conecte-se conosco


Mato Grosso

Festival de Lambadão abre votação para público escolher banda preferida

Publicado

Começou a disputa! Foram divulgados os nomes das bandas selecionadas pela curadoria do Festival de Lambadão. A votação online já está aberta ao público que vai escolher sua banda preferida pelo site oficial do evendo (www.amcmt.org.br).

O festival será realizado entre os dias 3 e 18 de abril em três cidades diferentes: nos dias 3 e 4, no Colônia Show Bar (Cuiabá); 11 e 12, no Atlântico (Várzea Grande) e 18 e 19, no Clube do Edemildes, em Poconé. 

Nos dias 3, 4, 11 e 12 as 16 bandas se apresentam. Quatro em cada dia. Já no dia 18, apenas as bandas premiadas. Vale ressaltar, a votação será concluída no dia 13 de abril.

Em seguida, no domingo (19.04), é a vez do júri técnico escolher quais são as três melhores performances de dança. O festival recebeu 12 inscrições.

Os três melhores da música e dança serão premiados com o Troféu Chico Gil, além de ganharem dentre outros prêmios, horas em estúdio, equipamentos, instrumentos e valores em dinheiro, dependendo da colocação no concurso. 

O músico e pesquisador musical dedicado à música popular, Levi Barros, que é também o presidente da Associação Mato-Grossense de Cultura (AMC), realizadora do evento, celebra a movimentação do segmento.

“Dentre as bandas que estão na disputa, temos grupos recém-formados concorrendo junto a outros nomes consagrados. Mas todos têm as mesmas condições já que é o público, que com seu voto, define quais são as primeiras colocadas”.

Bandas selecionadas

Amigos Banda Show

Arte Sentimento

Scort Som

Estrela Dalva

Nova Versão

Novo Som

Os Amigos

Os Three Boys

Real Som

Sensação

Stillus

Vegas

KinYou Banda Show

Lucianinho dos Teclados

Sensashow

Zezinho Lambadão Styllus

Premiação

O realizador do evento explica que esta é certamente a maior premiação da história que o seguimento já teve, pois, somando todos os prêmios, mais de R$ 20 mil reais serão distribuídos entre os primeiros lugares.

“Fora uma ajuda de custo que vão receber para se apresentarem, mesmo antes do resultado final”, explica Levi Barros.

A banda escolhida pelo público para ganhar o primeiro lugar vai faturar o prêmio de R$ 3 mil, gravação de um EP com três faixas em estúdio, gravação de videoclipe em estúdio, fotos profissionais em estúdio, um microfone profissional com fio, um jogo de peles de bateria, dois jogos de cordas para contrabaixo, dois jogos de cordas para guitarra, três pares de baquetas e três suportes para instrumento e roupas novas para todos os integrantes.

A música da banda vencedora também será usada como trilha sonora da divulgação da próxima edição do evento, além é claro, do troféu Chico Gil.

Já a segunda colocada ganhará R$ 2 mil mais a gravação de um EP com duas faixas; fotos profissionais em estúdio, um microfone profissional com fio, um jogo de cordas para contrabaixo, um jogo de cordas para guitarra, dois pares de baquetas e um suporte para instrumento, roupas novas e troféu.

O prêmio será de R$ 1 mil para a terceira colocada e ela ganhará também a gravação de um single, um microfone profissional com fio, um par de baquetas e um suporte para instrumento e roupas novas para todos os integrantes, além do troféu.

“A primeira colocada ainda poderá ter como parte da premiação, sua música tocada nas rádios comerciais, estatais, web rádios e rádios comunitárias de todo Estado de Mato Grosso que aderirem e assimilarem a nossa proposta”, ressalta Levi.

Já no caso dos dançarinos, o casal que for escolhido pelo júri vai faturar R$ 1.500,00; o segundo colocado, R$ 1.000,00 e o terceiro, R$ 500,00.   

Levi Barros explica que o festival é viabilizado graças ao termo de fomento nº 0428-2019 da Secretaria de Esportes,Cultura e Lazer (Secel-MT) via emenda parlamentar do deputado Dilmar Dal Bosco.

Para a realização de seis edições com condições mínimas de profissionalismo, o valor direcionado é de R$ 363.173,00. O Festival de Lambadão é uma idealização da AMC em parceria com o Instituto Case 

O Lambadão

O lambadão surgiu em meados de 1990 na baixada cuiabana, especialmente, graças à força de pioneiros em Poconé e Rosário Oeste e rapidamente se projetou por Cuiabá e Várzea Grande. O ritmo explodiu nacionalmente com a música ‘Ei amigo’ de Chico Gil, cantor e compositor que recebeu o título de Rei do Lambadão.

Segundo pesquisadores, o lambadão é uma música híbrida, que resulta da fusão entre a lambada paraense, o ritmo regional rasqueado e o gênero de origem indígena, carimbó.

A história começa com os garimpeiros que foram em busca da promessa do ouro nos anos 1970 e 1980 rumo ao Pará e, dada a escassez do minério, voltaram e outros por aqui se estabeleceram, especialmente em cidades ribeirinhas como Cuiabá, Rosário Oeste, Poconé e Várzea Grande. Logo o rasqueado foi adicionado a essas influências, originando um ritmo que não se pode ouvir sem reagir.

Entre os pares – que podem ser de homem com mulher, de mulher com mulher e homem com homem – não tem espaço para preconceito, tem gente de físico e talentos diversos. 

Serviço

Tema: Festival de Lambadão abre votação para público escolher banda preferida

Quando ocorre o Festival: Três fins de semana entre os dias 3 e 19 de abril

Onde: Cuiabá, Várzea Grande e Poconé

Página oficial do evento: www.facebook.com/festivaldelambadao/ 

Site oficial: www.amcmt.org.br

Outras informações: (65) 99242-8886

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Ocorrências envolvendo vítimas femininas reduzem 35% em duas semanas

Publicado

Os registros de ocorrência envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade teve redução de 35% em Mato Grosso, entre 10 de março e 24 de março de 2020, que inclui o período de isolamento instituído por conta da pandemia de Covid-19. O índice leva em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as principais naturezas criminais praticas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

O crime de ameaça, que é o mais registrado, apresentou redução de 31%, com 657 casos, contra 958 no ano anterior. O mesmo índice foi constatado para lesão corporal, mas com os registros de 326 e 473 casos em 2020 e 2019, respectivamente. O assédio sexual também apresentou -63% de registros, sendo sete ocorrências este ano e 19 no ano passado.

Com relação ao estupro de vulnerável, a redução foi de 100%, já que não houve registro atual, enquanto em 2019 foram seis casos. Já no caso do estupro, 2020 apresentou um caso a mais em comparação com o ano anterior: 13. Houve aumento também de ocorrências de importunação sexual, sendo que o número saltou de um para sete de um ano para o outro.

A tentativa de homicídio também reduziu. Foram 11 casos em 2020 e 19 em 2019 (-42%). Já os registros de homicídio doloso passaram de quatro para seis.

Outras reduções

Os crimes de injúria, difamação e calúnia reduziram em 37%, 59% e 40%, respectivamente. Ocorrências de perturbação da tranquilidade também foram menos registradas em 55% (30 casos em 2020 e 67 casos em 2019). Foram identificados ainda -34% de casos de violação de domicílio.

Cuiabá e Várzea Grande

Os registros envolvendo vítimas femininas de 18 a 59 anos de idade também apresentaram redução em Cuiabá e Várzea Grande, sendo -32% e -23%, respectivamente. Na Capital, foram registrados 343 casos, entre 10 de março e 24 de março de 2020, contra 505 no mesmo período do ano anterior.

Já em Várzea Grande, as ocorrências reduziram de 203, neste período de 2019, para 156, este ano. Em nenhuma das duas cidades houve caso de homicídio doloso contra mulheres.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Voluntários doam kits de higiene pessoal para reeducandos de Jaciara

Publicado

A Cadeia Pública de Jaciara recebeu nesta semana a doação de 55 kits de higiene pessoal, que serão distribuídos aos 54 reeducandos que cumprem pena na unidade. A iniciativa foi dos voluntários da Igreja Universal de Jaciara, que já atua dentro da unidade com atividades religiosas.

No entanto, com a suspensão temporária das atividades devido ao novo coronavírus, os voluntários se mobilizaram na montagem e doação dos kits que contém dois papéis higiênicos, um sabonete e um aparelho de barbear descartável.

O diretor da cadeia, Ricardo Simplício dos Santos, disse que a ação da Igreja Universal é de suma importância, uma vez que as visitas também estão suspensas para preservar a saúde dos presos. “Essa doação é importante e evita que as próprias famílias dos presos, que geralmente trazem estes materiais, precisem vir até a unidade, evitando justamente a aglomeração de pessoas”, explicou Ricardo.

A comunidade também recebeu 20 litros de álcool em gel, doados pelo Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) local, que vão ajudar na higiene e preservação da saúde dos reeducandos. Mas Ricardo pretende estender a parceria para além do período de isolamento.

“Nós buscamos parcerias para que esse tipo de doação seja constante, para as próprias famílias não precisarem trazer esses itens de suas casas. Por isso, quem quiser contribuir conosco será de grande valia”, pontuou o diretor da unidade.

Para fazer algum tipo de doação, os interessados podem entrar em contato pelo telefone (66) 99645-4473 ou pelo email [email protected]

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana