conecte-se conosco


Mato Grosso

Financiamento de ações de descarbonização é tema de debate nacional sediado em Cuiabá

Publicado

Secretários estaduais de Meio Ambiente dos Estados, embaixadores, especialistas e autoridades se reuniram, na tarde desta quarta-feira (11.05), na sede da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), para debater estratégias para financiar ações de neutralização de carbono. 

O vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, afirmou ser uma honra receber os secretários de meio ambiente e outras autoridades no estado. Ele destacou ainda que este tema é central para Mato Grosso, por possuir planejamento para neutralizar as emissões de carbono até o ano de 2035, por meio do Programa Carbono Neutro MT. 

“Reafirmamos, para o mundo, o nosso compromisso de cumprir as leis ambientais, de produzir, porém mantendo o nosso território preservado para as próximas gerações”, declarou.

A secretária de Estado de Meio Ambiente e presidente da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Mauren Lazzaretti, destaca que a entidade tem se dedicado em ampliar o protagonismo dos estados no combate às mudanças climáticas, por meio de ações regionais. 

“Estes diálogos fortalecem a integração e o esforço em volta da pauta climática. Ao final deste ciclo de debates, esperamos entregar compromissos consistentes, graças ao engajamento dos Estados e a cooperação com outras instituições”, destaca.

O nono diálogo da série “Recuperação Verde: caminhos sustentáveis para os estados”, é promovido pelo programa Strategic Partnerships for the Implementation of the Paris Agreement (SPIPA, ou Parcerias Estratégicas para Implementação do Acordo de Paris, em português) e pela Associação de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), com o apoio do Disclosure Insight Action (CDP) ou Ação de Entendimento de Divulgação, em português.  

Este é último encontro do ciclo de diálogos, embora seja o primeiro a ser realizado de forma híbrida, com a maioria dos integrantes de modo presencial na sede da Sema, em Mato Grosso. 

Palestras e mesa redonda

A gerente de Programas em Finanças Sustentáveis da Sitawi, Tatiana Assali, falou sobre  decisão de investimento, levando em consideração questões ambientais, sociais e de governança, que impactam na aquisição de crédito por estados. Já o diretor do Projeto Felicity no Brasil, Gustavo Ribeiro, abordou lições aprendidas em parcerias com instituições financeiras no Brasil, preparação dos projetos para captação de recursos, análise financeira e os riscos de crédito. 

Segundo ele, os projetos e análises prévias de instituições internacionais, e questões cambiais, podem ser barreiras para quem quer acessar esses recursos. Ele avalia ser mais simples em operações bilaterais com um intermediário financeiro. 

Michele Stua, especialista em estratégias e políticas de baixo carbono, apresentou exemplos de boas práticas na União Europeia, em financiamento para recuperação verde, enquanto Andreia Banhe, gerente de Estados e Regiões da América Latina na CDP, mostrou como a iniciativa conecta projetos de municípios e estados com investidores. 

O embaixador da União Europeia no Brasil, Ignácio Ibanez, afirmou que o programa Carbono Neutro MT, implantado em Mato Grosso, vai fortalecer e efetivar o equilíbrio entre as emissões de carbono. “Servirá claramente para ter cadeias produtivas livres de desmatamento. A embaixada estará ao lado de Mato Grosso para ajudar a neutralizar as emissões líquidas de carbono”, afirmou.

Também esteve presente ao encontro o embaixador da Alemanha no Brasil, Heiko Thoms.

Por último, a mesa redonda “Lacunas e oportunidades de financiamento” discutiu as lacunas do financiamento ambiental, com a moderação de Raquel Souza, assessora técnica da GIZ (Sociedade de Cooperação Internacional, em português).  

Participaram da mesa como debatedores: Anne Gander, gerente de Projetos na Agence Française de Développement (AFT ou Agência Francesa de Desenvolvimento); Bruna Araújo, gerente de Sustentabilidade na Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE); José Aires dos Santos, gerente de Produtos no Banco da Amazônia (BASA); e José Rafael Neto, executivo sênior no Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mato Grosso

Governo credencia instituições financeiras ao fundo de aval MT Garante; investimento é de R$ 100 milhões

Publicado

O Governo de Mato Grosso credencia, nesta segunda-feira (27.06), as cinco instituições financeiras interessadas em operacionalizar linhas de crédito, por meio do Fundo de Aval Garantidor de Mato Grosso, o MT Garante. O investimento do governo no fundo é de R$ 100 milhões, beneficiando diretamente microempreendedores individuais, micro e pequenas empresas, pequenos e médios produtores rurais, cooperativas e economia solidária.

O ato de credenciamento será realizado na Sala Garcia Neto, no Palácio Paiaguás, às 15 horas, com o governador Mauro Mendes, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, e presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, e as instituições financeiras Sicred, Sicoob, AL5, Unicred e Desenvolve MT.

MT Garante

O fundo de aval é vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) garantindo crédito às operações de financiamento contratadas por meio da Desenvolve MT, cooperativas e demais instituições financeiras públicas e privadas. A expectativa é de que o afiançamento pelo governo possibilite R$ 1 bilhão em linhas de crédito, que vão beneficiar Microempresas Individuais (MEIs); Microempresas (ME); Empresas de Pequeno Porte (EPP); Pequenos e Médios Produtores.

Com a formalização do investimento, o Governo viabiliza e reduz uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos pequenos empresários, microempreendedores e produtores rurais, que buscam suporte financeiro para manter o próprio negócio, como exigências de garantias, taxas de juros elevadas e prazos curtos de pagamento, dentre outros empecilhos burocráticos. 

Serviço
Governo credencia cinco instituições financeiras ao MT Garante
Data e hora: segunda-feira (27.06), às 15h
Local: Sala Garcia Neto, Palácio Paiaguás, Cuiabá

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

“Apoio do Governo com o GNV é fundamental para mantermos o trabalho e sustento da família”, afirma motorista de aplicativo

Publicado

O motorista de aplicativo Paulo Davi Vidal Silva, de 32 anos, precisou se reinventar para continuar trabalhando com o transporte de passageiros, na Região Metropolitana, devido a alta dos preços dos combustíveis. Com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), por meio da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), Paulo e outros motoristas recorreram ao gás natural veicular (GNV), o que possibilitou continuar prestando o serviço aos seus clientes.

Há mais de dois anos, Paulo Davi presta serviço de transporte de passageiros por aplicativo. Ele gastava cerca de R$ 2.400 por mês com etanol e hoje em dia com o gás gasta R$ 1,5 mil.  Diante do aumento dos preços da gasolina e do etanol, ele e outros motoristas buscaram a Associação dos Motoristas por Aplicativos de Mato Grosso (AMA-MT) para obter informações da MT Gás e converter os automóveis de aplicativo para o uso do GNV.  

“Quando o álcool subiu, pensei em desistir de trabalhar como motorista de aplicativo. A gasolina já tinha subido e era inviável trabalhar, eu estava pagando para trabalhar, então conheci o GNV que chegou em um bom momento na minha vida. Com o apoio da AMA-MT e da MT Gás a gente continua trabalhando, sustentando nossas famílias, porque tivemos que nos reinventar e o gás natural veio como alívio no nosso bolso”, afirmou Paulo Davi.

De acordo com o presidente da AMA-MT, Cleber Cardoso Silva, assim como Paulo Davi, outros motoristas de aplicativos associados, viram no gás natural veicular uma alternativa viável, mas ainda pouco conhecida, e que a equipe da MT Gás foi essencial para fazer a mudança dos veículos para o uso do GNV.

“Atualmente em Cuiabá e Várzea Grande temos mais de cinco mil motoristas cadastrados e 40% já aderiram ao uso do GNV. Esse gás natural veicular é fundamental em nossas vidas, é questão de sobrevivência. Muitos motoristas encontram motivação para seguir na profissão, é muita gente que estava pagando para trabalhar com alta do combustível e a MT Gás nos deu esse suporte com informações técnicas de como poderíamos fazer e nos passou confiança, de que essa mudança era necessária”, ressaltou o presidente da AMA-MT.

Além dos motoristas de aplicativo, o Governo de Mato Grosso, por meio da MT Gás, vem sendo um grande aliado dos empresários, alguns, proprietários de postos de combustíveis e oficinas mecânicas. O empresário em Cuiabá, Fábio Marques, é dono de posto de combustível, e já vem expandindo os negócios depois de aderir ao GNV. “Fico muito feliz em trabalhar com GNV, estou há um ano nesse mercado e me realizo a cada dia, primeiro com o ganho ambiental e, segundo, o plano econômico e os preços ajudando muito” afirmou o empresário.

O presidente da Companhia Mato-grossense de Gás, Rafael Reis, explica que o governo está garantindo o fornecimento de gás natural nos próximos anos no Estado. “Esse suporte da MT Gás vem abrindo possibilidades de novos mercados e para os motoristas de aplicativos e empresários investirem em novas unidades de postos e em oficinas de conversão. Isso contribui para geração de emprego, renda e qualidade de vida para essas pessoas, que confiam nessa nova alternativa como sendo mais viável e, principalmente, segura”, afirmou Rafael.

De acordo com a MT Gás, os maiores beneficiados com o retorno de fornecimento foram os motoristas de veículos, principalmente de aplicativos e taxistas. Indústrias estimam economia com o uso do Gás Natural de até 50%, em relação a outros combustíveis.

“O Governo do Estado envolvido nesta nova alternativa de combustível, abre novas portas para o desenvolvimento econômico e a MT Gás tem uma equipe técnica preparada para orientar e capacitar sobre o uso do GNV. Nós passamos credibilidade tanto para os empresários quanto para  os motoristas, que podem investir sem medo em tecnologia de abastecimento rápido, criação de novos postos, e investir em grandes oficinas, além disso o Governo possibilitou o preço de custo menor de todo país ajudando os motoristas de aplicativos”, disse o presidente da MT Gás.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana