conecte-se conosco


Policial

Foragido da “Operação Fronteira Fechada” é preso com quase 13 quilos de drogas em Cuiabá

Publicado


Homem foi localizado no bairro Nova Esperança. Prisão contou com apoio da Polícia Civil de Ponta Porã [Foto –PJC]

Policiais civis da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) prenderam em flagrante nesta tarde (9), na Capital, um homem com quase 13 quilos de maconha e de skunk (tipo de maconha mais concentrada).

O homem já vinha sendo investigado pela DRE e pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul. Ele era foragido da Operação Fronteira Fechada I, deflagrada pela DRE no mês de abril deste ano, quando foi apreendida mais de meia tonelada de maconha em Mato Grosso do Sul, que seria destinada à Cuiabá.

As equipes da DRE chegaram à localização do foragido após diligências e apoio da Delegacia da Polícia Civil de Ponta Porã. O investigado estava com mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca da cidade sul-mato-grossense.

Na casa do homem, no bairro Nova Esperança, foram apreendidos também dinheiro, uma balança de precisão e um veículo utilizado por ele para transportar a droga.

Além do cumprimento do mandado de prisão expedido pela Justiça de Mato Grosso do Sul, o homem foi autuado em flagrante na DRE pela droga apreendida nesta quinta-feira. Ele será encaminhado a uma unidade do Sistema Penitenciário em Cuiabá. A droga será remetida a perícia técnica.

De acordo com o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o investigado é um dos responsáveis pelo entorpecente apreendido no mês de abril em Ponta Porã.

Operação Fronteira Fechada

Investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes resultaram na operação Fronteira Fechada I, que aprendeu 600 quilos de maconha no dia 28 de abril, em Ponta Porã (MS). A operação contou com apoio da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul e oito pessoas foram presas na ocasião.

As investigações começaram em fevereiro deste ano, quando a equipe da DRE recebeu informações sobre um carregamento de droga que sairia do estado vizinho com destino à Cuiabá. Após levantamentos e diligências, equipes da DRE se deslocaram até a cidade sul-mato-grossense para monitorar o carregamento de entorpecente.

Em Ponta Porã, a equipe da DRE conseguiu identificar a residência utilizada pelos traficantes para armazenar a droga que, segundo as investigações, seria distribuída para os estados de Mato Grosso e Goiás.

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

PRF apreende 20kg de pasta base em Cáceres e repressão ao tráfico de drogas segue forte em Mato Grosso

Publicado


.

Droga estava escondida em compartimentos adaptados no veículo

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu uma carga de aproximadamente 20kg de substância análoga à pasta base de cocaína, durante fiscalização na BR-070, em Cáceres.

Logo no começo de domingo (02), passados alguns minutos da meia noite, foi abordado o veículo VW/Saveiro, de cor vermelha, com placas de Ji-Paraná/RO e conduzido por um homem de 32 anos.

Ao fiscalizar o veículo, os PRFs encontraram a droga escondida em fundos falsos. O condutor disse que foi contratado em Goiânia/GO para buscar o entorpecente em Ji-Paraná e levar até Ilhéus/BA. Afirmou também que não conhece nenhum dos contratantes e que recebeu as informações por meio de mensagens de texto.

A ocorrência foi encaminhada para Polícia Civil de Cáceres.

Na semana anterior, a PRF já havia apreendido mais de 180 kg de pasta base, em uma ação conjunta com a Polícia Civil (veja aqui). Somadas, as apreensões passam de 200 kg e prejuízo ao narcotráfico fica na casa dos 25 milhões de reais.

SECOM PRF MT

Fonte: PRF MT

Continue lendo

Policial

Polícia Civil conclui inquérito sobre posse ilegal de armas de fogo

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio da 2ª Delegacia de Cuiabá (Planalto) concluiu o inquérito instaurado em desfavor de M.C. para apurar os crimes de posse irregular e porte ilegal de armas de fogo. Ele foi indiciado conforme a Lei 10.826/2003, nos seguintes artigos: *Artigo 12* – posse irregular arma de fogo; *Artigo 14*: porte ilegal de arma de fogo;  *Artigo 16, parágrafo 1, inciso 5*: fornecer arma a adolescente, uma vez que solicitou a própria filha que guardasse as armas.

A posse de arma se configura porque ele tinha as armas em casa sem regularização. Já o porte é porque ele recebeu outras armas de um adolescente na esidência onde ocorreu o homicídio da adolescente Isabele Guimarães Ramos, no dia 12 de julho, no condomínio Alphaville, na Capital.

A 2ª Delegacia de Polícia de Cuiabá recebeu quatro armas de fogo relacionadas ao caso, que foram encaminhadas para perícia e o respectivo laudo evidenciou serem eficazes.

A Polícia Civil também solicitou informações ao Exército Brasileiro para saber se armas eram legalizadas. Somente uma delas estava legalizada. 

As armas objeto desse inquérito não tem relação com o homicídio de Isabele Ramos.

Todas as oitivas e laudos foram compartilhados com a Delegacia Especializada do Adolescente (DEA), no inquérito que apura a morte de Isabele Guimarães Ramos. 

O inquérito foi concluído pela 2ª DP na última quinta-feira (30/07) e encaminhado ao Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana