conecte-se conosco


Internacional

Governador de Nova York suspende últimas restrições da covid-19

Publicado


O estado norte-americano de Nova York está suspendendo todas as restrições relacionadas  à pandemia de covid-19, depois que 70% de seus adultos já receberam ao menos uma dose de vacina contra a doença, anunciou o governador, Andrew Cuomo, nessa terça-feira (15).

“É um marco importante, e continuaremos pressionando para fazer mais”, disse Cuomo em entrevista coletiva, acrescentando que o estado continuará incentivando mais nova-iorquinos a se vacinarem.

As restrições a situações comerciais e sociais serão suspensas de imediato. Cuomo disse que algumas limitações, baseadas em diretrizes do Centro Nacional de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, continuarão em vigor e que medidas de mitigação ainda são necessárias no trânsito público e em estabelecimentos de saúde.

Cuomo, cujo estado foi o epicentro da crise de saúde pública de covid-19 nos EUA no ano passado, também afirmou que indivíduos e negócios ainda poderão adotar algumas precauções.

O governador, que recebeu elogios nos primeiros dias da pandemia por suas entrevistas, mais tarde foi envolvido em acusações de má conduta sexual e abuso de poder e alegações de má administração de casas de repouso durante a crise. Ele fez uma entrada triunfal no World Trade Center da cidade de Nova York nessa terça-feira, para marcar o que qualificou com “dia grandioso”.

Nova York seguiu o caminho da Califórnia, onde restrições como o distanciamento físico, a exigência de máscaras e os limites de público em restaurantes, lojas e outros comércios terminaram ontem.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Após polêmicas, Magdalena Andersson é eleita premiê da Suécia pela 2ª vez

Publicado


source
Após polêmicas, Magdalena Andersson é eleita premiê da Suécia pela 2ª vez
Reprodução/redes sociais

Após polêmicas, Magdalena Andersson é eleita premiê da Suécia pela 2ª vez

A social-democrata Magdalena Andersson foi eleita novamente primeira-ministra da Suécia pelo Parlamento,  uma semana depois de ter sido escolhida e renunciar poucas horas depois.

A então ministra das Finanças se tornou a primeira mulher a liderar o país escandinavo na semana passada, mas renunciou após o fracasso na aprovação de sua Lei Orçamentária e a saída do Partido Verde da coalizão de governo.

Andersson foi eleita pela segunda vez com 173 votos contrários dos deputados, 101 a favor e 75 abstenções. No sistema sueco, um premiê não precisa contar com maioria parlamentar, desde que a maior parte – 175 deputados – não seja contra.

Na votação anterior, ela havia sido escolhida por margem mínima no Parlamento, sendo que, dos 349 deputados, 174 votaram contra a social-democrata, e 117, a favor, enquanto 57 se abstiveram e um não participou.

Agora, a premiê fará uma declaração ao governo e tomará posse oficialmente durante um conselho oficial, que deve ocorre nesta terça-feira (30). Ela tentará liderar um governo de partido único até as eleições gerais, previstas para setembro do próximo ano.

Andersson substituiu o correligionário Stefan Lofven, que estava no cargo desde outubro de 2014 e renunciou após perder a confiança do Parlamento. A sueca é descrita pela mídia como “pragmática” e “tecnocrata” e prometeu “retomar o controle” das escolas e do sistema de saúde, se afastando das privatizações, além de tornar o país, lar da ativista Greta Thunberg, em um modelo contra a crise climática. 

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Japão volta a reforçar restrições na fronteira para conter variante

Publicado


O Japão decidiu retomar a proibição de novas entradas de estrangeiros para conter o perigo em potencial que representa a variante ômicron. Com isso, ficam suspensas as recentes medidas de afrouxamento das restrições para estudantes estrangeiros, pessoas de negócios e trainees técnicos.

O primeiro-ministro do Japão, Kishida Fumio, divulgou as medidas nesta segunda-feira (29). “Decidi colocar em vigor restrições para estrangeiros de qualquer parte do mundo, com início nesta terça-feira (30), como medida emergencial. O objetivo é evitar que ocorra o pior cenário possível em nosso país”.

Kishida ressaltou que as medidas serão temporárias, até que especialistas tenham compreendido melhor a gravidade da ameaça da nova variante. Acrescentou que autoridades japonesas estão investigando um caso, envolvendo um viajante da Namíbia, que testou positivo para o vírus. Uma análise de genoma está sendo para descobrir se o indivíduo foi infectado pela nova variante.

O governo também vai reforçar as restrições para cidadãos japoneses que retornam ao país procedentes  de locais onde a variante ômicron foi confirmada. Ao chegar ao Japão, viajantes precisam se acomodar por alguns dias em instalações designadas pelo governo.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana