conecte-se conosco


Registro Geral

Governo abranda isolamento e autoriza abertura de shoppings, indústrias, padarias, restaurantes e lavouras em MT; Veja a lista

Publicado

Com novo decreto, Governo do Estado, autoriza, por exemplo, reabertura de shoppings em Mato Grosso

Com base em números e regramento que vedam qualquer aglomeração de pessoas, o governador, Mauro Mendes (DEM), publicou novo decreto que abranda medidas adotadas visando barrar o avanço do coronovírus, a Covid-19, em Mato Grosso. O decreto foi publicado no Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (26) e reforça as medidas que têm sido adotadas pelo Gabinete de Situação, comandado pelo próprio, Mauro Mendes. Com as novas regras, shoppings, oficinas mecânicas, autopeças, indústrias, serviços de segurança, entre outros, podem funcionar na mais absoluta normalidade, desde que não gerem ajuntamento de consumidores, mantendo distanciamento de no mínio 1,5 metro, entre as pessoas. Confira, abaixo, as atividades econômicas permitidas pelo Governo do Estado:

I – Supermercadistas de pequeno, médio e grande porte, atacadista e pequeno varejo alimentício;

 II – Padarias, para retirada de produtos no local ou na modalidade delivery;

 III – Restaurantes, cafés e congêneres localizados em áreas urbanas, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 IV – Lojas de conveniência, bares e distribuidoras de bebidas, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 V – Açougues e peixarias, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 VI – Distribuidoras de gás de cozinha, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 VII – agências bancárias e loterias, utilizando o protocolo de segurança visando evitar a aglomeração de pessoas na área interna e externa do estabelecimento;

 VIII – hospitais, clínicas e serviços de assistência à saúde humana e de animais;

 IX – Assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;

 X – Farmácias e drogarias;

 XI – Comércio de alimentos e medicamentos destinados a animais;

 XII – Atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos;

 XIII – Estabelecimentos que comercializam peças automotivas, materiais elétricos e de construção, preferencialmente atendendo delivery, observados os casos emergências;

 XIV – Produção, distribuição e comercialização de combustíveis e de derivados, inclusive postos de combustíveis;

 XV – Prestadores de serviços de manutenção de elevador, ar condicionado, rede elétrica e abastecimento de água;

 XVI – Oficinas mecânicas;

 XVII – Restaurantes e congêneres localizados em rodovias estaduais;

 XVIII – Transporte e circulação de mercadorias e insumos para as atividades listadas nos artigos 2º e 3º;

 XIX – Telecomunicação e internet;

 XX – Serviço de “call center”

 XXI – Captação, tratamento e distribuição de água;

 XXII – Captação e tratamento de esgoto e de lixo;

 XXIII – Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de gás;

 XXIV – Iluminação pública;

 XXV – Serviços postais;

 XXVI – Controle e fiscalização de tráfego;

 XXVII – Serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados “data Center” para suporte de outras atividades previstas neste Decreto;

 XXVIII – Indústrias;

 XXIX – Serviços agropecuários;

 XXX – Transporte de numerário;

 XXXI – Serviços de imprensa e as atividades a eles relacionados, por todos os meios de comunicação e de divulgação disponíveis, incluídos a radiodifusão de sons e de imagens, a internet, os jornais, as revistas, dentre outros;

 XXXII – Monitoramento de construções e de barragens que possam acarretar risco à segurança;

 XXXIII – Mercado de capitais e de seguros;

 XXXIV – Atividades e serviços agropecuários e veterinários e de cuidados com animais em cativeiro;

 XXXV – Atividades médico-periciais;

 XXXVI – Serviços de manutenção, de reparos ou de consertos de veículos, de pneumáticos, de elevadores e de outros equipamentos essenciais ao transporte, à segurança e à saúde, bem como à produção, à industrialização e ao transporte de alimentos e de produtos de higiene;

 XXXVII – Produção, distribuição e comercialização de equipamentos, de peças e de acessórios para refrigeração, como os serviços de manutenção de refrigeração.

 XXXVIII – Serviços funerários;

 XXXIX – Concessionária de veículos;

 LX – Shopping centers, lojas de departamento, galerias e congêneres;

 LXI – Atividades acessórias, de suporte e de disponibilização dos insumos necessários à cadeia produtiva relacionadas às atividades e aos serviços de que tratam os incisos do art. 3º e 4º;

 LXII – Outros estabelecimentos comerciais, garantidas as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Registro Geral

Agrobusiness não tem motivos para chiar, ressalta Eduardo Botelho, ao avaliar cenário da economia

Publicado

Ao ironizar algumas [algumas mesmo ! ] lideranças do setor produtivo, especialmente do agrobusiness, que estão reclamando  da vida e pouco têm feito para auxiliar no combate à pandemia, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, foi bem suscinto: “estão bombando de ganhar dinheiro, e estão chorando de barriga cheia”.  E ele está coberto de razão: o agronegócio, ao lado do setor farmaucêutico é o segmento que mais cresceu nos últimos meses, bem acima do previsto. A safra é recorde, os abates nos frigoríficos cresceram e as pessoas estão comprando muito nos supermercados, sem falar nas exportações.

Continue lendo

Registro Geral

Coronel da PM vai comandar fiscalização às regras de isolamento em Várzea Grande

Publicado

Coronel PM Alessandro Ferreira da Silva, novo secretário de Governo

Em novo decreto publicado nesta sexta-feira (25) com medidas de endurecimento ao combate à pandemia de coronavírus em Várzea Grande, a prefeita Lucimar Campos (DEM), determina o controle de entrada e saída de pessoas por barreiras sanitárias e a proibição de festas e confraternizações familiares, mesmo que realizadas em casa, além da proibição na venda de bebidas alcoólicas geladas.

O coronel da Polícia Militar e superintendente da Vigilância Sanitária, Alessandro Ferreira da Silva, nomeado como novo secretário de Governo, disse que haverá fiscalização rigorosa para que as medidas sejam cumpridas. ‘Vamos reforçar ainda mais a nossa fiscalização e fazer cumprir as regras do isolamento social e as medidas de segurança sanitária. Não existe lei seca em Várzea Grande, apenas a restrição para o consumo de bebidas no lugar aonde é comercializada, por isso, não iremos permitir que aconteça venda das mesmas geladas”, garantiu o oficial.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana