conecte-se conosco


Política MT

Frical acusa Jaime de ter enriquecido na política e garante que vai abrir a “caixa preta” da prefeitura de Várzea Grande

Publicado

Em entrevista à TV Cuiabá, candidato disse que o atual senador e a família Campos ficaram ricos e VG pobre durante os anos [Foto – O Documento]

O empresário Flávio Vargas (PSD), o Flávio Frical, candidato a prefeito de Várzea Grande, em entrevista ao vivo nesta sexta-feira (30), na TV Cuiabá – HDTV 47.1, no programa Comando Geral, afirmou que a família Campos terá que explicar muita coisa aos várzea-grandenses até o dia da eleição.

“Muita coisa essa família tem que explicar. O que fizeram em Várzea Grande e também, o Jaime Campos, tem que explicar para a população como que em 82, quando não tinha nada, e em 38 anos de política, ficou um dos dez homens mais ricos do Brasil sem nunca dar um emprego na Várzea Grande”, disparou o candidato.

Conforme Flávio Frical, “enquanto ele (Jaime) e a família enriqueceu, Várzea Grande empobreceu. Essa mágica que ele tem que explicar para a população e, com certeza, nós, lá dentro, vamos descobrir qual foi a mágica que ele fez”, afirmou.

Flávio Frical garantiu que vai abrir a caixa preta da Prefeitura de Várzea Grande. “Vou abrir a caixa preta da prefeitura. É obrigação, de quem ganhar, mostrar a realidade de Várzea Grande, de tantos recursos que vieram para o município durante 40 anos e a cidade está parada no tempo, não tem nada”, observou.

Segundo Frical, “as obras grandes, como a ponte nova, foi Dante que fez, pega a Sérgio Mota, foi Dante que fez. Essa família, em duas gestões de senador, duas de governador, deputado federal, prefeito a vida inteira, e não temos uma obra que a cidade mereça, uma obra grande relevância, um parque para o várzea-grandense passar o fim de semana, é uma vergonha”.

Flávio Frical aponta que os Campos nunca pensaram na população. “Não pensaram na população, agora colocaram esse aí (Kalil) candidato, só para promover politicamente, não pensaram na população. Colocaram ele para gerir a maior pandemia da história do mundo, uma pessoa desqualificada, sem condições de assumir, e aí deu no que deu, quase 500 mortos em Várzea Grande, simplesmente por pensar só na política, em nenhum momento na população”, completou.

 

 

 

 

 

publicidade
1 comentário

1 comentário

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Deputado defende criação do Centro de Inovação Tecnológica em Rondonópolis

Publicado


Deputado Thiago Silva apresentou indicação em sessão plenária da ALMT

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) defendeu, na tribuna na Assembleia Legislativa, a criação do Centro de Inovação Tecnológica no município de Rondonópolis, com objetivo de fomentar a tecnologia aliada ao conhecimento e ao empreendedorismo.

A ideia do parlamentar é promover a diversificação da matriz econômica da região, agregando valor à matéria-prima por meio da tecnologia e consequentemente estimular a industrialização em Mato Grosso.

O Centro de Inovação Tecnológica deve ser desenvolvido para ter a função de incentivar e facilitar a conexão entre empresas consolidadas, empreendedores e profissionais qualificados, com o objetivo de criar soluções conjuntas para demandas e problemas de organizações, através de parcerias, reduzindo custos e aumentando o retorno das soluções criadas.

Segundo Silva, é preciso desenvolver tecnologicamente o nosso estado, com oportunidades para a atração de novos negócios, criação de empresas, geração de renda e o fortalecimento de uma economia circular.

“Apresentamos a indicação nº 503/2019 para que o estado crie o Centro de Inovação Tecnológica em Rondonópolis para fomentar a criação de startups e incubadora de empresas, com foco na no desenvolvimento tecnológico e econômico e geração de emprego”, disse o deputado estadual.

O parlamentar também defende que o centro de inovação possa ser ampliado para as demais cidades-polo do estado como Sinop, Alta Floresta, Colniza, Confresa, Juína, Cáceres e Barra do Garças e a criação do Parque Tecnológico em Várzea Grande.

O parlamentar defende a parceria com as universidades públicas e privadas para que o projeto possa ser implantado no estado. “O objetivo é criar um centro integrado entre pesquisa, empresas e poder público, almejando ser referência em sustentabilidade do desenvolvimento socioeconômico da região, com foco no fomento da inovação tecnológica no empreendedorismo”, finaliza Thiago.

Fonte: ALMT

Continue lendo

Política MT

Lei obriga estabelecimentos a denunciar a violência contra a mulher

Publicado


Lei nº 11.252 é de autoria do deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho

Foto: Ronaldo Mazza

Na quarta-feira (25), Dia Internacional de Não Violência Contra a Mulher, Mato Grosso avançou no amparo às vítimas de violência com a Lei nº 11.252, de autoria do deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), o Nininho, sancionada em 19 de novembro pelo governo do estado.  A lei tem como finalidade a divulgação do Disque Denúncia Nacional de Violência Contra a Mulher em estabelecimentos públicos e privados.

Conforme a lei, o texto altera a Lei nº 9.922, de 24 de novembro de 2013, tornando obrigatória a denúncia por responsáveis de estabelecimentos públicos e privados e colaboradores a acionar o disque denúncia “180”.

Segundo um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Mato Grosso é o estado com o maior aumento no número de feminicídios durante o isolamento social com um aumento de 400% se comparado até o mês de março de 2019.

De acordo com o autor da lei, as mulheres ganham mais uma ferramenta de proteção. “A lei de 2013 não obrigava a livre iniciativa de terceiros para as denúncias em ambientes públicos, agora a nova lei vai dar mais segurança e inibir os atos de violência. Não podemos permitir que esta violência, que considero pré-histórica, continue atormentar a sociedade”, afirmou Nininho.

O artigo 2º destaca que a divulgação deverá ser feita em condomínios, edifícios e prédios residenciais e comerciais, permitindo que todos os colaboradores passam a ser obrigados a acionar o disque-denúncias nos casos que presenciarem, independente da forma de agressão contra a mulher, bem como todas as formas de agressão previstas na Lei Maria da Penha.

“Ficarão os gestores dos estabelecimentos responsáveis por oferecerem capacitação e orientação aos colaboradores a respeito do disque denúncia”, diz o parágrafo 3º.

O parlamentar agradeceu a celeridade do governador Mauro Mendes. “Quero em nome de todas as mulheres de nosso estado agradecer o governador, primeiro pela sensibilidade de entender a importância da lei e segundo por ele ser um ativista em defesa da mulher”, agradeceu o parlamentar.

Confira o teor da Lei nº 11.252 aqui

Fonte: ALMT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana