conecte-se conosco


Carros e Motos

Fiat Uno Attractive: econômico, mas já perdeu apelo

Publicado


Fiat Uno Attractive arrow-options
Divulgação

Fiat Uno Attractive: versão mais em conta do compacto tem visual simpático, mas sofre com os fortes concorrentes no mercado


O primeiro Fiat Uno apareceu no Brasil há 36 anos. Na época, o carro logo se tornou um dos ícones de modernidade. Entre outros feitos, também foi primeiro 1.0 vendido no País e fez bastante sucesso. Mas o tempo passou depressa e o compacto da marca italiana foi perdendo apelo, mesmo depois da chegada da segunda geração, há 10 anos. Hoje o carrinho é mero coadjuvante no mercado e logo deverá deixar seu legado para o Mobi.

LEIA MAIS: Novo Sandero automático enfrenta os rivais Gol e Onix. Qual vence?

Agora, nem mesmo na questão de preço o Fiat Uno tem de atraente, só mesmo o sobrenome da versão mais em conta: Attractive. Sim, porque o carro parte de R$ 44.190, valor que não inclui opcionais. Com a inclusão do simples sistema de som, sem comandos no volante ou tela sensivel ao toque, acrescenta R$ 1.900 ao preço. Com os alto-falantes na dianteira, mais R$ 390.

Não é à toa que o Fiat Uno está com vendas relativamente baixas, de acordo com o relatório mensal da Fenabrave (Federação do Distribuidores de Veículos). Nos dois primeiros meses do ano, o carro teve 2.412 unidades vendidas, bem menos que as 8.994 do Mobi e menos ainda que seus principais rivais, como o também veterano VW Gol , com 11.974.

Sem apelo, o Fiat Uno Attractive tem como principal atributo no dia a dia a economia de combustível, mesmo com o antigo motor 1.0 Fire Evo, de quatro cilindros, e não o novo e eficiente Fire Fly, de três, que equipa das demais versões. Nessa que avaliamos, a mais em conta, são 75 cv e 9,9 kgfm de torque a 3.850 rpm com apenas etanol no tanque. São númros modestos, suficientes apenas para se deslocar do ponto A para o B, sem muita pretensão.

LEIA MAIS: Renault Kwid enfrenta o rival Fiat Mobi, mas não tem vida fácil

O que anima é o baixo consumo, como as barrinhas digitais do painel demoram para desparecer. De acordo com o Inmetro, o Fiat Uno Atracttve faz 8 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada, números que melhoram para 11 km/l e 13,4 km/l, com gasolina, respectivamente. Não é nada extraordinário, mas foi o que mais agradou no dia a dia.

Fiat Uno arrow-options
Divulgação

Fiat Uno Attractive tem acabamento bastante simples, mas conta com espaço maior que o Mobi, inclusive no porta-malas

Não é só a falta de fôlego que atrapalha da vida do Fiat Uno Atractive. Falta isolamento acústico, o curso da alavanca de câmbio é bem longo e a direção tem assistência apenas hidráulica, o que dificulta as manobras. Além disso, a posição do pedal do acelerador não é das mais cômodas. E é bom ter certa cautela nas curvas, não apenas por que não há controle de estabilidade como também a suspensão prioriza a absorção das irregularidades do piso e as rodas de aro 14 vêm montadas em estreitos pneus 175/65R.

Por dentro, a vantagem do Uno em relação ao Mobi é o espaço maior, inclusive no porta-malas, de 280 litros. Mas fica por aí. O acabamento é bem simples, de tecido. No painel, porém, tomaram o cuidado de adotar superfícies de dois tons, dando um aspecto ligeiramente arrojado. Mas notamos que faltou algum capricho em detalhes como a tampa de cobre o porta-malas, que logo se torna uma fonte de ruidos incômodos com o tempo.

LEIA MAIS: VW Up! Connect 170 TSI: pequeno notável, mas precisa ganhar apelo

Conclusão
Sem muito apelo no mercado, o Fiat Uno é um dos heróis da resistência, principalmente em tempos bicudos como o que estamos vivendo hoje em dia, sob os efeitos do novo coronavírus. O carro tem a relativo baixo consumo como principal atrativo, mas sofre com fortes concorrentes. Vale apenas ressaltar que a avaliação foi feita antes do covid-19 se espalhar pelo Brasil.

Ficha Técnica – Fiat Uno Attractive 1.0

Preço: a partir de R$ 44.190 (com pacote S-Design)

Motor:  1.0, quatro cilindros, flex

Potência:  75 cv (E) / 73 cv (G) a 6.250 rpm

Torque:  9,9 (E) / 9,5 kgfm (G) a 3.850rpm

Transmissão:  Manual, cinco marchas , tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / Eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / tambores (traseiros)

Pneus:  175/65 R14

Dimensões: 3,82 m (comprimento) / 1,64 m (largura) / 1,48 m (altura), 2,38 m (entre-eixos)

Tanque: 48 litros

Porta-malas: 280 litros 

Consumo etanol: 8 km/l (cidade) / 9,4 km/l (estrada)

Consumo gasolina: 11,6 km/l (cidade) / 13,4 km/l (estrada)

0 a 100 km/h:13,8 segundos 

Velocidade máxima: 153 km/h

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Nissan Kicks híbrido da nova geração é flagrado na Tailândia

Publicado


source
Nissan Kicks arrow-options
Divulgação

As fotos do novo Nissan Kicks foram publicadas por um usuário do fórum da revista tailandesa HeadlightMag

O novo Nissan Kicks foi flagrado em uma cegonheira na Tailândia, por um usuário da revista local HeadlightMag . O SUV estava previsto para ser lançado no Salão de Bangkok e agora está sendo distribuído por todo o país asiático. Ou seja, o coronavírus não foi o bastante para barrar a chegada da novidade. É possível notar, ao olhar para as imagens, que a dianteira é quem concentra mais do novo visual, com destaque para os faróis de LED, para-choques, grade e lanternas traseiras também foram modificados. Por outro lado, a inédita versão híbrida paralela e-power é quem mais reúne expectativas. Deve vir ao Brasil apenas em 2021, como modelo 2022.

LEIA MAIS: Conheça detalhes dos 5 SUVs mais econômicos do Brasil

A tecnologia do novo Kicks ainda é rara nos automóveis. O Nissan Note foi um dos primeiros a usá-la, depois de alguns ônibus urbanos na Europa e Ásia. O sistema e-power do Nissan Kicks é diferente do utilizado no Corolla, por exemplo. Isso uma vez que só o motor elétrico (de 129 cv) traciona o Nissan Kicks, enquanto um a combustão 1.2 de 79 cv, junto de outro motor elétrico, trabalha como gerador para a recarga das baterias.

LEIA MAIS: Nissan terá novo SUV global abaixo do Kicks; veja o teaser

Nissan Kicks arrow-options
Divulgação

Ao contrário da dianteira, a traseira não ganha tantas mudanças, como é possível notar pelas imagens

Além disso o Kicks e-Power não pode ser recarregado na tomada e tem uma bateria de íon-lítio pequena, suficiente para poucos quilômetros sem uso do motor a combustão. A solução é mais em conta para a fabricante do que a de um híbrido pleno, e é capaz de entregar números de eficiência e autonomia similares.

LEIA MAIS: Confira a lista dos 10 SUvs mais vendidos do mês

Em alguns mercados o Nissan Kicks de dois motores será vendido em versão única, mas no Brasil ele irá conviver com a versão 1.6 16V atual. A marca aproveitará a atualização para adicionar itens de segurança ao modelo, com destaque para a frenagem autônoma de emergência (AEB), faróis adaptativos e alerta de veículo no ponto cego. Ainda não se sabe se itens de conforto, como controlador de velocidade adaptativo, serão ofertados no Brasil.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Jaguar E-Type abandonado por 40 anos volta a rodar depois de restaurado

Publicado


source
jaguar E-Type arrow-options
Reprodução

Jaguar E-Type de 1964 ficou ainda melhor que o original com reforços estruturais e alguns componentes aperfeiçoados

Considerado um dos carros mais belos já lançados, o Jaguar E-Type é um clássico de renome. De vez em quando, aparecem alguns exemplares curiosos, como a rara versão 3.8 FHC que ficou abandonada por 40 anos e voltou a rodar em plena forma depois de um minucioso processo de restauração no Reino Unido.

LEIA MAIS: Encontrados Fiat, Alfa Romeo e Peugeot abandonados há 27 anos

Sabe-se que o Jaguar E-Type fabricado em 1964 ficou parado em um galpão por quatro décadas. E que a restauração deixou a raridade exatamente como saiu da linha de montagem, o que inclui a pintura Opalescent Silver Blue, um tom de azul claro métalico que combina bem com as linhas do esportivo inglês.

O clássico teve que ser todo descontado para recomporem desde sua estrutura até pequenos detalhes de acabamento. Houve como recuperar alguns componentes, entre os quais do assoalho, além de um outro do interior do carro. O resultado final teve avaços em relação ao modelo original, com várias camadas de tinta e reforços estruturais.

LEIA MAIS: Os 10 carros clássicos mais incríveis esquecidos em garagens

Jaguar E-type arrow-options
Reprodução

Antes de depois da restauração dá uma ideia de que houve muito trabalho a ser feito no clássico inglês de renome

Nessa linha de aperfeiçoamentos, a suspensão e os freios da raridade também ficaram melhores que os originais. O motor de seis cilindros em linha recebeu uma virabrequim mais leve. E a caixa de câmbio é completamente nova e mais moderna, com refrigeração feita com ajuda de um radiador de alumínio. Além disso, o sistema de escape passou a ser de aço inoxidável desde os coletores presos ao bloco do motor.

LEIA MAIS: Ferrari Daytona raríssima é encontrada no Japão, depois de 40 anos

O preço do Jaguar E-Type depois da restauração não foi divulgado, mas modelos similares têm sido vendidos por alto em torno de 185 mil libras, o que equivale ao redor de R$ 1,7 milhão em uma conversão simples, de acordo com o site americano Autoevolution .

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana