conecte-se conosco


Mulher

Gestante faz publicação emocionante para falar sobre colocar o filho para adoção

Publicado

Uma grávida, de 29 anos e que não teve a identidade revelada, escreveu uma mensagem emocionante para explicar sua decisão de colocar seu filho para adoção. Em uma publicação no fórum Reddit , a mulher conta sobre a batalha que enfrenta com sua saúde mental e afirma que não está preparada para criar o bebê sozinha.

Leia também: Mãe faz relato sincero e afirma amar mais filha adotiva do que biológica


mulher grávida triste
shutterstock

Gestante, que não teve a identidade revelada, diz que não tem condições de criar o filho e, por isso, optou pela adoção

Na postagem, ela diz que, ao entregar o filho para adoção , ele poderá viver em boas condições e ter um lar estável com dois pais amorosos. Apesar de já estar decidida, ela resolveu buscar conselhos na web para saber se deve ou não escrever uma carta para o pequeno que irá nascer e explicar por quais motivos não pode mantê-lo.

“Estou deixando-o para ser adotado para que ele possa ter uma vida melhor. Depois que ele nascer, vou até uma clínica fazer tratamento com profissionais para melhorar. Vocês acham que seria apropriado que eu lhe escrevesse uma carta para explicar toda essa situação?”, questiona.

Leia Também:  Saiba por que você deve parar de tomar refrigerante de uma vez por todas

Leia também: Mãe de 13 filhos adotivos: “Muitos não estariam vivos se não estivessem aqui”

Em seguida, a gestante diz que é bipolar e que sente não ter condições de criar o menino, especialmente sem ajuda. “Ele merece pais que o querem e podem cuidar dele. Eu estou tão deprimida desde que eu e o pai dele terminamos que passo dias na cama. Sei que não consigo lidar com uma criança no meu atual estado. O bebê merece um lar saudável e feliz”, completa.

Reação da web mostra empatia

Mais de mil pessoas comentaram o post da mulher e, por lá, compartilharam seus pensamentos e lhe desejaram boa sorte. “Como alguém que foi adotado e tem uma vida ótima, eu adoraria ter uma carta dizendo simplesmente as razões que levaram a isso”, diz um dos usuários.

Outros comentários também demonstraram empatia. “Estou tão orgulhosa de você por perceber que você não está em uma boa posição para criar um filho e, portanto, colocá-lo para adoção. Imagino que essa é uma decisão muito difícil de tomar”, ressalta uma mulher.

Leia Também:  Casais estão fazendo menos sexo do que nas últimas duas décadas, aponta estudo

Leia também: História de adoção: mãe descobre que filhos adotivos são irmãos biológicos

“Você é tão doce e tudo o que você estava dizendo neste post me faz acreditar que você é realmente uma boa pessoa”, diz outro. “Você deve oferecer alguma informação aos pais que vão fazer a adoção . Por favor, não espere nada em troca para não se machucar”, alerta mais um.

Fonte: IG Delas
publicidade
1 comentário

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Marli Paula Siqueira da Silva Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marli Paula Siqueira da Silva
Visitante
Marli Paula Siqueira da Silva

Eu quero pra mim eu perdi 3 em 3 anos seguidos fiz 2 velórios era todos meninos. Meu sonho adotar um não importa a cor e nem o sexo.

Mulher

Tendências de decoração vistas na ABCasa Fair

Publicado

source

A ABCasa – Associação Brasileira de Artigos para Casa, Decoração, Presentes, Utilidades Domésticas, Festas e Flores – reúne mais de 600 empresas de todo o país, incluindo fabricantes, importadoras e artesãos. Nos meses de fevereiro e julho, na cidade de São Paulo, a associação promove a Abcasa Fair, sétima maior feira de artigos para casa e decoração do mundo.

Leia também: Dicas sobre receber em casa – Entrevista com Claudia Pixu

objeto com estampa arrow-options
Isabela Azevedo

A ABCasa Fair apresenta as principais tendências de artigo para casa e decoração

Na feira, as principais empresas do segmento de utilidades domésticas e decoração apresentam seus lançamentos e apostas para conquistar o consumidor final, cada vez mais atento e ávido por novidades. Vale ressaltar, inclusive, que o setor de artigos para casa tem apresentado crescimento expressivo nos últimos anos.

A ABcasa, em parceira com o instituto IEMI – Inteligência de Mercado –, realizou uma pesquisa setorial, publicada em revista divulgada durante a feira, e concluiu que as vendas de artigos para casa e decoração no ano de 2018 cresceu 16,3% em relação ao ano de 2017. Em números absolutos, o setor movimentou R$ 62,9 bilhões contra R$ 54 bilhões em 2017.

Leia Também:  Espremi, e agora? 4 dicas para evitar manchas de espinhas na pele

Na última edição de 2019, realizada esse mês de agosto, no Expo Center Norte (São Paulo/SP), foi possível observar o lançamento de produtos intimamente ligados às tendências de decoração que estão em destaque no mercado.

Leia também: A importância de fazer refeições em torno da mesa no desenvolvimento de crianças

1. Palha

palha arrow-options
Isabela Azevedo

Palha é tendência na decoração

A utilização de elementos e texturas naturais está em alta, seja no segmento de decoração como na mesa posta. As empresas do segmento têm apostado na confecção de produtos, tais como almofadas, móveis, luminárias e acessórios para mesa, compostos por materiais rústicos como a palha , a juta e o vime. O uso de elementos crus, com uma pegada natural, garante aconchego ao ambiente e representa uma valorização do artesanato local.

Na ABCasa Fair encontrei várias empresas que apostaram nesta tendência e lançaram produtos lindos, daqueles que vão direto para a wishlist.

2. Granilite

objeto com inspiração no revestimento granilite arrow-options
Isabela Azevedo

O revestimento queridinho no segmento de decoração e utilidades

As peças com superfícies marmorizadas estão em alta na decoração, arquitetura e no segmento de mesa posta. É possível encontrar no mercado vários utilitários domésticos com linhas e ranhuras das pedras, o que chamamos de efeitos geológicos das pedras na decoração. 

Leia Também:  6 dicas de decoração baratas para mudar os ambientes sem precisar gastar muito

As peças normalmente são inspiradas em mármore, granilite, granito e ágata. 

Durante a visita a ABCasa Fair encontrei vários objetos inspirados no granilite , revestimento composto por uma base em cimento e pequenos grânulos de minerais diversos como granito e mármore que conferem a característica fragmentada que o representa.

Esse revestimento super durável pode ter ganhado releituras mais modernas, mas é um velho conhecido. No Brasil, na década de 40, era bastante utilizado nos pisos e halls de prédios, casas e estabelecimentos comerciais. No exterior, o revestimento é conhecido como terrazzo e escolhido para conferir um toque vintage aos projetos.

Leia também: Dicas para receber em casa: como fazer uma mesa para fondue

3. Neon

objeto colorido arrow-options
Isabela Azevedo

As cores fluorescentes invadiram o segmento de decoração

As cores neon não invadiram apenas o mundo da moda. No segmento de utilidades domésticas é possível encontrar desde luminárias, vasos, quadros e até louças com cores fluorescentes.

Na década de 80, a luz neon era a principal tendência de moda. Nos últimos anos ganhou releitura e tem se mostrado presente nas decorações de lares com um toque moderninho.

E você, qual das 3 tendências de decoração vistas na ABCasa Fair te representa? 

Fonte: IG Delas
Continue lendo

Mulher

Gorda de top, sim! Jovem costura fecho de sutiã em bandana para seguir tendência

Publicado

source

Uma das últimas tendências que ainda está bombando no mundo da moda é usar bandana  como top ou cropped . A ideia é amarrar o tecido em torno do busto e das costas, dando aquele nó para prendê-lo a corpo. A questão, porém, é que esses lenços no geral possuem um tamanho único e os corpos das mulheres não — afinal, há uma diversidade de biotipos por aí.

top de bandana arrow-options
Reprodução/Twitter/@unidunite_c

Eduarda viralizou no Twitter após mostrar tutorial do top inclusivo, feito com uma bandana e o fecho de um sutiã velho

Para tornar essa moda mais inclusiva, Eduarda Crespo, de 18 anos, resolveu inovar: ela colocou um fecho de sutiã velho na parte de trás da bandana  como um “expansor”. “Ok Twitter, eu fiz um negócio: Sabe aquela coisa que meninas magras fazem, de amarrar uma bandana no corpo e usar de blusa? Eu queria MUITO um daqueles, mas eu sou GORDA. Então eu cortei um sutiã velho e FIZ UMA PRA MIM”, escreveu no Twitter. 

Em entrevista ao Delas , a estudante de artes visuais, que mora em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, contou que a ideia surgiu quando estava limpando o guarda-roupa viu um sutiã velho entre as roupas. Como não conseguia amarrar o lenço no corpo, mas sempre sentiu a vontade de seguir essa tendência  , viu ali uma oportunidade. 

Leia Também:  Espremi, e agora? 4 dicas para evitar manchas de espinhas na pele

“Sempre fui gorda  e sempre gostei de me vestir bem, mas como o mercado da moda não é muito inclusivo com o meu tipo de corpo, acabei aprendendo a dar um jeito pra conseguir usar as coisas que eu queria. A primeira tentativa ficou toda tortinha, mas funcionou”, disse.

Leia também: Blogueira plus size recria looks de celebridades para mostrar moda inclusiva

Como criar o seu próprio top usando uma bandana?

A postagem recebeu 25,1 mil curtidas na rede social e foi compartilhada mais de 2 mil vezes. Por causa desse sucesso, Eduarda  ainda completou a ideia com um tutorial em cinco passos que reproduzimos abaixo. Primeiro de tudo: o que você vai precisar de: 

  • Uma bandana, claro
  • Um sutiã velho
  • Linha e agulha
  • Uma tesoura

O primeiro passo é dobrar o tecido no meio, medir no seu corpo, cortar o fecho do sutiã (maior do que você acha que vai precisar) e medir mais uma vez. Depois, vai ajustando até ficar de um tamanho confortável e que dê para amarrar.

As próximas etapas é posicionar o fecho em um dos lados, prestando atenção nas medidas para conseguir prender e costurar. Faça o mesmo com o outro lado e pronto! 

Leia Também:  6 dicas de decoração baratas para mudar os ambientes sem precisar gastar muito

Para as meninas que têm seios maiores, a estudante recomenda colocar alças usando um cordão. A diferença, nesse caso, é que a ponta do lenço vai ficar presa no seu pescoço ao invés de solta na barriga. Por isso, é preciso passar um ponto no tecido para prender as pontas e, por último, passar o fio nessa costura. 


Leia também: Plus size: a importância de ter mulheres gordas em mercados padronizados

Por uma moda mais inclusiva

Para Eduarda, ser gorda não significa estar fora de moda e foi pensando nessa questão inclusiva que ela compartilhou o tutorial com o top de bandana

“A moda tem se tornado mais acessível e as linhas plus size vem aumentando bastante, mas ainda são peças muito caras. Pra mim, essa falta de um mercado barato de roupas para corpos gordos é mais um jeito de fazer a pessoa gorda sentir vergonha e repulsa do próprio corpo.”

“É muito difícil resistir a onda de moda magra, bater o pé e dizer ‘eu também tenho o direito de me vestir bem!’, principalmente quando a gente olha pra mídia e não se vê em lugar nenhum, mas é preciso manter em mente que ser gordo não é um problema, e que ninguém pode te dizer o que você pode ou não usar”, finaliza. 

Fonte: IG Delas
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana