, as faturas do mês de julho com vencimento no dia 12 agosto, sofrerão atrasos em decorrência do período de pandemia pelo novo coronavírus que afetou os serviços de impressão do documento e de entrega pelos Correios.

“Garantindo a comodidade dos nossos segurados, as faturas também são encaminhadas para os e-mails dos beneficiários, então, é importante a constante atualização cadastral, bem como verificar se as caixas de spam para autorizar o recebimento dos nossos comunicados digitais”, reforçou a presidente do Plano, Misma Thalita dos Anjos.

Desta forma, o Instituto orienta os seus beneficiários a ficarem em dia com o Plano e a retirarem seus boletos e os extratos de coparticipação através da Central de Relacionamento com o Beneficiário.

Canais

Site: www.matogrossosaude.mt.gov.br;

E-mail: [email protected];

Telefone: (65) 3613-7700.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Produtor financia atividade com recursos do Pronaf em Barra do Bugres

Publicado


.

Com recursos na ordem de R$ 145 mil do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) Mais Alimentos, o produtor rural, Jair Gervazoni (74), proprietário do Sítio Santa Maria, que possui uma área de 121 hectares, localizada na Comunidade Brejão, no município de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte de Cuiabá), financiou um trator e uma grade aradora com 14 discos. Em parceria com o seu filho, o produtor Everaldo Leandro Gervazoni (31), os equipamentos serão utilizados para recuperação e formação de pastagem e plantio de cana-de-açúcar numa área de 77 hectares.

Com um plantel de 150 cabeças de gado nelore, os produtores no momento estão alugando pastos para manter a atividade. Conforme o produtor Jair, esse recurso do crédito rural que possibilitou a aquisição dos equipamentos chegou em boa hora. “Vamos reformar e recuperar quase toda a área de pastagem que está totalmente degradada, aumentar o plantio de cana-de-açúcar e tratar os animais no cocho. O trabalho manualmente é muito difícil e pagar para terceiros realizar o serviço fica muito caro”, esclarece.

Devido à degradação da pastagem, os produtores gastam R$ 1.400 por mês, com aluguel do pasto para apenas 40 animais. Os produtores comercializam o gado com 36 meses de idade e acima de 16 arrobas para os frigoríficos. Os bezerros são vendidos para os pecuaristas da região com oito a doze meses por R$ 1.900 a unidade. Conforme Everaldo, a intenção é implantar pastos rotacionados até o final de 2020.

O projeto de crédito foi elaborado pelos técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer). O extensionista da Empaer, Sebastião Lima Soares, fala que os equipamentos vão otimizar a atividade na propriedade e consequentemente aumentar a produtividade. Ele explica que  crédito rural configura  em uma oportunidade para direcionar a assistência técnica. “O recurso por meio do crédito possibilita o desenvolvimento das atividades e a evolução dos produtores”, ressalta.

Plantel de 150 cabeças de gado nelore

O extensionista da Empaer, Irapuan Rodrigues da Silva, destaca que para reverter a situação da pastagem será feito um planejamento forrageiro com a finalidade de dimensionar a quantidade e qualidade de alimentos que serão produzidos na propriedade. A previsão é implantar 12 piquetes rotacionados, duas áreas de alimentação para os animais, plantio de capineira para suplementação do gado no período da seca e outras ações de manejo alimentar do rebanho. “Com isso esperamos intensificar mais a produção, podendo chegar a até quatro Unidades Animal por hectare, evitar o custo de arrendamento e aumentar o volume de venda dos animais”, salienta Irapuan.

Conforme Silva, a técnica de manejo rotacionado permite maior produtividade, facilidade de manejo, controle dos custos e conservação ambiental. A ideia do piquete rotacionado é dividir áreas grandes em pequenas, de acordo com o tempo de descanso, ocupação e a quantidade de animais.  Na área cercada, os animais consomem, em um intervalo de 12 a 36 horas, o capim disponível. No dia seguinte, são conduzidos para o próximo piquete. Enquanto o gado completa o circuito do pasto rotacionado, o capim dos primeiros piquetes se recupera.

O gerente do Banco do Brasil no município, Diego Santos de Jesus participou da entrega dos equipamentos, que foi realizada no mês de julho, no Sítio Santa Maria. “Esse é o primeiro projeto para aquisição de trator e equipamentos de muitos que virão e o Banco irá conduzir com atenção e responsabilidade. A instituição está de portas abertas para os agricultores familiares”, destaca Diego.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana