conecte-se conosco


Entretenimento

Gilberto Gil toma posse na Academia Brasileira de Letras

Publicado


source
Gilberto Gil toma posse na Academia Brasileira de Letras
The Music Journal Brazil

Gilberto Gil toma posse na Academia Brasileira de Letras

O cantor Gilberto Gil é o mais novo imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ele tomou posse na noite desta sexta-feira (8), quando passou a ocupar a Cadeira 20 da célebre instituição, sucedendo Murilo Melo Filho , advogado, escritor e um dos grandes jornalistas brasileiros da segunda metade do século XX, falecido no dia 27 de maio de 2020.

“Entre tantas honrarias que a vida generosamente me proporcionou, essa tem uma dimensão especial. Não só porque a ABL é a casa de Machado de Assis, escritor universal, afrodescendente como eu, mas também porque a ABL representa a instância maior, que legitima e consagra, de forma perene, a atividade de um escritor ou criador de cultura em nosso país” , declarou Gil na sua cerimônia de posse. “Sou filho de uma professora primária e um médico. A eles devo o meu amor as letras e musica. A imagem dos meus pais está comigo nessa noite e sua memória para mim é uma benção”, pontuou emocionado.

Eleito com 21 votos para integrar o grupo de imortais no dia 11 de novembro de 2021 , Gilberto Gil estreita os laços da Academia com a música e a cultura popular brasileira. Gil foi um dos criadores do movimento tropicalista nos anos 1960 e é autor de músicas consagradas como Procissão, Domingo no Parque e Aquele Abraço.

Participaram da eleição 34 acadêmicos de forma presencial ou virtual (um não votou por motivo de saúde). Os ocupantes anteriores da cadeira 20 foram: S alvador de Mendonça (fundador) — que escolheu como patrono Joaquim Manuel de Macedo -, Emílio de Meneses, Humberto de Campos, Múcio Leão e Aurélio de Lyra Tavares.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Entretenimento

Yasmin Brunet sensualiza em frente à parede com brinquedos

Publicado

A modelo posou usando um sutiã de renda, calcinha preta, meia-calça fina e scarpin preto

DA FOLHAPRESS – Yasmin Brunet, como sempre, arranca elogios de seus seguidores com as fotos que publica. Nesta sexta-feira (5) não foi diferente.

O modelo posou usando um sutiã de renda, calcinha preta, meia-calça fina e scarpin preto, além de um casaco de pele que deve ser sintético, já que ela é vegana. Atrás, uma parede repleta de bonecos colecionáveis.

Fora da caixa, tão bonitinha Muito prazer, a sua bonequinha” escreveu ela na legenda, o que é um trecho da música “Bonekinha”, da Gloria Groove.

Os fãs ficaram de boca aberta. “MARAVILHOSA”, elogiou um fã. “Belíssima”, escreveu outro.

“Espetáculo”, disse mais um. “Sucesso, sereia”, comentou uma seguidora.

Continue lendo

Entretenimento

Humorista, escritor e apresentador de TV, Jô Soares morre aos 84 anos em São Paulo

Publicado

Apresentador e humorista estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o dia 28 de julho. Causa da morte não foi divulgada

G1 – O apresentador, humorista, ator e escritor Jô Soares morreu às 2h30 desta sexta-feira (5), aos 84 anos. Considerado um dos maiores humoristas do Brasil, o apresentador do “Programa do Jô”, exibido na TV Globo de 2000 a 2016, estava internado desde 28 de julho no Hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, onde deu entrada para tratar de uma pneumonia.

A causa da morte não foi divulgada. O enterro e velório serão reservados à família e amigos, em data e local ainda não informados.

O anúncio da morte foi feito por Flávia Pedra, ex-mulher de Jô, e confirmada em nota pela assessoria de imprensa do Hospital Sírio-Libanês.

“Viva você, meu Bitiko, Bolota, Miudeza, Bichinho, Porcaria, Gorducho. Você é orgulho pra todo mundo que compartilhou de alguma forma a vida com você. Agradeço aos senhores Tempo e Espaço, por terem me dado a sorte de deixar nossas vidas se cruzarem. Obrigada pelas risadas de dar asma, por nossas casas do meu jeito, pelas viagens aos lugares mais chiques e mais mequetrefes, pela quantidade de filmes, que você achava uma sorte eu não lembrar pra ver de novo, e pela quantidade indecente de sorvete que a gente tomou assistindo”, escreveu Flávia em uma rede social.

Em todas as suas inúmeras atividades artísticas – entrevistador, ator, escritor, dramaturgo, diretor, roteirista, pintor… –, Jô Soares teve o humor como marca registrada. Foi seu ponto de partida e sua assinatura no teatro, na TV, no cinema, nas artes plásticas e na literatura. Ele próprio gostava de admitir isso.

Nos últimos 25 anos, Jô ficou conhecido por ser o apresentador do talk-show mais famoso do país. Na TV Globo, estrelava o “Programa do Jô”, exibido de 2000 a 2016.

Considerado pioneiro do stand-up, também se destacou por ser um dos principais comediantes da história do Brasil, participando de atrações que fizeram história na TV, como “A família Trapo” (1966), “Planeta dos homens” (1977) e “Viva o Gordo” (1981). Além disso, escreveu livros e atuou em 22 filmes.

Talk-show

Quando seu contrato com a Globo venceu, em 1987, Jô Soares foi para o SBT. Ele atribuiu a mudança à possiblidade de apresentar um programa de entrevistas na nova emissora.

“No fim do contrato, falei com o Boni, meu amicíssimo… Na época ficou um ódio, claro. Porque falei ‘não’ [à proposta de renovação com a TV Globo]”, admitiu Jô ao Fantástico em 2012. Durante os seus 11 anos de exibição, o talk-show “Jô Soares onze e meia” rendeu mais de 6 mil entrevistas.

“E durante o processo do impeachment do presidente Fernando Collor, o ‘Jô Soares Onze e Meia’ funcionou como uma espécie de tribuna popular, com o apresentador entrevistando alguns dos principais implicados e testemunhas do caso”, aponta o Memória Globo.

 

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana