conecte-se conosco


Mulher

Gen Z acredita que o mundo seria melhor com mulheres no comando

Publicado


source
Nascidos a partir da segunda metade da década de 1990 preferem mulheres no comando, segundo estudo realizado pelo Twiiter com base nos dados da plataforma
Redação João Bidu

Nascidos a partir da segunda metade da década de 1990 preferem mulheres no comando, segundo estudo realizado pelo Twiiter com base nos dados da plataforma


Segundo as pessoas da Geração Z que usam o Twitter, a maioria das mulheres deveriam estar em posições de liderança ao redor do mundo. Estudo realizado pelo Twitter no Brasil em 2021 utilizando diversos tipos de dados encontrados nas conversas e também questionários direcionados aos jovens que fazem parte da Geração Z constatou que 60% dos nascidos entre a segunda metade dos anos 1990 e o início dos anos 2010 acreditam que o mundo seria melhor se as mulheres estivessem no comando – número 25% maior se comparado aos Millennials.


Com um olhar muito mais plural do que as gerações anteriores, os chamados Gen Z afirmaram se importar com a diversidade: 67% das pessoas que responderam à pesquisa concordam que deveria haver uma maior aceitação de gênero que vá além de “homem” e “mulher”. Esse número é, por exemplo, quase 20% maior do que o da geração anterior, evidenciando a mudança no pensamento.

Leia Também

A busca por referências diversas, o abraço às diferenças e o valor visto na autenticidade são definitivos para essa geração. Foi registrado, no ano passado, um aumento de 165%, em comparação com o ano anterior, nas menções a termos de gênero neutro e similares entre pessoas da Geração Z; além de um crescimento de 134% nas menções à negritude e palavras correlatas.

Além disso, o levantamento mostra que essa geração é muito mais aberta que as anteriores quando o assunto é saúde mental, já que metade dos Gen Z no Twitter se identificou como propensa a ter ansiedade. As conversas mais abertas sobre saúde mental já eram tendências antes da pandemia. Com o isolamento, isso se acelerou: no ano passado, foram registrados mais de dois milhões de Tweets de pessoas da geração Z sobre saúde mental no Brasil.

Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Numeroterapia 2022: ano de oportunidades profissionais

Publicado


source
Numeroterapia 2022: ano de oportunidades profissionais
Liggia Ramos

Numeroterapia 2022: ano de oportunidades profissionais

Dando continuidade à série de artigos sobre a numerologia de 2022, vamos falar das tendências para o trabalho. Se você entendeu que 2022 será um ano de escolhas , percebeu que não terá espaço para dúvidas – por não saber o que quer, insegurança para tomar atitudes ou medos de sair da zona de conforto. Estar nessas vibrações só trará desapontamentos e bloqueio das energias positivas.

Por isso, antes de ir para o planejamento profissional, queira primeiro equilibrar as emoções com as razões para saber onde quer chegar.

COMO SERÁ O SEU DIA HOJE? DESCUBRA TUDO HORÓSCOPO DIÁRIO NO SITE DO JOÃO BIDU! LÁ TEM TODAS AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

Se procura emprego = aposte no networking (rede de contatos). 2022 trará a energia da parceria, logo, você pode sondar amigos, colegas e familiares para eles te ajudarem com alguma oportunidade ou indicação de trabalho. Além disso, aposta nas profissões on-line. Muitos novos trabalhos estão surgindo na internet.

Ao falar das profissões ligadas à numerologia do ano, tenderão se destacar: prestadores de serviços, área da beleza, gastronomia, atendimento ao cliente e suporte técnico, terapias holísticas e psicologia, área da saúde e ensino, designers, arquitetura, floricultura e jardinagem, lojistas em geral.

Se tem o seu trabalho = também aposte nos relacionamentos construindo bons contatos, mostre-se à disposição em cooperar com outros que a reciprocidade para obter sucesso na carreira virá. Logo, desenvolva sua comunicação sendo mais assertivo e persuasivo.

Se é autônomo ou empresário = aposte na prestação de serviço e no marketing. As pessoas se conectam com pessoas, logo, crie um relacionamento com seu público-alvo e com a base de clientes. Transforme a comunicação da sua empresa mais humanizada, sem perder a postura empresarial. Por isso, criar rotina e processos de atendimento ao cliente, gerar conteúdos gratuitos, criar comunidade e agregar novos serviços farão com que seu negócio decole em 2022. O mesmo vale para quem deseja abrir o próprio.

Ficou animada para arrebentar na sua carreira no próximo ano novo? Espero que sim.

Leia Também

Ah! Caso ainda tenha dúvidas sobre qual carreira seguir, leia esse artigo sobre profissões que combinam com você de acordo com sua missão de vida. No mais que eu possa ajudar seria com uma consulta de Orientação Vocacional Numerológica.

Agora se quiser saber as suas energias pessoais no próximo ano, faça o seu Mapa Numerológico Anual , ele traz uma análise de todas as áreas da sua vida em 2022!

Até o próximo artigo.

Texto: Liggia Ramos ( @liggiaramos ), Numeróloga e Taróloga

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Amor pós-pandemia: pesquisa mostra tendências em relacionamentos no próximo ano

Publicado


source
Tendências para o amor e relacionamentos em 2022
Redação João Bidu

Tendências para o amor e relacionamentos em 2022











pandemia pela Covid-19 trouxe uma abordagem mais suave nos  relacionamentos, porém determinada, com a certeza do que a pessoa está procurando após meses de reflexão sobre o assunto. Apesar do retorno de alguns comportamentos pré-pandêmicos muito apreciados em 2021, o futuro reserva novos caminhos e opções que serão bem-vindas no mundo dos  dates.

A pesquisa do aplicativo Bumble com seus usuários destaca que essa tendência não deve diminuir: mais da metade (59%) das pessoas no aplicativo no mundo afirmaram que agora são mais honestas com seus parceiros sobre o que desejam. No Brasil, a pesquisa revelou que cerca de 5 a cada 10 entrevistados, aproximadamente (50%), estão mais dispostos a falar abertamente sobre o que desejam com seus parceiros. 

Status de relacionamento: sem pressão

As expectativas sobre os solteiros estão muito menores. Considerando que grande parte das pessoas quase não saiu de casa nos últimos 18 meses, mais da metade dos respondentes afirmou estar mais consciente sobre quem, como e quando terão um date. A pressa em mudar o status de relacionamento diminuiu, assim como o efeito das famosas perguntas “mas e os namoradinhos?” ou “faz quanto tempo que você está solteira?”.

Globalmente, a comunidade do Bumble segue preocupada com essas perguntas, apenas 28% afirmaram não se importar com elas. Já os brasileiros mostraram-se mais confiantes em relação a estas cobranças, com 42% dos entrevistados declarando não se importar com estes questionamentos feitos por família ou amigos.  


Leia Também

Fim do distanciamento social

Após quase dois anos de distanciamento social e com o avanço da vacinação, a tendência é deixar os toques de cotovelo de lado. Na paquera não é diferente: cerca de 2 a cada 3 pessoas entrevistadas (68%) em todo o mundo afirmam estar mais dispostas a demonstrar carinho em público – número semelhante ao dos Estados Unidos, onde 69% dos entrevistados compartilham do mesmo sentimento.

No Brasil, os usuários estão ainda mais dispostos a demonstrações públicas de afeto, com o resultado dos entrevistados chegando a 82%. A questão agora é: vamos seguir com um ou dois beijinhos no rosto?


Leia Também

Novos hobbies, novos dates

Não é raro encontrar pessoas que adquiriram um novo hobbie no último ano. Sem grandes opções para o lazer, a solução para muitos foi encontrar alguma atividade que pudesse ser realizada dentro de casa. Entre a comunidade brasileira do Bumble, 64% adquiriu um novo hobbie durante o período de isolamento. 

Com a retomada das atividades, quase metade dos entrevistados brasileiros (42%) está disposta a encontrar novas opções de encontros relacionados a seus novos hobbies. 

Leia Também


Você não é o seu trabalho

Em um mundo tão habituado a perguntar “o que você faz?” ao conhecer alguém novo, a valorização de quem você é fora do trabalho teve grande  destaque no último ano. Depois um período tão longo em que os limites entre trabalho e vida pessoal eram quase inexistentes, mais da metade dos entrevistados brasileiros (53%) passou a priorizar carreiras que permitam um equilíbrio saudável entre os dois.

Essa mudança de mentalidade também influenciou o que esperam de seus relacionamentos: 41% passou a preferir parceiros que tenham como objetivo este mesmo equilíbrio em vez da ambição de um cargo profissional importante. 


Solteiro sim, e daí?

Não é só no Natal que a curiosidade sobre o status de relacionamento alheio aparece, seja durante a visita de uma tia distante em uma reunião de família ou um encontro com uma amiga que está em uma relação estável há anos, as perguntas sempre aparecem.

Entretanto, a cobrança mascarada de curiosidade parece não importar mais tanto assim para os brasileiros, 71% dos entrevistados não se sentem pressionados a ter um parceiro – diferentemente dos números globais, em que apenas 57% sentem-se da mesma forma. Estar solteiro tem se tornado uma decisão cada vez mais consciente, principalmente no Brasil, onde 34% dos entrevistados declarou estar mais cuidadoso do que antes, enquanto globalmente este número é de apenas 17%.



“Eu sou solteira e sexy, por que eu deveria me importar?”

“Se 2020 e 2021 nos ensinaram alguma coisa, é que mais pessoas estão cientes do que procuram em um parceiro e estão menos dispostas a abrir mão disso. No caso dos solteiros brasileiros na comunidade do Bumble, vemos 2022 como uma grande oportunidade para mudança de prioridades na busca de um parceiro. Com a grande maioria da nossa comunidade no Brasil  (71%) disposta a ser mais direta e transparente sobre suas expectativas e quase metade dos brasileiros pronta para recomeçar do zero sua vida amorosa acreditamos que os próximo meses serão importantes para o romance”, comentou Martha Agricola, Diretora de Marketing do Brasil no Bumble.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana