conecte-se conosco


Registro Geral

Governo abranda isolamento e autoriza abertura de shoppings, indústrias, padarias, restaurantes e lavouras em MT; Veja a lista

Publicado

Com novo decreto, Governo do Estado, autoriza, por exemplo, reabertura de shoppings em Mato Grosso

Com base em números e regramento que vedam qualquer aglomeração de pessoas, o governador, Mauro Mendes (DEM), publicou novo decreto que abranda medidas adotadas visando barrar o avanço do coronovírus, a Covid-19, em Mato Grosso. O decreto foi publicado no Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (26) e reforça as medidas que têm sido adotadas pelo Gabinete de Situação, comandado pelo próprio, Mauro Mendes. Com as novas regras, shoppings, oficinas mecânicas, autopeças, indústrias, serviços de segurança, entre outros, podem funcionar na mais absoluta normalidade, desde que não gerem ajuntamento de consumidores, mantendo distanciamento de no mínio 1,5 metro, entre as pessoas. Confira, abaixo, as atividades econômicas permitidas pelo Governo do Estado:

I – Supermercadistas de pequeno, médio e grande porte, atacadista e pequeno varejo alimentício;

 II – Padarias, para retirada de produtos no local ou na modalidade delivery;

 III – Restaurantes, cafés e congêneres localizados em áreas urbanas, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 IV – Lojas de conveniência, bares e distribuidoras de bebidas, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 V – Açougues e peixarias, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 VI – Distribuidoras de gás de cozinha, para retirada no local ou na modalidade delivery;

 VII – agências bancárias e loterias, utilizando o protocolo de segurança visando evitar a aglomeração de pessoas na área interna e externa do estabelecimento;

 VIII – hospitais, clínicas e serviços de assistência à saúde humana e de animais;

 IX – Assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade;

 X – Farmácias e drogarias;

 XI – Comércio de alimentos e medicamentos destinados a animais;

 XII – Atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos;

 XIII – Estabelecimentos que comercializam peças automotivas, materiais elétricos e de construção, preferencialmente atendendo delivery, observados os casos emergências;

 XIV – Produção, distribuição e comercialização de combustíveis e de derivados, inclusive postos de combustíveis;

 XV – Prestadores de serviços de manutenção de elevador, ar condicionado, rede elétrica e abastecimento de água;

 XVI – Oficinas mecânicas;

 XVII – Restaurantes e congêneres localizados em rodovias estaduais;

 XVIII – Transporte e circulação de mercadorias e insumos para as atividades listadas nos artigos 2º e 3º;

 XIX – Telecomunicação e internet;

 XX – Serviço de “call center”

 XXI – Captação, tratamento e distribuição de água;

 XXII – Captação e tratamento de esgoto e de lixo;

 XXIII – Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de gás;

 XXIV – Iluminação pública;

 XXV – Serviços postais;

 XXVI – Controle e fiscalização de tráfego;

 XXVII – Serviços relacionados à tecnologia da informação e de processamento de dados “data Center” para suporte de outras atividades previstas neste Decreto;

 XXVIII – Indústrias;

 XXIX – Serviços agropecuários;

 XXX – Transporte de numerário;

 XXXI – Serviços de imprensa e as atividades a eles relacionados, por todos os meios de comunicação e de divulgação disponíveis, incluídos a radiodifusão de sons e de imagens, a internet, os jornais, as revistas, dentre outros;

 XXXII – Monitoramento de construções e de barragens que possam acarretar risco à segurança;

 XXXIII – Mercado de capitais e de seguros;

 XXXIV – Atividades e serviços agropecuários e veterinários e de cuidados com animais em cativeiro;

 XXXV – Atividades médico-periciais;

 XXXVI – Serviços de manutenção, de reparos ou de consertos de veículos, de pneumáticos, de elevadores e de outros equipamentos essenciais ao transporte, à segurança e à saúde, bem como à produção, à industrialização e ao transporte de alimentos e de produtos de higiene;

 XXXVII – Produção, distribuição e comercialização de equipamentos, de peças e de acessórios para refrigeração, como os serviços de manutenção de refrigeração.

 XXXVIII – Serviços funerários;

 XXXIX – Concessionária de veículos;

 LX – Shopping centers, lojas de departamento, galerias e congêneres;

 LXI – Atividades acessórias, de suporte e de disponibilização dos insumos necessários à cadeia produtiva relacionadas às atividades e aos serviços de que tratam os incisos do art. 3º e 4º;

 LXII – Outros estabelecimentos comerciais, garantidas as normas de segurança, prevenção e combate ao coronavírus.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Registro Geral

Deputado defende união entre Poderes no combate ao coronavírus

Publicado

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) quer a união de todos os Poderes e setor produtivo, no enfrentamento ao combate a proliferação do coronavírus, e garanta, por exemplo, o sustento das famílias de baixa renda e sobrevivência de micro empreendedores.

“Precisamos primeiro ter união. Entender que o inimigo é comum”, disse ao se referir sobre a tomada de decisões diferentes dos gestores no período de quarentena. “Defende que o momento é de cautela, pois a paralisação impactará fortemente a economia e ainda não se sabe quanto tempo vai durar”.

“Como vai parar tudo? O que o trabalhador come é o que ganha no dia, na semana, no mês. E o ambulante, o cabeleireiro, um monte de trabalhador. Essas empresas pequenas não terão como pagar salários. Estamos numa guerra e temos que ter união. Vou lutar para que haja essa união”, ponderou.

Continue lendo

Registro Geral

Assustador: Com apenas 57 anos de idade e fora do grupo de risco, prefeito morre por coronavírus no Piauí

Publicado

Prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes é a primeira morte confirmada por covid-19 no Estado

O Estado do Piauí registrou nesta sexta-feira, 27, a primeira morte por coronavírus. Trata-se do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia (PT). A Secretaria de Saúde do Estado informou neste sábado, 28, que a morte do prefeito foi causada pela covid-19. O laboratório público estadual realizou dois exames para confirmar a presença do vírus. “Na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do que testaram positivo para o novo coronavírus”, informou o governo. O prefeito, de 57 anos, chegou a ser atendido no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca, mas não resistiu.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana