conecte-se conosco


Mato Grosso

Governador: “Milhares de mato-grossenses e pessoas de outros estados terão suas vidas salvas aqui”

Publicado


O governador Mauro Mendes afirmou que milhares de mato-grossenses e pessoas de outros estados terão suas vidas salvas no Hospital Universitário Júlio Muller, cujas obras foram autorizadas a retomar nesta terça-feira (01.12).

O contrato e a ordem de serviço foram assinados em evento realizado no local da unidade de saúde, no km 16 da MT-040, entre Cuiabá e Santo Antônio de Leverger. A obra, que seria entregue na Copa do Mundo de 2014, está parada há sete anos.

“Milhares de mato-grossenses e pessoas de outros estados terão suas vidas salvas aqui neste hospital. Hoje é um momento em que podemos virar essa página de obras paralisadas. Sete anos de uma obra que paralisou, deteriorou, e envergonhou a todos nós, mas que agora está sendo retomada por essa gestão”, relatou o governador.

Mauro Mendes destacou que o hospital terá 58 mil m² de área construída e, assim, será o maior hospital público de Mato Grosso e uma das principais obras previstas no programa Mais MT. O prazo previsto para a construção do hospital é de 24 meses. Após a entrega, a gestão da unidade ficará sob a responsabilidade da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Serão investidos R$ 207 milhões para a retomada e conclusão do hospital, sendo metade do valor com recursos federais e a outra metade bancada pelo Governo de Mato Grosso. Tanto os recursos federais quanto os estaduais já estão garantidos.

“Metade desse recurso vem do Governo Federal e está parado na conta desde 2013. O dinheiro é imprescindível. Mas é preciso correr atrás, vencer a burocracia, colocar a obra em marcha e entregar para a população, que é o que estamos fazendo”, pontuou.

Ao todo o Hospital Júlio Muller contará com 228 leitos de internação, 68 leitos de repouso e 63 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), sendo 25 para adultos, 18 voltados a atender crianças (pediátrico) e 20 para recém-nascidos (neonatal).  Além disso, a unidade de saúde contará ainda com 12 centros cirúrgicos, 85 consultórios, 45 salas de exame, 21 salas para banco de sangue e triagem e outras 53 salas administrativas.

O governador lembrou que essa é a segunda grande obra de um hospital público em Mato Grosso que a atual gestão retomou em menos de 1 mês.

“Há poucos dias retomamos a obra do Hospital Central. Um hospital público parado há 34 anos que estava a 1000 metros do Palácio e de todos os Poderes e instituições. Não pode um estado que se diz tão rico ter essas coisas que envergonham a todos nós”, registrou.

Além dos hospitais Júlio Muller e Central, o Governo de Mato Grosso também construirá três novos hospitais regionais dentro do eixo de Saúde do programa Mais MT.

“Teremos um hospital regional no Araguaia, um regional em Juína e outro em Tangará da Serra, para atender a essas regiões. Com isso, vamos preencher os chamados vazios assistenciais da saúde de média e alta complexidade no Estado de Mato Grosso”, citou.

Também comparecem no evento o senador Wellington Fagundes; o deputado federal Dr. Leonardo; o reitor da UFMT, Evandro Soares; a vice-reitora da UFMT, Rosaline Lunardi; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Guilherme Maluf; os deputados estaduais Allan Kardec e Wilson Santos; os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil), Marcelo Oliveira (Infraestrutura e Logística), César Miranda (Desenvolvimento Econômico) e Jordan Espíndola (Gabinete de Governo); o presidente do Intermat, Francisco Serafim de Barros; o presidente da MT Gás, Rafael Reis; o presidente da Ager, Luis Alberto Nespolo; o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges; a diretora da Faculdade de Medicina da UFMT, Bianca Borsatto Galera; e a superintendente do hospital, Elisabeth Mendonça.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.01), 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.968 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 341 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.296 estão em isolamento domiciliar e 193.762 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.380), Várzea Grande (13.815), Rondonópolis (13.840), Sinop (11.009), Tangará da Serra (9.173), Sorriso (9.048), Lucas do Rio Verde (8.388), Primavera do Leste (6.367), Cáceres (4.838) e Nova Mutum (4.373).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 178.572 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.271 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (23), o Governo Federal confirmou o total de 8.816.254 casos da Covid-19 no Brasil e 216.445 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (24).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, neste domingo (24.01), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O quantitativo foi encaminhado pelo Ministério da Saúde e será totalmente destinado aos trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. 

Diferente da primeira remessa – em que foram encaminhadas 126 mil doses para imunizar cerca de 63 mil pessoas, com 2 doses para cada -, neste lote o Ministério da Saúde decidiu encaminhar os imunizantes relativos especificamente à primeira dose, de forma que todo o quantitativo será utilizado na primeira aplicação. 

A remessa com as unidades da segunda dose da vacina AstraZeneca será encaminhada posteriormente pelo Ministério da Saúde. 

“Vamos trabalhar muito para intensificar o ritmo da campanha de vacinação. É importante reforçar que essas vacinas serão utilizadas prioritariamente para imunizar os trabalhadores da saúde à frente do combate ao coronavírus”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde. Depois do alinhamento, será feita a distribuição proporcional aos municípios. 

No momento, as equipes da Vigilância Estadual trabalham na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios. 

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, contando com o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana