conecte-se conosco


Policial

GCCO prende criminosos que roubaram defensivos agrícolas de fazenda em MT

Publicado

O roubo ocorreu no mês de março deste ano, ocasião em que aproximadamente 15 criminosos armados invadiram a propriedade

A Polícia Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), com o apoio da Delegacia de Polícia de Campo Verde, deflagrou na manhã desta terça-feira (3) a operação Cartão Vermelho, para cumprimento de mandados contra suspeitos identificados em investigação de roubo de defensivos em uma propriedade rural do município.

Na operação, foram cumpridos sete mandados de busca domiciliar expedidos pela 3ª Vara da Comarca de Campo Verde. Dois homens foram presos em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munição de uso permitido.

O crime ocorreu no dia 19 de março de 2022, em uma fazenda na BR 070, em Campo Verde sentido a Primavera do Leste. Na ocasião, aproximadamente 15 criminosos ,em posse de armas longas e curtas, renderam os funcionários da fazenda e subtraíram diversos defensivos agrícolas, além de antena, monitores, trator, celulares e dois veículos (um carro e uma motocicleta).

Durante o cumprimento dos mandados, todos na cidade de Campo Verde, foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma pistola 9mm com 3 carregadores, e um revólver 38, além de 44 munições 9mm, seis munições 38, duas munições calibre 22, uma munição calibre 32, duas munições .40 e uma munição calibre 12.

Os dois suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Campo Verde local, onde, após serem interrogados foi lavrado o flagrante, sendo encaminhados posteriormente ao sistema prisional.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Policial

Polícia Militar apreende menor de 15 anos com três simulacros de arma de fogo em abrigo

Publicado

Militares encontraram os objetos escondidos em um foro e menções à organização criminosa [Foto –PMMT]

Policiais militares da 8ª Companhia Independente apreenderam um adolescente, de 15 anos, com três simulacros de arma de fogo, em um abrigo no bairro Campo Real II, em Campo Verde (120 km de Cuiabá).

Conforme informações do boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada nesta quarta-feira (6), pois o jovem estaria pulando o muro da unidade e retornando com objetos de origem duvidosa.

O suspeito ainda era acusado de quebrar as câmeras de segurança da unidade e outros móveis, vidros e camas para fazer armas para intimidar os cuidadores.

Os policiais se deslocaram até a unidade e durante varredura em um dos quartos encontrou no forro duas armas supostamente de fogo e outra que estava enrolada em uma blusa de frio.

Os militares ainda identificaram pichações no azulejo do refeitório em menção a uma organização criminosa. O menor e os materiais apreendidos foram encaminhados à delegacia para registro do boletim de ocorrência e demais providências que o caso requer.

 

Continue lendo

Policial

Operação cumpre sequestro de bens e suspende escritório de contabilidade usado para fraudar o fisco estadual

Publicado

Uma arma, dezenas de munições, aparelhos eletroeletrônicos e documentos contábeis estão entre os materiais apreendidos pela Polícia Civil de Mato Grosso durante a Operação Bomba Fantasma, deflagrada nesta quarta-feira (06.07) para cumprimentos de mandados judiciais contra um grupo investigado pela Delegacia de Crimes Fazendários por fraudes contra o fisco estadual.

Foram cumpridas ordens judiciais em três cidades – Rondonópolis e Pedra Preta, em Mato Grosso, e Goiânia, em Goiás. Nos endereços alvos, as equipes da Polícia Civil cumpriram 13 mandados de buscas, 12 bloqueios de veículos dos investigados, quatro sequestros de imóveis, uma suspensão de escritório de contabilidade, além do bloqueio de contas bancárias.

Entre as apreensões estão quase 72 munições, dois carregadores e uma pistola encontradas em um dos postos de combustíveis alvos da operação, na cidade de Pedra Preta.

Os elementos coletados durante a investigação embasaram as representações feitas pelo delegado Rafael Scatolon contras os alvos investigados após parecer favorável da 14ª Promotoria de Cuiabá, e deferimento pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital. O bloqueio das contas bancárias foi realizado no valor correspondente ao crédito tributário devido, de R$ 42 milhões.

Investigação

A investigação coordenada pela Defaz com a colaboração do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira) e Secretaria de Estado de Fazenda desarticulou uma organização criminosa constituída por núcleos formados por empresários do segmento de combustíveis e empresas de transportes, cujo objetivo era a venda de notas fiscais a transportadoras para aproveitamento de crédito fiscal.

Foi identificado que, em 2018, pelo menos quatro postos de combustíveis venderam milhares de litros de diesel a transportadoras, sem a efetiva circulação da mercadoria, ou seja, sem o abastecimento na bomba. 

A auditoria realizada pela Coordenadoria de Fiscalização de Combustível, Comércio e Serviços da Sefaz e o aprofundamento das investigações pela Defaz demonstraram que dos quatro postos, três pertencem ao mesmo grupo de empresários e um posto, localizado em Alto Garças, no sul do Estado, foi responsável pela venda de mais de 10 milhões de litros de óleo diesel, sem que fosse adquirido um único litro para seu estoque, reforçando apenas a venda da nota fiscal fictícia.

Segundo o delegado titular da Defaz, Walter de Melo Fonseca Júnior, a investigação conseguiu identificar que o grupo econômico contava com a participação direta de um escritório de contabilidade, que funcionava como um “QG” para emissão das notas fiscais das vendas realizadas. A Polícia Civil apurou ainda que transportadoras foram beneficiadas com o esquema criminoso, sendo que três delas pertencem a um mesmo grupo econômico.

A operação Bomba Fantasma contou com apoio das unidades da Diretoria de Atividades Especiais – DRE, DECCOR e GCCO, Delegacias da Polícia Civil em Rondonópolis, Politec-MT e Gerência de Operações de Inteligência da Polícia Civil de Goiás.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana