conecte-se conosco


Nacional

Fotos revelam outros casos de tortura em supermercado onde jovem foi chicoteado

Publicado

ricoy arrow-options
Reprodução

Novas fotos revelam outros casos de tortura em supermercado onde jovem foi chicoteado

Novas imagens divulgadas nesta quarta-feira (4) pelo portal Brasil de Fato revelam que a sessão de tortura à qual um adolescente de 17 anos foi submetido em uma unidade do supermercado Ricoy, em São Paulo, não foi um episódio isolado. O caso, que provocou revolta no início desta semana, resultou na  decretação da prisão temporária dos dois seguranças envolvidos no episódio, ocorrido na unidade da rede situada na Vila Joaniza, zona sul de São Paulo.

Fotos publicadas pelo portal mostram outro jovem jogado ao chão, preso ao corrimão de uma escada e com as pernas amarradas, coberto de hematomas que aparentam ter sido provocados por golpes com chicote. Ao seu lado, aparecem empilhados produtos como desodorantes, chicletes e um frasco de shampu, que supostamente teriam sido alvos de tentativa de furto. Uma das fotos deixa aparente o logotipo da rede Ricoy .

Não há confirmação se o caso se deu na mesma unidade onde o adolescente de 17 anos foi torturado após tentar roubar uma barra de chocolate, na Vila Joaniza. Também não há informação sobre a data em que esse outro episódio ocorreu.

jovem arrow-options
Reprodução/Brasil de Fato

Outro jovem foi alvo de agressão em unidade do supermercado Ricoy


O Brasil de Fato também  publicou um vídeo no qual um funcionário ameaça uma criança, que chora enquanto clama para ser liberada.  “Não vou fazer mais isso não”, diz a criança.

“Mano, você vai ficar lá, numa cela. Cheio de moleque da sua idade ou mais velho. Tem uns lá que gostam de abusar de outro moleque. Olha que legal. Tem uns que vão te dar uma surra bem dada. Olha que legal. O bom é que lá você vai aprender a roubar. Você não tem uma irmãzinha? Então. Você vai ficar sem ela. Daqui a dez minutos está encostando a viatura e aí você se resolve lá com a bandidagem”, responde o funcionário.

Mais uma vez, não há confimação sobre onde e quando as imagens foram captadas.

O advogado Ariel de Castro Alves, conselheiro do Condepe e que atuou no inquérito policial instaurado contra os autores da agressão ao jovem no supermercado da Vila Joaniza, disse à reportagem do iG que encaminhou as novas imagens ao delegado responsável pelo caso, no 80º Distrito Policial.

Leia também: MPF quer apurar suposta prática de tortura por agentes enviados por Moro ao Pará

O defensor celebrou a decisão da Justiça paulista em decretar a prisão temporária, por 30 dias, dos seguranças responsáveis pela sessão de tortura ocorrida no início desta semana: Valdir Bispo dos Santos e Davi de Oliveira Fernandes, funcionários de uma empresa privada de segurança que prestava serviços para o supermercado.

“É uma decisão muito importante que reconhece a gravidade do crime de tortura praticado contra o menino negro e em situação de rua. Que seja o primeiro passo para a punição dos responsáveis pelos atos brutais e cruéis que o adolescente foi vítima. Que o caso sirva de exemplo para coibir outras práticas de tortura. Esses casos infelizmente ocorrem com frequência, mas dificilmente são filmados. Acabam acobertados e os acusados ficam impunes”, disse o advogado.

A reportagem do iG pediu posicionamento do Ricoy a respeito das novas imagens divulgadas pelo Brasil de Fato, mas não obteve resposta até o momento. Entidades da sociedade civil convocaram protestos para este sábado, em frente à unidade da rede na Vila Joaniza.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Hospital nega atendimento a ‘primo Antônio Carlos’, que teria usado cloroquina

Publicado


source
Montagem com vários tuítes contendo a mesma mensagem sobre o primo Antônio Carlos arrow-options
Reprodução/Twitter Marcelo Rubens Paiva

Diversos perfis compartilharam a mesma mensagem

O Hospital Unimed-Rio negou que tenha tratado com cloroquina ou sequer atendido um paciente de 67 anos infectado com o novo coronavírus (Sars-Cov-2) chamado Antônio Carlos.  Verificação feita pelo Projeto Comprova aponta que é falsa a informação sobre o ” primo Antônio Carlos ” que viralizou no Twitter .

A mensagem que circulou afirmava que o primo do autor teria se curado completamente da Covid-19 após ficar doente por 16 dias e realizar um tratamento com cloroquina no Hospital Unimed-Rio, que fica na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. 

O tuíte foi publicado por uma série de perfis diferentes e, por isso, alguns usuários da rede social já haviam questionado a veracidade da informação, ironizando a quantidade de primos que Antônio Carlos possuiria.

Leia também: Epidemia de primos de porteiro mortos “com Covid-19” toma conta das redes

O Projeto Comprova então entrou em contato com o hospital que teria realizado o atendimento, que afirmou por e-mail desconhecer “o referido atendimento ao paciente Antonio Carlos, de 67 anos, diagnosticado com a Covid-19”. 

Continue lendo

Nacional

Brasil ultrapassa mil mortes por Covid-19 e tem 19,6 mil infectados

Publicado


source

Agência Brasil

pessoa na rua com máscara arrow-options
Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Ministério da Saúde atualizou os números de casos de Covid-19 no Brasil nesta sexta-feira (10)

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (10) os números atualizados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) . De acordo com a pasta, o número de infectados, no momento, é de 19.638. o que representa aumento de 1.781 casos em relação ao balanço divulgado ontem (9). Além disso, o número de mortes superou hoje os mil casos. Até o momento, foram registradas 1.057 mortes pela doença. A taxa de letalidade do vírus no Brasil é de 5,4%.

Leia também: Coronavírus: Brasil é o país que menos testa entre mais atingidos pela Covid-19

O estado de São Paulo ainda concentra o maior número de casos (8.216) e de mortes (540). O Rio de Janeiro vem em segundo lugar, com 2.464 casos e 147 mortes. Na Região Norte, o Amazonas concentra o maior número de casos, com 981, além de 50 mortes.

No Nordeste, o Ceará se destaca, com 1.478 casos e 58 mortes. No Centro-Oeste, o Distrito Federal tem o maior número de casos, muito à frente dos demais, com 555 casos e 17 mortes. Os estados do Sul do país apresentam números de casos mais próximos. Santa Catarina é o estado da região com mais casos, 693, e o Rio Grande do Sul com menos casos, 636.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana