conecte-se conosco


Política MT

Forças de Segurança querem torre de comunicação em Santa Terezinha

Publicado


.

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

As forças de segurança de Santa Terezinha  (cerca de 1.200 km da capital) e região, enfrentam dificuldades na execução das atividades devido à ausência de uma torre de comunicação via rádio com repetidora. Perante essa situação, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) encaminhou à Secretaria de Estado de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp), a Indicação n.º 3.233/2020

Para o delegado titular, Luiz Nascimento Leoni, das Delegacias municipais de Vila Rica e Santa Terezinha, pertencentes à Delegacia Regional de Polícia Judiciaria Civil de Mato Grosso (PJC) do município de Confresa, a proposta de instalação é muito importante, pois a polícia sem comunicação fica com “uma defasagem operacional grande e absurda”.

 Divisa – Ele ressalta que a região faz divisa com os estados do Pará e Tocantins,e é uma região que, há muito tempo ocorrem crimes violentos, como, por exemplo, homicídios. “Precisamos definitivamente ter contato com outras delegacias para uma eventual operação, até mesmo para uma situação de emergência, ter um contato e até se resguardar de um possível ataque. Em regime de plantão, chegamos a atender no final de semana, 10 municípios”, destaca Laeoni.

De acordo com o deputado Claudinei, a falta de comunicação interfere bastante nas operações dos profissionais da segurança pública. “Tive conhecimento que até os telefones celulares são falhos por falta de uma torre de comunicação. Precisamos solucionar o quanto antes essa situação e não dar vez para os criminosos. Espero contar com a atenção da Sesp e lembrar que a população precisa estar protegida”, salienta o parlamentar.

Leoni conta que ficou satisfeito com a indicação e reconhece que não é a primeira vez que o parlamentar colabora com a segurança pública da região. “Ele tem se mostrado um apoiador de todas as questões que são levantadas relativas à segurança. Ele tem sido o braço da segurança no Parlamento, não tenho dúvidas. Essa demanda vai permitir que se mantenha um diálogo com outras instituições de forma séria e mais segurança não só para os policiais, como, também, para a população”, conclui o delegado de polícia.

Indicação – Outras proposições apresentadas por Claudinei na Casa de Leis para atender o município de Santa Terezinha se referem a necessidade de adquirir mobiliários, equipamentos de informática e comunicação, aparelho de ar-condicionado e bebedouro de água, como também, reformar a garagem da Delegacia Municipal. Todas essas solicitações, por meio das indicações de n.º 3.073/2020  e n.º 3.074/2020, foram encaminhadas para a Sesp.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Líder comunitária há 30 anos e técnica da Educação, candidata insiste no voto feminino para Câmara

Publicado

Uga com o candidato a vice-prefeitoe presidente do PV, José Roberto Stopa

DA REDAÇÃO

Dividindo suas expectativas e projetos como líder comunitária e técnica da Educação, a candidata a vereadora Uga Cruz, ou apenas Uga (PV) já foi aclamada candidata pela convenção do partido e já iniciou uma série de visitas e contatos a fim de convencer, principalmente, as mulheres sobre a importância da eleição de representantes femininas na Câmara Municipal no ano que vem.

-“Temos um grande potencial em ideias e projetos, somos a maior parte do eleitorado, entretanto temos um parlamento predominantemente masculino. Nada contra a eleições dos homens, mas precisamos tomar parte desse espaço”, observa ela.

Presidente do bairro Novo Colorado há três mandatos e com três décadas de militância comunitária, Uga crê em um trabalho consistente para ajudar as comunidades. “ É essa mensagem que estamos levando para as pessoas”, diz. Com apoio de  muitos colegas de profissão nas escolas e creches, além do apoio fechado da família e amigos dos bairros, ela quer romper uma barreira histórica de participação das mulheres na política.

-“Os homens, muitos deles, têm seu valor, mas precisamos de vozes femininas porque muitos temas são relacionados às mães, às vítimas de violência e às desigualdades, e, por isso, que trabalho para que haja mulheres eleitas, como eu, para que possamos cuidar dessa pautas com a sensibilidade que esses assuntos merecem”, finaliza.

Continue lendo

Política MT

Deputados “apertam” Sefaz para envio de informações à CPI da renúncia fiscal

Publicado

Os deputados Wilson Santos (PSDB), Carlos Avallone (PSDB) e Valmir Moretto (Republicanos) encerraram a reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal e seguiram para a Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) para uma reunião com o secretário Rogério Gallo. A intenção é alinhar os envios de documentos e informações por parte da Sefaz para a equipe técnica da CPI.

Desde o início dos trabalhos, de acordo com o presidente da comissão, deputado Wilson Santos, a Sefaz estaria dificultando o acesso aos dados e documentos solicitados, o que estaria atrasando o andamento da CPI. Havia sido sugerido inclusive a judicialização do processo, mas, antes disso, Santos sugeriu reunir-se com o secretário.

Os deputados presentes, Avallone e Moretto, confirmaram a participação na reunião. João Batista, que acompanhava de forma remota, não pôde comparecer.

O consultor da CPI, Luís Figueiredo, explicou que, nas últimas semanas, a Sefaz passou a atender algumas solicitações, mas ainda há muitos documentos a serem encaminhados.

Cadeia leiteira – Durante a reunião realizada nesta quinta-feira (24), os deputados Carlos Avallone e Valmir Moretto chamaram a atenção para a situação da cadeia produtiva do leite. Diferentemente de outros segmentos, o setor de lácteos recebe poucos incentivos fiscais e com isso indústrias, cooperativas e produtores teriam dificuldades para manter as atividades.

O deputado Valmir Moretto destacou que, nos últimos seis meses, houve uma melhora na situação dos produtores, que passaram a receber R$ 1,5 reais por litro, quase o dobro do valor pago anteriormente, R$ 0,88.  “Chegamos ao ponto de o produtor precisar fazer greve. Hoje o mercado oferece uma condição melhor”, avaliou Moretto.

O deputado Avallone requereu a solicitação de informações para diferentes órgãos e entidades ligadas ao setor, como cooperativas e Empaer, para nortear o levantamento da CPI.

Continuidade – Mesmo durante a pandemia, os trabalhos técnicos da CPI não foram interrompidos, mas as reuniões tiveram que ser suspensas e por isso o prazo foi prorrogado por 180 dias. O presidente da CPI, deputado Wilson Santos, propôs que as reuniões continuassem suspensas até o Carnaval devido aos protocolos de distanciamento, eleições e demais datas comemorativas. Mas a proposta ficou empatada, com dois votos a favor e dois contrários e terão que aguardar o retorno do deputado Ondanir Bortolini, Nininho, que está em licença.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana