conecte-se conosco


Entretenimento

Filme de terror aborda masculinidade impermeável pelo olhar de uma menina

Publicado

É difícil dizer que o segundo filme de alguém é o mais pessoal. Até porque se supõe que, em um universo de dois filmes, essa honra caiba ao primeiro. Não é bem assim e Gabriela Amaral Almeida
pode provar.

Leia também: Com deferência a Stephen King, “A Sombra do Pai” faz terror melancólico e social


Cena do filme A Sombra do Pai
Divulgação

A atriz Nina Medeiros em cena de A Sombra do Pai

“A Sombra do Pai”
é um filme que a acompanha desde a escola de cinema. “Esse roteiro está em um lugar de experimentação e aprendizado”, informa a cineasta. “Desenvolvendo a ideia tive a oportunidade de escrever para outros diretores (Walter Salles, Cao Hamburger e Marco Dutra, entre eles) e fazer ‘O Animal Cordial’”.

A diretora conta que decidiu que era o momento de filmar o projeto, “com essência ‘Stephen kingiana’” porque um artista não pode deixar que um projeto amadureça demais. Foram dez anos até que “A Sombra do Pai” começasse a ser rodado. O longa começou a circular por festivais de cinema no momento em que o primeiro filme de Almeida chegava ao circuito comercial.

Leia também: Kleber Mendonça Filho tem 30 dias para devolver R$ 2,2 milhões ao Governo

No longa, Julio Machado
vive um homem que vai sendo dominado pela amargura e que se abala ainda mais após a morte de um colega na construção em que trabalha como pedreiro. Sua filha, papel de Nina Medeiros, é fã de filmes de terror e vendo o sofrimento e distanciamento do pai começa a acreditar que pode trazer a mãe de volta à vida.


Gabriela Amaral Almeida
Divulgação

A diretora Gabriela Amaral Almeida

“Nina era uma criança muito disposta ao jogo e muito resistente e isso era algo importante porque a personagem é o esteio do filme”, diz Almeida, que elogia a fisicalidade da menina. Fisicalidade é outra palavra que importa e foi algo que Machado buscou detidamente para seu personagem. “Que corpo exaurido era aquele? Que corpo oprimido pela mecânica do trabalho é esse? Ele não se afeta muitos pelos encontros. A gente se voltou para essa investigação”, relata o ator.

Machado observa que o que mais o atraiu em seu personagem foi justamente exercitar essa “questão para nós homens que é não se permitir sensível, não se deixar afetar por determinados encontros”. Investigar essa “masculinidade impermeável” dentro de um exercício de gênero foi sedutor para o ator, que atualmente está no ar em “Malhação: Toda Forma de Amar”.

Leia também: Keanu Reeves explica franquia “John Wick” em 60 segundos em vídeo bem-humorado

Almeida admite que “A Sombra do Pai”
busca o contraponto entre essa feminilidade sensitiva e essa masculinidade refratária. A diretora acrescenta que o potencial alegórico do gênero é ideal para traduzir todo tipo de ansiedade.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Glória Pires revela insegurança diante das câmeras: “Verdadeiro pavor”

Publicado


source
Glória Pires, atriz da Globo
Reprodução Instagram

Glória Pires, atriz da Globo

Na última sexta-feira (07), foi ao ar mais uma edição do ” Conversa com Bial “. Desta vez, a convidada foi a atriz Glória Pires. Durante o papo, ela, que tem quase cinquenta anos de carreira, confessou que tinha medo de entrar em cena, e foi somente com muito treino de relaxamento que conseguiu superar essa insegurança.

“Eu tinha verdadeiro pavor [de gravar]. Tinha tanto medo de estar ali”, afirmou a Glória Pires . “Cada vez que eu ia fazer uma cena era como se tivesse duas mãos me estrangulando. Levou um bom tempo para eu conseguir digerir isso, respirar normalmente e curtir estar em cena”, completou a atriz da Globo .

O próprio entrevistador, Pedro Bial , se espantou com a revelação. “É muito estranho ouvir isso de você; esse medo e essa paura. Digo isso porque a gente vê a sua total intimidade com a lente e parece que você já nasceu abraçada com a câmera”, disse ele. Para superar o medo, a atriz revelou que foi preciso muito treino, muito trabalho de respiração e muitas idas à fonoaudióloga.

Ainda durante sua participação no programa, Glória Pires falou que fazer comédia nunca foi a sua praia, muito devido à insegurança e ao nervosismo que sentia. “Não tinha esse espaço para mim porque o humor sempre foi uma coisa em que se improvisava muito”, disse. 

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Bailarina do Faustão presa na pandemia vai denunciar policiais por abuso

Publicado


source
Natcha Horana, bailarina do Faustão
Reprodução/Instagram

Natcha Horana, bailarina do Faustão

Natacha Horana , bailarina do ” Domingão do Faustão ” que foi presa em julho sob acusação de participar de uma festa, desobedecendo o decreto municipal, vai entrar com um pedido de investigação de abuso de autoridade contra os agentes que a levaram para a delegacia. 

A bailarina do Faustão foi presa em um dos quartos do apartamento em que o encontro se realizava. Ela filmava os policiais que entraram no local, e acabou algemada e colocada atrás de uma viatura.

A prefeitura diz que a Natacha desacatou e tentou agredir um policial. A bailarina nega. O advogado Daniel Bialski diz que reuniões não estão proibidas na cidade e que houve abuso e invasão de domicílio por parte dos agentes. As informações são de Mônica Bergamo .

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana