conecte-se conosco


Turismo

Festival da Água de Rosas celebra a primavera no Irã e atrai turistas

Publicado

source
Festival da Água de Rosas celebra a primavera no Irã
Reprodução/Iran Doostan Tours

Festival da Água de Rosas celebra a primavera no Irã

A primavera no  Irã acompanha muitos cenários fascinantes e um desses cenários são os campos e jardins cheios de rosas que cativam os visitantes com sua fragrância e beleza. Como na estação as rosas estão totalmente abertas, é hora de colher as flores e prepará-las para fazer água de rosas.

O Festival da Água de Rosas ocorre normalmente por volta de 5 maio na primavera e continua até o final da primavera em 15 de junho, mas depende do dia que ocorre o equinócio. Ele está entre os festivais iranianos mais populares que atraem muitos viajantes internacionais e nacionais todos os anos.

Jamaly Roghayeh, 46 anos, guia de turismo há 19 anos entre o Irã e o Brasil, explica que o festival ocorria tradicionalmente na cidade de Kashan – que fica entre a capital iraniana Teerã e a cidade de Isfahan – e conta que esse evento atrai muitos turistas, pois as pessoas gostam de assistir ao processo de destilação das flores e depois comprar os produtos produzidos a partir dela.

Kashan é bem conhecida por este festival por causa de suas flores que crescem no meio do deserto. Alguns tipos especiais de flores chamadas “Gol-e Mohammadi” (Rosa Damascena) ou “Damask Rose” (Rosa-Chá) estão presentes no local.

O processo acontece todas as manhãs, quando o sol começa a brilhar, e os habitantes locais vão aos jardins para colher as flores. Depois eles pesam as rosas, as colocam em grandes vasos com água e as aquecem para extrair a água das rosas. A qualidade da água das rosas depende principalmente de quanto elas colocam no vaso; quanto mais rosas usarem, mais forte será a água.

“Eles têm que tirar a água da rosa antes do sol sair completamente, pois, se colhe depois, ela vai perder a intensidade de seu cheiro”, explica Jamaly.

Uma água de rosas de alta qualidade geralmente consiste em 30 kg de rosas e 60 litros de água, que é chamada de extrato duplamente destilado. Quando eles querem torná-la ainda mais forte, usam água de rosas no lugar de só água no recipiente. Esta é a água de rosas de melhor qualidade que pode ser feita; muito amarga no sabor e não muito perfumada quando se cheira. A verdadeira fragrância pode ser sentida quando se usa um pouco deste extrato enquanto se cozinha.

Atualmente há várias cidades no Irã conhecidas por fazer água de rosas de alta qualidade, incluindo Kashan, Ghamsar e Niasar. A população local recebe calorosamente os visitantes para assistir ao festival e eles explicam como fazer água de rosas e como reconhecer a qualidade ao fazer compras.

Os benefícios do festival, argumenta a guia, são vários, pois com ele é possível aproveitar uma feira com vários produtos produzidos com a água de rosas, sobremesas, alimentos, cremes, perfumes e entre outros. “Até psicologicamente, pois o cheiro dá muita tranquilidade”, completa.

Além disso, ela cita que a cidade de Kashan fica lotada no período, mas como ocorre em outras cidades, há a oportunidade de usufruírem da festividade de maneira descentralizada.

O turismo do Irã ainda é pouco explorado pelos brasileiros, reflete Jamaly, que também dá alguns conselhos para quem desejar visitar o país.

“As melhores épocas para ir são na primavera e outono do país. E é preciso ter respeito, pois o local é muito religioso e alguns costumes comuns aqui no Brasil não são permitidos no Irã, como a vestimenta, que precisa ser respeitada; cumprimentar com beijos, abraços e aperto de mão, não devem acontecer e o consumo de bebida alcoólicas no país também é proibido”, pontua.

Tirando isso, ela conta que os iranianos são conhecidos como pessoas hospitaleiras, mas é preciso respeitar a cultura local, que a experiência turística ocorrerá da melhor forma.

Siga o perfil geral do Portal iG no Telegram.

Fonte: IG Turismo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Turismo

São Paulo tem atrações perfeitas para curtir depois do trabalho

Publicado

Para relaxar sozinho depois do trabalho ou fazer um happy hour, a capital oferece possibilidades variadas
Becca Correia/Pexels

Para relaxar sozinho depois do trabalho ou fazer um happy hour, a capital oferece possibilidades variadas

A fim de oferecer bons programas para o dia inteiro, a  capital paulista possui pontos de lazer que podem ser desfrutados na saída do trabalho, à tarde ou no início da noite, para quem deseja espairecer antes de voltar para casa ou até mesmo promover o famoso happy hour. As opções vão desde passeios culturais a cinemas de rua, por exemplo.

O iG Turismo separou algumas dessas possibilidades que atendem a várias demandas, gostos e bolsos, ou seja, é possível aproveitar o fim de tarde pagando ou não por um programa divertido. Nunca é demais sair um pouco da rotina e explorar todas as riquezas da capital. 

Que tal um cinema de rua? 

Cinesala, em Pinheiros, São Paulo
Divulgação

Cinesala, em Pinheiros, São Paulo

Para quem deseja fugir da correria dos shoppings, os cinemas de rua são uma excelente opção, tanto para ir sozinho quanto com o parceiro, parceira ou amigos. Além dos cinemas de rua exibirem blockbusters, ainda é possível ter contato com filmes antigos e alternativos. Alguns dos principais cinemas de rua da capital são: Reserva Cultural, Cinesala, PlayArte Multiplex Marabá e CineSesc. 

Para os que apreciam arte e cultura

Museu de Arte Moderna, Vila Mariana, São Paulo
Reprodução

Museu de Arte Moderna, Vila Mariana, São Paulo

Após um dia cheio no trabalho, uma boa opção é curtir um dos vários museus da cidade e relaxar a mente com uma dose de cultura e história. O melhor é que alguns deles não cobram nada para serem desfrutados em alguns dias da semana, como: MASP (entrada gratuita às terças-feiras), Museu de Arte Moderna (entrada gratuita aos sábados), Catavento (entrada gratuita às terças-feiras), Pinacoteca (entrada gratuita aos sábados) e Museu da Imagem e do Som (gratuito às terças-feiras).

Se divertir sem deixar de lado a atividade física

Casa de Pedra, Pompeia, São Paulo
Divulgação

Casa de Pedra, Pompeia, São Paulo

Praticar exercícios regularmente é fundamental, mas com a rotina pode tornar-se difícil encontrar o momento certo para tal. A fim de praticar exercícios e ainda por cima se divertir, uma possibilidade é tirar um tempo após o trabalho para exercitar-se indoor, como o Mega Roller Skate Park, para os skatistas, patinadores e ciclistas em questão, o Parque de Trampolins, com diversas opções de cama elástica, Casa de Pedra, maior ginásio de escalada da América Latina e a Academia Action Parkour, um espaço que une técnicas de parkour e dublagem de corpo. 

Vai um barzinho aí? 

Esther Rooftop, República, São Paulo
Divulgação

Esther Rooftop, República, São Paulo

Para quem prefere apenas relaxar sozinho ou com companhia e desfrutar de uma boa bebida, São Paulo oferece bares em rooftops para sair do tradicional e admirar a cidade de diferentes ângulos. Algumas opções são o Seen, localizado no 23º andar de um edifício nos Jardins, feito especialmente para aproveitar a vista, Esther Rooftop, comandado pelo chef e apresentador Oliver Anquier com opções francesas no cardápio e o The View Bar, localizado no trigésimo andar de um prédio na Alameda Santos – com vista panorâmica da cidade a 100 m de altura. 

Já conhece os Izakayas?

Izakaya Matsu, Pinheiros, São Paulo
Divulgação

Izakaya Matsu, Pinheiros, São Paulo

Os que são fãs da culinária asiática precisam conhecer os Izakayas espalhados pela capital: são tradicionais botecos japoneses que exploram a cultura oriental e chamam a atenção dos que admiram tanto a comida quanto os costumes nipônicos. Um exemplo é o Izakaya Matsu, que tem um salão intimista, próximo à cozinha e cardápio variado de bebidas. Já o Izakaya Toki é perfeito para experimentar a união dos clássicos da comida japonesa com toques contemporâneos, especializado em pequenas porções. Por fim, para quem preza por ambientes descolados, o Minato Izakaya oferece porções quentes e frias e decoração supercharmosa. 

Jazz ao vivo

Jazz Bar, São Paulo
Reprodução

Jazz Bar, São Paulo

Para relaxar após o expediente, aproveitar um bom jazz pode cair perfeitamente bem. Muitas casas em São Paulo investiram na imersão no gênero e oferecem ambientes ideais para quem é fã do estilo musical. Alguns exemplos são o Blue Note São Paulo, com visão privilegiada da Avenida Paulista, o Madaleine Jazz Bar na Vila Madalena – com ambiente muito intimista – e o Jazz Nos Fundos, que possui dois ambientes, localizado no Centro Cultural de Música Instrumental.

Parque do Ibirapuera

Parque Ibirapuera
Reprodução

Parque Ibirapuera

Sempre vale a pena visitar um dos cartões postais da cidade, com mais de 390 hectares formados por jardins coloridos, construções históricas, museus, auditórios e monumentos que conquistaram o título de Patrimônio Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo. Em vista disso, é uma boa pedida sair do trabalho e ir direto para uma caminhada pelo parque. 

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Homem faz pegadinha ao espalhar banner de ‘open bar’ em voo; veja

Publicado

O passageiro criou um banner que anunciava open bar no avião
Reprodução/Instagram 01.07.2022

O passageiro criou um banner que anunciava open bar no avião

O criador de conteúdo Lucas Monteiro viralizou ao compartilhar um vídeo, nesta quinta-feira (30), em que mostra passageiros da Latam gritando o nome da empresa para ganhar um “open bar” durante o voo que ia de São Paulo para o Rio de Janeiro. Ele criou um banner com todas as características e o logotipo da companhia aérea para dar mais veracidade à pegadinha e conseguiu convencer um grande número de pessoas.

“Esse voo da Latam é o primeiro no sistema open bar. Durante todo o voo serviremos cerveja (nacional ou importada), vinho, vodca e gin, além do nosso tradicional serviço de bordo com refrigerante e água. Caso você queira alguma dessas opções, basta falar em voz alta ‘Latam'”, dizia a mensagem (veja o vídeo abaixo).

Os passageiros receberam a mensagem pelo sistema AirDrop, em que aparelhos telefônicos da iPhone podem receber arquivos por transmissão via Bluetooth. Lucas registrou a pegadinha desde o momento em que começou a espalhar o banner entre os viajantes até o instante em que várias pessoas começaram a gritar “Latam” durante o voo.

“O dia em que eu inventei para o avião inteiro que o voo era open bar. Fiz esse comunicado e mandei para todo mundo. Kkkkk. Quem quisesse o open bar tinha que falar em voz alta Latam. Começaram a falar. Olha a cara da minha namorada, A moça do lado dela também recebeu”, comentou ele no vídeo.

Até o momento, as imagens já foram vistas por mais de 2 milhões de pessoas somente no Tiktok e mais outras 80 mil no Instagram. Nos comentários, internautas acharam a pegadinha genial e disseram que estava rindo muito com a ideia do criador de conteúdo.

“O limite… Ele não existe. Continua”, recomendou uma seguidora. “Estou perdida nesse vídeo. Não estou aguentando”, se divertiu mais uma. “Eu já me vi gritando Latam nesse vídeo”, confessou outra. “O problema desse vídeo é que ele acaba”, falou mais uma.

Ainda durante um voo, um comissário de bordo acalmou os ânimos dos passageiros que estavam sedentos pelo suposto open bar e alertou que se tratava de uma pegadinha. “Essa é uma informação fake. É uma pegadinha que algum passageiro está fazendo com vocês. Não tem nada a ver com a Latam. São informações falsas que eles mandam via WhatsApp ou Bluetooth para outros celulares. Não é verídico”, finalizou.

A empresa Azul Linhas Aéreas aproveitou o embalo e lançou uma nova campanha de marketing em sua rede social (veja abaixo) dizendo “mensagem nova para você: na azul tem open de snacks em todos os voos… e você nem precisa gritar”.

O passageiro criou um banner que anunciava open bar no avião
Reprodução/Instagram 01.07.2022

O passageiro criou um banner que anunciava open bar no avião




Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana