conecte-se conosco


Carros e Motos

Fiat Toro é a melhor ideia da década

Publicado

Fiat Toro vermelha
Divulgação

Na linha 2020, a Fiat Toro traz o estilo italiano S-Design, que reforça sua posição como melhor ideia da década

Você já parou para pensar a que a picape Fiat Toro é a melhor ideia da década? Dentro da indústria automobilística, quais foram as melhores ideias de 2011 para cá? Tivemos algumas boas ideias, mas nenhuma tão bem executada e tão revolucionária como a Fiat Toro.

LEIA MAIS: Por que os preços de Renault e Fiat estão baixando no Brasil

Vamos analisar quais foram as boas ideias da indústria nesse período em que a Fiat Toro fez sucesso. Tivemos o Hyundai HB20, um carro revolucionário para a sua categoria. Ele mudou a maneira como os brasileiros passaram a olhar os carros compactos, passando a exigir design superior e maior qualidade de construção.

Ainda no segmento, tivemos o Ford Ka da segunda geração e o Chevrolet Onix, mas eles não revolucionaram o setor, apesar de o Onix ter se transformado num campeão de vendas. Outro carro digno de registro é o Range Rover Evoque. Esse carro mudou o design da indústria – e não só dos SUVs. Mas é um carro importado, feito para o mundo.

Também marcante foram os lançamentos do Honda HR-V e do Jeep Renegade. Mas, assim como o Evoque, são carros mundiais. No segmento de carros subcompactos, tivemos três apostas: a do Volkswagen Up, a do Fiat e Mobi e a do Renault Kwid. Dos três, o Up é seguramente o melhor carro, mas nunca pegou no Brasil. É caro, para começo de conversa.

LEIA MAIS: Três carros que perderam relevância no mercado

O Mobi, por sua vez, apresentado pela Fiat como uma revolução, na verdade é um catado de vários outros carros. Não tem nada de revolucionário e deixa a desejar nos aspectos construtivos. Já o Kwid, esse sim, também foi uma ideia diferente, com a cara do Brasil. A ideia do “SUV dos compactos” é ótima. Mas o carro também tem muitos pecados em sua construção e dirigibilidade.

Renault Oroch verde
Divulgação

Renault Oroch: uma picape digna, baseada no Duster, que chegou antes da Toro, mas nunca foi um sucesso de vendas


Voltemos à Fiat Toro. A picape da Fiat nem sequer foi a pioneira. A primeira a surgir foi a Renault Oroch, baseada no Duster. A picape Oroch é muito boa e até injustiçada pelo mercado. Recentemente fiz uma viagem de São Paulo e Paraty com ela e gostei muito. Porém, a Oroch não se transformou num grande sucesso de vendas e tem alguns aspectos ultrapassados.

Entre eles, o design, que poderia ser melhor. Já a Fiat Toro, não. Essa picape chegou e arrebentou. Conquistou o mercado com um design incrível e revolucionário, trouxe uma construção superior, uma suspensão traseira preciosa e muito conforto ao dirigir.

Fiat Toro deu acesso à picape diesel 4×4

VW Tarok azul
Divulgação

Volkswagen Tarok: foi apresentada no último Salão de São Paulo e pode fazer concorrência para a Toro

Com a Fiat Toro, os brasileiros puderam ter uma picape a diesel, 4×4, cabine dupla, sem ter que recorrer às caríssimas picapes médias (Toyota Hilux, Chevrolet S10, Ford Ranger etc.). Com a Fiat Toro, os brasileiros puderam ter uma picape com a dirigibilidade de um SUV moderno. A Toro é baseada no Renegade e isso já diz muita coisa.

LEIA MAIS: Investimentos na fábrica da Fiat não têm relação direta com governo Bolsonaro

Ah, mas e as picapes pequenas? As picapinhas são outra coisa: para ter uma cabine dupla, é preciso perder muito espaço na caçamba. Sem contar que ninguém fica confortável no banco de trás de uma Volkswagen Saveiro ou de uma Fiat Strada.

Por tudo isso e por muito mais, a Fiat Toro pode, sim, ser considerada a melhor ideia da década. Suas vendas vão muito bem, obrigado (ela disputa com a irmãzinha Strada a liderança do segmento). É uma picape que atende tanto a quem precisa dela numa fazenda quanto a quem precisa de um carro confortável para viajar.

Hyundai Creta STC verde
Nicolas Tavares/iG Carros

Hyundai Creta STC: foi mostrado no Salão de São Paulo de 2016, mas os coreanos não foram adiante com a ideia

O sucesso da Toro também mostra que alguns concorrentes estão dormindo no ponto. É o caso da Hyundai, que aparentemente desistiu de sua picape Creta (compacta com carroceria monobloco) mostrada no Salão de São Paulo de 2016.

Já a Volkswagen parece estar disposta a entrar nesse mercado, pois no Salão de 2018 apresentou o conceito Tarok. A picape Volkswagen Tarok seria, de fato, a única concorrente forte para a Fiat Toro, pois a Renault também não dá mostras de que vai aprimorar a picape Duster Oroch tão cedo.

LEIA MAIS: Nova Ranger chama Amarok para briga antes de compartilhar 

Nadando de braçada, a FCA lançou a Fiat Toro 2020 com o conceito italiano S-Design. Esse conceito combina estilo esportivo com bom conteúdo. O “S” vem da palavra inglesa “shadow”, que significa sombra. Por isso, o interior é todo escurecido. Com ele, a Fiat Toro fica ainda mais bonita. É ou não é a melhor ideia da década na República do Automóvel?

Fonte: IG Carros
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Carros e Motos

Romi-Isetta do futuro é mostrado na versão definitiva

Publicado

source
microlino verde arrow-options
Divulgação

Romi-Isetta Microlino passa a ter bitola mais larga no eixo traseiro para garantir mais estabilidade entre as mudanças

Depois de ter sido revelado na versão conceitual, eis que o Romi-Isetta do futuro, batizado como Microlino, surge em fotos oficiais na configuração que será fabricada em série, com aval dos criadores do clássico original dos anos 50, o designer Ermenegildo Preti , junto com Perluigi Raggi.

LEIA MAIS: Salão de Genebra é cancelado para conter o coronavírus

Na comparação com o protótipo, a nova versão do Microlino tem nova estrutura e eixo traseiro com bitola bem mais larga, para tornar o modelo mais estável, pricipalmente nas curvas. Além disso, o carrinho com linhas do Romi-Isetta recebeu maçanetas escondidas, traseira mais estilosa e colunas dianteiras estreitas para ajudar na visibilidade.

Embora não tenham sido divulgadas imagens do interior, a fabricante informa que agora existe uma coluna de direção fixa. Também deve haver um motor mais eficiente. Até agora , sabe-se apenas que a autonomia é de bons 200 quilômetros com baterias de ions de lítio. Além disso, sabe-se que a novidade pesa 200 kg, tem estrutura de aço e pode atingir 90 km/h.

LEIA MAIS: Carros pequenos: confira os 10 menores do mundo

O Microlino vai funcionar com baterias de ions de lítio de 8 kWh, mas, como opcional, e possível optar por outras de 14,4 kWh. Os preços vão partir de 12 mil euros, algo em torno de R$ 59.5 mil numa conversão simples.

triciclo elétrico arrow-options
Divulgação

Protótipo de triciclo elétrico deveria ter sido mostrado o Salão de Genebra, que foi cancelado por causa do surto de coronavírus


Ao lado do Microlino, a fabricante Artega Karo-Isetta revela um triciclo conceitual elétrico que pode atingir 80 km/h,de acordo com o que foi divulgado até agora. Disseram também que o veículo garante bom nível de segurança, conseguindo frear em espaços menores que o convencional. Como se trata de um protótipo ainda não se sabe que será produzido em série.

LEIA MAIS: Yamaha revela veículo elétrico que mistura de scooter, triciclo e patinete

Tanto o Microlino inspirado o Romi-Isetta quanto o triciclo conceitual deveriam ser mostrados no Salão de Genebra (Suíça), entre os dias 3 e 13 de março,mas o evento acabou sendo cancelado por causa do surto de coronavírus.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Carros e Motos

Nissan Versa chega em edição na edição limitada em 550 unidades

Publicado

source
Nissan Versa arrow-options
Divulgação

Nissan Versa Special Edition chega para dar o último suspiro do modelo que surgiu em 2011 no Brasil

O Nissan Versa acaba de chegar na edição especial Special Edition, por R$ 63.390. Com oferta de apenas 550 unidades, a versão tem como base o Versa S. A chegada da série é uma das últimas ações da marca ainda com o Versa atual. O modelo passará a se chamar V-Drive e será reposicionado para abrir espaço no catálogo para a nova geração. Já apresentado na América do Norte, o novo modelo chegará importado do México a partir de junho para rivalizar diretamente com Volkswagen Virtus, Toyota Yaris Sedan e Chevrolet Onix Plus.

LEIA MAIS: Dirigimos a nova geração do Nissan Versa, que chega ao Brasil em junho

O Nissan Versa Special Edition é equipado com câmbio Xtronic CVT, motor 1.6 de 111 cv e 15,1 kgfm, e vem equipado com ar-condicionado, comandos de áudio e telefone no volante. Ainda há volante com regulagem de altura e rodas de aço de 15 polegadas. Trata-se de um conjunto já conhecido do sedã da Nissan , que surgiu no mercado em 2011.

LEIA MAIS: Versa zero quilômetro ou Sentra seminovo? Comparamos os sedãs nas versões CVT

Mais equipamentos

Nissan Versa arrow-options
Divulgação

Nissan Versa traz equipamentos de segurança e comodidade, veja

Para garantir a segurança dos ocupantes do Versa Special Edition , conta com air bags frontais para motorista e passageiro, freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA), trava elétrica com acionamento por controle remoto, três apoios de cabeça traseiros, cintos de segurança traseiros, laterais e central retrateis de três pontos, banco traseiro rebatível e fixadores traseiros para cadeiras de crianças (IsoFix).

LEIA MAIS: Nissan terá 12 lançamentos na América Latina até 2023

Já falando dos itens de conectividade, o Nissan Versa traz conexão de músicas via Bluetooth com conectividade com Apple CarPlay® e Android Auto®, computador de bordo, streaming com comandos no volante, painel de instrumentos fine vision, sistema de áudio com tela de 7 polegadas sensível ao toque, rádio AM/FM, entrada auxiliar para MP3/AUX e conector USB.

Fonte: IG Carros
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana