conecte-se conosco


Esportes

Flamengo vira com dois gols no fim e conquista a Taça Libertadores da América

Publicado

Gabigol comemora após marcar para o Flamengo

Terra – Campeão da Copa Libertadoresem 1981, o Flamengo finalmente conquistou seu bicampeonato do torneio continental. De forma dramática, o time brasileiro virou sobre o River Plate nos acréscimos do segundo tempo, com dois gols do atacante Gabriel, e venceu por 2 a 1 no Estádio Monumental de Lima, no Peru, neste sábado. O atacante colombiano Rafael Borré fez o gol do time argentino.
O jogo começou com protagonismo ofensivo do Flamengo, que tomou a iniciativa e marcou presença no campo adversário. O River, porém, manteve a linha de defesa sólida e resistiu à pressão nos minutos iniciais.
Bem na marcação e objetivo no contra-ataque, o time argentino foi traiçoeiro e surpreendeu aos 15 minutos: Nacho Fernández cruzou rasteiro da direita, Arão e Gerson não cortaram e Borré apareceu livre para bater o goleiro Diego Alves.
Depois do 1 a 0, o Flamengo seguiu com mais posse de bola, mas o River manteve a solidez defensiva e passou a levar mais perigo, criando boa chance com De La Cruz, que não concluiu.

Leia Também:  Defesa de Neymar solta nota de repúdio contra ex-advogado de acusação

Já o time brasileiro não conseguia ameaçar Armani, que via seus companheiros subirem a marcação. A partir dos 20 minutos, a partida ficou mais aberta, mas sem grandes chances, exceto perigoso chute de Palacios de fora da área.
No segundo tempo, o Flamengo voltou com mais iniciativa e mostrou potencial com chute de Gabriel, de fora da área, aos dois minutos. O River respondeu na mesma moeda, novamente com Palacios, sem sucesso.
Aos 11, o time brasileiro teve sua melhor chance. Na área, Bruno Henrique cruzou rasteiro e Arrascaeta furou, mas a zaga não conseguiu tirar. Na sequência, Gabriel chutou em cima de De La Cruz e, no rebote, Éverton Ribeiro parou em Armani.
Pouco depois, Gerson acusou dores e foi substituído por Diego. E o River voltou a assustar: aos 21, Suárez recebeu dentro da área, livre, e cruzou rasteiro. Marí se esticou todo para cortar o perigo. Logo após, chute perigoso de Fernández.
A partida seguiu tensa e o Flamengo voltou a ter uma boa oportunidade aos 30 minutos: Diego tocou para Gabriel, que rolou para Éverton Ribeiro cruzar em direção a Arrascaeta, que errou o voleio. No rebote, Diego isolou.
Nos minutos finais, o time brasileiro foi para o ‘abafa’ e levou perigo com Gabriel, que teve bom passe para Bruno Henrique interceptado. Corte providencial para o River. O time argentino, porém, sucumbiria logo na sequência.
Aos 43, Bruno Henrique achou Arrascaeta dentro da área. O uruguaio cruzou rasteiro e achou Gabriel livre. O atacante só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo das rede. E ele não parou por aí.
Três minutos depois, após lançamento, o camisa nove levou a melhor sobre o zagueiro Pinola e soltou a bomba de pé esquerdo para virar o jogo. Gabriel ainda seria expulso em confusão no fim da partida, mas isso não impediu o título dramático do Flamengo, campeão da Libertadores após 38 anos.

Leia Também:  Confrontos da Pré-Copa do Nordeste 2020 estão decididos; confira

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Fluminense abre mão de Marcão e anuncia Odair Hellmann para 2020

Publicado

Ex-comandante do Internacional deve assinar contrato de um ano com seu novo clube

Terra – O Fluminense anunciou nesta quarta-feira (11) a contratação do técnico Odair Hellmann, ex-Internacional, para a temporada de 2020. De acordo com o clube tricolor, ele chegará às Laranjeiras com contrato que terá a duração de um ano e virá acompanhado do auxiliar técnico Maurício Dulac.

Hellmann ocupará a função que vinha sendo exercida por Marcão desde a conturbada demissão de Oswaldo de Oliveira. Sob o comando de Marcão, o Fluminense conseguiu uma reação na reta final e escapou do rebaixamento à segunda divisão, terminando o Brasileiro na 14ª colocação. Mesmo assim, a recuperação não foi suficiente para mantê-lo no cargo em 2020.

“O Fluminense agradece por toda a dedicação, lealdade e entrega de Marcão, cujo aproveitamento dignificou sua história e a do clube. Marcão, um dos melhores profissionais da nova geração de técnicos brasileiros, seguirá no clube como responsável pela equipe Sub-23 e manterá suas funções no departamento de futebol profissional como auxiliar técnico”, disse o Fluminense, em nota.

Também integrante da nova geração de técnicos do futebol brasileiro, Hellmann foi auxiliar-técnico na conquista do ouro inédito para a Seleção Brasileira de futebol nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e comandou a volta do Internacional à primeira divisão em 2017. No ano seguinte, levou o clube colorado à terceira colocação do Brasileiro e às quartas da Libertadores em 2019 e vice da Copa do Brasil no mesmo ano. Em quase dois anos, comandou o time do Beira-Rio em 116 jogos com aproveitamento de 60% – 61 vitórias, 27 empates e 28 derrotas.

 

Leia Também:  Confrontos da Pré-Copa do Nordeste 2020 estão decididos; confira
Continue lendo

Esportes

Cruzeiro perde no Mineirão e disputa a Série B junto com o Cuiabá em 2020

Publicado

Apesar da fé e do apoio vindo das arquibancadas, o Cruzeiro perdeu para o Palmeiras, por 2 a 0, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG) e foi rebaixado no Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado por Zé Rafael, no início do segundo tempo. O PLACAR FI acompanhou TUDO em tempo real.

A missão dos mineiros para escapar da Série B era difícil. O Cruzeiro entrou em campo sendo obrigado a vencer o vice-líder Palmeiras, além de torcer por derrota do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro. Na teoria, resultados possíveis de acontecer. Porém, na prática, o futebol apresentado em campo não iludia o esperançoso torcedor celeste.
O rebaixamento tira o Cruzeiro do rol de times que nunca haviam sido rebaixados à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. Situação esta que hoje só pertence a Flamengo, São Paulo e Santos. Importante dizer que além do Cruzeiro, a Chapecoense também foi rebaixada e consequentemente conheceu em 2019 o primeiro descenso de sua história.

POUCOS CHUTES E TUDO IGUALdestaque
O primeiro tempo esteve longe de ser o ideal para que o Cruzeiro conseguisse abrir o placar e mantivesse vivo o destaquecarrocelsonho de permanecer na Série A. Logo no primeiro minuto, Marcos Rocha cobrou lateral na área e o zagueiro Léo desviou contra o próprio gol. Fábio se esticou todo e mandou para escanteio.

Leia Também:  Defesa de Neymar solta nota de repúdio contra ex-advogado de acusação

Melhor tecnicamente, o Palmeiras apostou nas jogadas em profundidade e quase abriu o placar aos 15 minutos. Zé Rafael saiu em velocidade e invadiu a área. O meia finalizou cruzado e Fábio desviou para escanteio. Uma defesaça.
Numa das raras oportunidades de gol, aos 23 minutos, Marquinhos Gabriel tabelou com Jadson e o meia cruzou para Pedro Rocha, que finalizou de primeira, mas pela linha de fundo. Curiosamente, o time mineiro impôs ritmo maior quando foi avisado da derrota parcial do Ceará para o Botafogo, no Rio de Janeiro, mas insuficiente para balanças as redes do Mineirão.

DRAMA CRUZEIRENSE
Sem efetividade no campo ofensivo durante os primeiros 45 minutos, o Cruzeiro voltou para o segundo tempo com Sassá, que já vinha sendo pedido pela torcida na primeira etapa. Porém, o Palmeiras seguiu com mais posse de bola e levando mais perigo ao gol cruzeirense.

Aos 12 minutos, Weverton lançou Dudu, que ganhou na corrida do jovem zagueiro Cacá. O atacante cruzou rasteiro na área e Zé Rafael, com a perna esquerda, superou o goleiro Fábio. Gol que complicou ainda mais o Cruzeiro na luta contra o rebaixamento, mas que manteve o time paulista na segunda posição do campeonato.

Leia Também:  Alex Escobar responde acusações de Dunga: “Dizer que sou mentiroso já é demais”

Não bastasse o gol palmeirense, o Ceará também acabou empatando o duelo contra o Botafogo, no Rio de Janeiro, dificultando ainda mais a situação do Cruzeiro. O gol de Raphael Veiga veio como uma ducha de água fria, desanimando os jogadores para seguir acreditando na fuga contra o rebaixamento.

O rebaixamento do Cruzeiro foi sacramentado aos 37 minutos do segundo tempo, quando Bruno Henrique cruzou na área e o baixinho Dudu, sem marcação, cabeceou no ângulo de Fábio. Segundo gol que selou a derrota e consequentemente o descenso do Cruzeiro à Série B.

CONFUSÃO NAS ARQUIBANCADAS
Minutos antes do segundo gol do Palmeiras, torcedores do Cruzeiro entraram em confronto com a Polícia Militar nas arquibancadas do Mineirão. Muitas bombas e correria em alguns dos setores do estádio. O jogo foi paralisado aos 40 minutos e, por ordem da Polícia Militar, o árbitro encerrou a partida.
FICHA TÉCNICA

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana